28 de fevereiro de 2014

Bom Carnaval!





Todo carnaval tem seu fim, então curta, tenha fantasias, dance e cante.. agora preste atenção:  a batucada parou, tire a fantasia.

 UM FELIZ CARNAVAL... UM FELIZ FERIADÃO A TODOS...




 

Feliz Aniversário, amigo!

 
Exatamente numa tarde de domingo, um amigo me convidou para passar a tarde em sua casa, nessa época ainda curtíamos a radiola  portátil.Pegamos alguns discos(long plays) e fomos ao  Carlito Pamplona onde morava o amigo ROIZ.
 
Ouvimos muita música, olhamos álbuns de família mas pairava um ar de ansiedade.. tentei disfarçar e lá pelas tantas, a surpresa aconteceu.
 
Era você que manifestou a vontade de me conhecer e vinha chegando naquela hora, puxa vida, nessa época só tínhamos 18 anos e exatamente 42 anos depois a gente continua comemorando  nossos aniversários. Muita coisa rolou durante esse tempo...juramos amizade eterna os três na nossa vã inocência da juventude.
 
Não demorou muito tempo, o primeiro passou no concurso da Aeronáutica, aí veio a primeira separação: nada fácil. Ficamos os dois morrendo de saudade. Não muito tempo depois você passou no concurso do Exército e fui eu que fiquei. Nessa época não havia net nem celular, esperava ansiosa a chegada do carteiro. Era uma ansiedade gostosa. 
 
Foram tantas idas e vindas: você prestou serviço em 11 cidades mas na época de nossos aniversários sempre dávamos um jeito de nos encontrarmos os 3 na nossa amada  Fortaleza e era sempre uma grande alegria.
 
Hoje somos sessentões os três, não sei se vamos estar com você mas virtualmente prestamos essa simbólica homenagem.
 
Difícil escolher nossa música para hoje então optei pela minha preferida, espero que goste e relembre as serenatas. 
 
Éramos felizes e não sabíamos.
 
 
 

Ernandes,

A saudade realmente não se embrulha mas a gente curte. Eu queria realmente fazer uma homenagem pelos seus 60 anos mas pensa num aniversariante complicado! Aprendi a conviver com seu jeito estranho de ser e isso já faz um tempão: 42 anos, oh la la! Quero apenas deixar aqui registrada a marca de nossa amizade intocável. Ninguém pode com ela. Desejo muitas felicidades e que você aprenda finalmente a viver melhor aprenda a ser feliz. Obrigada pela homenagem no meu aniversário. Gostei muito.Nossa amizade já foi testada de todas as maneiras possíveis de ser mas nós dois somos inatacáveis. Desejo de coração que seus 60 anos sejam mais ou menos como os 50. Que você reúna seus melhores amigos e curtam aquele churrasco. Fico por aqui torcendo plea sua felicidade que você não conseguiu alcançar ainda.
Veja esse clip cuidadosamente e você vai relembrar nossos melhores momentos
Feliz Aniversário, amigo!




 

27 de fevereiro de 2014

Seja você mesmo




Seja único
Seja verdadeiro
Seja livre.
Seja você mesmo.
Porque a vida é curtíssima
para ser quem não se é!



Um Credo para a vida



Un credo pour la vie
 
Não se subestime se comparando aos outros. É precisamente porque somos diferentes que somos todos únicos.
 
Não se fixe em objetivos em função dos outros. Só você sabe o que é bom para você. Esteja sempre à escuta de seus mais profundos desejos. Fixe-se neles como você tem a vida, pois sem eles, a vida não é nada.
 
Não deixe a vida escorrer entre os dedos sonhando com o passado ou sonhando com o futuro. Viva a vida dia após dia, e você viverá  assim intensamente cada dia de sua vida.
 
Não se entregue. Nada é jamais perdido....enquanto você continua a lutar. Não tenha medo de admitir que você não é perfeito. É esse laço que nos liga uns aos outros.
 
Não tenha medo de arriscar. É arriscando que se aprende a ter coragem de sua vida,  Não descarte o amor da sua vida pretendendo que ele exista.
 
O melhor meio de encontrar o amor é lhe dando amor. O melhor meio de perder o amor é torná-lo prisioneiro: e o melhor meio de guardá-lo é lhe dar asas.
 
 
Não sufoque seus sonhos: estar sem esperança é errar sem objetivo. Não fuja ao longo de sua vida de maneira que você esqueça de onde vem e onde vai. A vida não é uma caminhada, mas uma viagem na qual é preciso saber experimentar cada etapa.
 




.



.










26 de fevereiro de 2014

MIS




 
 
 
XXXXXXXXXXXXXXXXXXX MISXXXXXXXXXXXXXXXXXX

A alegria é geral
 Pois é só carnaval
 Vamos cantar numa voz só
 Vem curtir felicidade
 Vamos com a mocidade
 Do sanharol

Há mais de 20 anos
 Eu fazendo planos
 Tão longe e tão só
 Hoje nessa liberdade
 Vou com a mocidade
 Do sanharol

A velha debaixo da cama
 Foi quem nos deu a fama
 Para brincar e cantar sem dó
 Mostrando a realidade
 Vem vc também pra mocidade
 Do sanharol

Se alguém sair na frente
 Somos independentes
 Vamos pular e gritar melhor
 E entrando na cidade
 Todos somos mocidade
 Do sanharol

Final é só quarta feira
 Ressaca pra semana inteira
 Folia e alegria todos só o pó
 Eu digo vc não acredita
 Veja nós na fita
 Saindo do sanharol.

Luiz Lisboa,na fita que nada agora é MP3.







25 de fevereiro de 2014

A Saudade é uma Estrada Longa





A Saudade é uma Estrada Longa
 Almir Sater

A saudade é uma estrada longa
 Que começa e não tem mais fim
 Suas léguas dão volta ao mundo
 Mas não voltam por onde vim

A saudade é um estrada longa
 Que começa e não tem mais fim
 Cada dia tem mais distâncias
 Afastando você de mim

Tantas foram as vezes
 Que nos enganamos
 Outras vezes nos desencontramos
 Sem nem perceber
 Mesmo sem razão eu quero lhe dizer
 Sem intenção
 Ver tudo se perder
 Dói tanto, tanto

A saudade é uma estrada longa
 Nem é boa e nem é ruim
 Vou seguindo sempre adiante
 Nunca volto,
 Eu sou mesmo assim
 A saudade é uma estrada longa
 Que hoje passa dentro de mim
 Me armei só de esperanças
 Mas usei balas de festim









Quimera - por Luiz Lisboa

QUIMERA

 Sei que vai ficar saudade
 Mas dizer algo é preciso
 Não tenho segundas intenções
 Tenho mil e uma razões
 Pra lembrar do teu sorriso

Era a luz para os meus olho

A imagem que na minha frente ficava
E eu pasmo feito um louco
Ia morrendo aos poucos
Sem nenhuma  palavra

Era a fonte da minha alegria
Imagine quantas fantasias
Eu acordado sonhava
Era o maior desejo
Que uma alma desejava

Hoje o caminho se fechando
A estrada se acabando
 Já não é como eu pensava
 Achei que estava presente
 Descobri que a mim mesmo enganava.

Luiz Lisboa.Quimera no sentido de fantasia.




Momento muito especial, na pedra de turmalina e no terreiro da usina eu me criei .






Luiz Cruz, um lutador



Luiz Cruz, um lutador incansável da solidariedade, idealizador de tantos projetos sociais, muitos arcados por sua própria conta, que ajudou pessoas, muitas vezes desconhecidas, que visitou hospitais acatando pessoas carentes, que incentivou a leitura de jovens e adultos, é ali, mais um esquecido social, deitado em um leito simples de hospital, sem muitas visitas, e sem a ajuda dos que, ele tanto ajudou.

Segundo informações dos cronistas, repassadas pela família, Luiz Cruz, internou-se nesse equipamento de saúde, para a realização de uma cirurgia de hérnia, e ao sair da sala, teve que voltar, por complicações, como, duas paradas cardíacas, AVC, além de uma infecção por bactéria, a família não sabe precisar, por falta de informações da unidade hospitalar, sobre o que de fato ocorreu, levando- o a esse estado vegetativo em que se encontra, e solicita a solidariedade das pessoas para que o coloquem em suas orações, buscando o restabelecimento de sua saúde, bem como a ajuda de quem possa contribuir, para lhe dar um maior conforto nesse momento necessário. #LuizCruz #Guerreiro #Solidário #Vaidartudocerto
 Fonte: Rádio Pitaguary"...Que tristeza meu querido amigo...
 

24 de fevereiro de 2014

Ah como eu amei!



Uma reverência ao que se foi mas continua bem vivo em nossos corações.





Ah! Como Eu Amei
Benito de Paula

O amor que eu tenho guardado no peito
Me faz ser alegre, sofrido e carente
AAAHHH!! Como eu amei
Eu sonho, sou verso,
sou terra, sou sol
sentimento aberto
AAAHHH!! Como eu amei
AAAHHH!! Eu caminhei
AAAHHH!! Nao entendi
Eu era feliz, era a vida
Minha espera acabou
Meu corpo cansado e eu mais velho
Meu sorriso sem graça chorou
AAAHHH!! Como eu amei
AAAHHH!! Eu caminhei
Tem dias que eu paro
Me lembro e choro,
Com medo eu reflito que
nao fui perfeito
AAAHHH!! Como eu amei
Eu sonho, sou verso,
sou terra, sou sol
sentimento aberto
AAAHHH!! Como eu amei
AAAHHH!! Eu caminhei
AAAHHH!! Nao entendi
Eu era feliz, era a vida
Minha espera acabou
Meu corpo cansado e eu mais velho
Meu sorriso sem graça chorou
AAAHHH!! Como eu amei
AAAHHH!! Eu caminhei
AAAHHH!! Não entendi




.

Mulher de 60

 
 
 
Desde  a tenra infância, fui acostumada a ouvir as pessoas discordarem da minha insistência em estudar mesmo com dificuldade, sendo transportada para a escola pelo irmão numa bicicleta. Esse meu protetor não se contentou e me encorajou a andar de bicicleta. Era minha primeira conquista.
 
Aos 18 anos, uma alma gêmea me trouxe de férias para umas férias. Conheci o mar, numa festa um ortopedista me encorajou a fazer uma cirurgia na perna. Foi um ano de luta nos hospitais e clínicas de fisioterapia. Usei aparelho ortopédico por um ano  e voltei a minha cidade para grande alegria de meus pais. Não esquecerei nunca do brilho nos olhos de meus pais me vendo caminhar sozinha sem cair.
 
Hoje aos 60 anos sou aposentada e optei por  criar um blog e contar toda essa história que não canso de repetir. Ainda sou professora de Francês e tradutora quando me convém. Adoro um teclado, me sinto feliz escrevendo, isso mostra que  podemos chegar à última fase da vida de uma maneira digna, plena e ainda mais feliz.
 
Sou aquela celibatária, às vezes intransigente: acho perdoável: carrego ese estigma de menina batalhadora que venceu grandes obstáculos. Quem acompanhou de perto sabe que se eu não escrever o que  sinto, posso correr o risco de ser uma velhinha intransigente.. Claro que sim. Então, essas não são próprias da velhice, mas sim da pessoa, que se não cuidar a tempo será uma criatura insuportável. Acho que cumpro uma missão aqui:  despertar nas pessoas algum sentimento positivo e me preparar   para viver a TERCEIRA IDADE com tranquilidade.






 
 

23 de fevereiro de 2014

Bloco das que ficam em casa





Agradeço os inúmeros convites para o carnaval mas faço parte do bloco dos que ficam em casa. Sei que é bonito, que é divertido mas sou apenas uma mera expectadora.
Bom carnaval!


Lá, lá, lá, lá, la, lá,
Lá, lá, lá, lá, la, lá,
Lá, lá, lá, lá, la, lá, lá, la, lá.
(bis)Este  ano vai ser,
Igual aquele que passou,
Eu não brinquei,
Você também não brincou,
Aquela fantasia,
Que eu comprei ficou guardada,
E a sua também, ficou pendurada

Mas este ano está combinado,
Nós vamos brincar separados.
(bis)

Se acaso meu bloco,
Encontrar o seu,
Não tem problema,
Ninguém morreu,
São três dias de folia e brincadeira,
Você pra lá e eu pra cá,
Até quarta feira.

Lá, lá, lá, lá, la, lá,
Lá, lá, lá, lá, la, lá,
Lá, lá, lá, lá, la, lá, lá, la, lá.








22 de fevereiro de 2014

Assumo essa saudade





Sinto saudades da calçada da Major Joaquim Alves, as crianças brincando tranquilas na rua, a passagem de Dr. Osvaldo (dentista), Dr. Lemos (médico), as enfermeiras Dona Geni, Dona Ceci e Dona Dulce (ah como eu temia a famosa vacina no posto da praça Santo Antônio!!). O educandário Santa Inês, Dona Eliza Correia, o período da Quaresma, a Via Sacra, a matraca, ninguém ouvia o sino tocar, era Semana Santa. Meus pais José Bitu e Vicentina recebiam seus afilhados e também levavam a gente para visitar nossos padrinhos. A passagem de Dona Santana do alfinim, o carteiro (hoje não se escreve mais assim), a chegada do ônibus lá em Sr. Zé de Ginu, Sr. José Belo com a revista Cruzeiro,a gente devorava aquela revista, os folhetins com nossas músicas prediletas, nada de televisão, pc, mp3, celular.
O cine Odeon começava a programação ás 16 horas, então ouvia-se música de qualidade, o locutor anunciava o filme da noite. Os flertes na pracinha, os namorados no cinema, a fogueira de São João, os leilões,a chegada do famoso PARQUE LIMA, a novena, a procissão, a salva, as quermesses, o palhaço da perna de pau anunciando o circo que chegara.Não havia shopping, "drive tru", a gente comprava na bodega e anotava na caderneta e todo mundo pagava. Nada de cartão de crédito, Mac Donald. Havia os cafés, os doces, as tertúlias (nada de mp3) era tudo na radiolinha. E as serenatas? Até lembro do chiado da agulha no velho long-play de Tim Maia que a gente curtia tanto! A gente tinha bem menos e era bem mais feliz. Ninguém me tira essa saudade, essa não!
 Fátima Bitu
 
 
 
 

A Importância da Família.

 
  
 
 
Eis uma grande lição de meu pai: o valor da família. Lá em casa era mais ou menos assim: não havia  luxo e a gente nem ligava porque o mais importante era o aconchego familiar, a tranquilidade que ele nos passava nos momentos difíceis:
- o hábito de acordar cedo
-  a ida para a mercearia
- o almoço às 11 horas
- o soninho da tarde
- as lições do colégio
- o jantar às 17 horas
-  o terço antes de dormir.
- a missa de domingo
 
Tudo isso era sagrado para SEU ZÉ BITU.
 
 
 

20 de fevereiro de 2014

NOSSO DIÁRIO




Assim se passaram 3 anos de muito aprendizado, como sempre dizem: é apenas um diário.
Aqui registramos os aniversários e eventos da família, amigos... arquivamos nossas fotos e músicas preferidas.
Não temos expectativa em relação a visitas e/ ou comentários.
Chegamos a ser repetitivas: é NOSSO DIÁRIO.
Agradecemos aos 97169 visitantes que aparecem timidamente en cache. Amamos todos vocês. Grande abraço.
Fafá e Zezê
Blog sou de varzea alegre

A  imagem inicial do blog foi idealizado pela amiga poeta CLAUDE BLOC. Faço uma homenagem à terra onde nasci, daí blog sou de várzea alegre - a "TERRA DO ARROZ". Esse é o plantio do  primo ZÉ DE PADRINHO AFONSO que se mostra muito orgulhoso do que plantou e do que colheu.

A gente quer reverenciar aqui a memória de nossos pais, avós, tios e primos que sempre viveram disso: PLANTAR E COLHER. Só hoje que muita coisa mudou mas esse nosso primo mora ainda hoje em Várzea Alegre e se orgulha muito da homenagem.
 
Aqui é  um pouco da calçada da bodega e da casa de SR. ZÉ BITU NA RUA MAJOR JOAQUIM ALVES a quem dedicamos essa postagem.

Nosso grande abraço de gratidão aos amigos colaboradores que nos orientam por email assim como Fridda e os irmãos João e Cleide. É como digo: mais parece um álbum de família.
Fafá














 

Lembrando a Tenra Infância



Te conheci na infância
No terreiro da usina
Eu via a bela menina
Mas sempre à distância
E nos sonhos de criança
Ficava feito  pateta
Ela em sua bicicleta
Parecia uma borboleta
Eu um matuto careta
Que pensava ser poeta.
 Luiz Lisboa


*******************************************************
A MONARETA DE FAFÁ - Por Mundim do Vale.

Hoje amanhecí lembrando
 Do esforço da menina,
 Pedalando, pedalando
 Na calçada da uzina.
 Descia da bicicleta,
 Vía o jogo de peteca
 De Tóia e de Fiderá.
 Me lembro que eu parava,
 Só pra vê quando passava
 A MONARETA DE FAFÁ.

Me lembro dela passando
 Com um esforço profundo
 E logo depois chegando
 No Colégio São Raimundo.
 Lá guardava a condução
 E recebia a lição
 Da professora Dadá.
 Retornava pedalando,
 Com os colegas acompanhando
 A MONARETA DE FAFÁ.

Eu ficava na esquina
 Admirando a cidade,
 Quando passava a menina
 Com muita velocidade.
 E eu alí com espanto,
 Sem encontrar nenhum canto
 Com um olho lá e outro cá.
 Depois ía na capela,
 Para olhar da janela
 A MONARETA DE FAFÁ.

Eu achava extravagante
 Aquela locomoção,
 Vendo chegar o instante
 Da garota ir ao chão.
 Mas ela ia e voltava,
 Ao local que estudava
 Onde fez seu b.a.bá.
 Nada a ela acontecia,
 Porque Jesus conduzia
 A MONARETA DE FAFÁ.







Ou Isto Ou Aquilo


Ou se tem chuva e não se tem sol,
ou se tem sol e não se tem chuva!
Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!
Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.
É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo nos dois lugares!
Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.
Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo...
e vivo escolhendo o dia inteiro!
Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.
Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.
Cecília Meireles

17 de fevereiro de 2014

1972!!!!!!




Está fazendo 42  anos que conheci Fortaleza:  e eu me transporto  para o bairro de Jacarecanga que me recebeu de braços abertos mais exatamente na Rua Adolfo Campelo onde morava meu irmão João Bitu... conquistei uma turma maravilhosa que festejava Santo Antônio( 13 de junho), São João(24 de junho) e São Pedro ( 29 de junho). Era a famosa quadrilha da Fafá Bitu que reunia seus irmãos, as namoradas e os amigos, o som partia exatamente da casa de número 26 onde morava a dona da quadrilha. Sua vizinha Dona Guiomar festejava também o aniversário de sua filha Andréa no dia 13 de junho com uma farta mesa de canjica, pamonha, paçoca, bolo de milho. manzapo, aluá, ao redor de uma fogueira que seu marido Aníbal preparava com muito carinho e atraía os moradores da região. Não era grande coisa, nada de roupa chique como as meninas ostentam hoje nas festas juninas. Começávamos os ensaios em 31 de maio, logo depois da Coroação de Nossa Senhora. Naquela época, íamos à missa nos domingos lá na Igreja dos Navegantes, em frente ao Corpo de Bombeiro, depois curtíamos a praia, sim, a famosa PRAIA DE JACARECANGA que hoje é proibida para banhista. Era uma programação intensa, no sábado íamos passear na Praça do Liceu onde havia uma feirinha e era ponto de encontro das paqueras e namoros. A gente podia ficar até mais tarde e voltávamos para casa em grupo, passando pelas casas antigas da Avenida Filomeno Gomes e Francisco Sá. Conhecíamos todos e éramos respeitados. Na madrugada de sexta havia a famosa serenata do Ernandes. O violão do Evilásio embalava nossas madrugadas e a voz do Cristiano nos acordava felizes.Quanto romantismo naquela época! Comemorávamos o DIA DOS NAMORADOS, sem muita ostentação, nada de shopping, tudo era concentrado no bairro de JACARECANGA onde curti a minha mocidade.
 " As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas.
 Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que
 aparecem em seus caminhos."
 Foi o bairro de Jacarecanga que me acolheu em 1972 e que me traz até hoje as melhores recordações.



Amo Fortaleza




Nem tudo que a gente posta revela nosso real estado de espírito. Nem sempre.
 
Adoro falar de saudade, isso não quer dizer sofrimento, tristeza. Essa montagem registra um dia que em que precisei sair na chuva: compromisso inadiável.
 

Achei lindo ver as calçadas molhadas e registrei aquele momento quase ímpar nessa cidade que eu amo.
 

Senti uma saudade mas uma saudade bonita de quando eu ia até a parada de ônibus para a faculdade e/ ou trabalho. É bom andar na chuva, principalmente uma cearense que vê mais o sol
.
 Lembrei também da emoção  que senti no  rio Sena em Paris mesmo no verão estava nublado assim. Ouvi na época uma entrevista com Charles Aznavour. Perguntaram porque suas músicas são tão saudosistas. Ele respondeu: " Gravo para vender" O francesinho foi curto e grosso..."
 
 
Hoje vejo uma chuvinha gostosa da janela de meu apartamento e fico muito feliz. Fortaleza estava muito quente, pena que a cidade se desestrutura toda diante de uma chuva tão bonita!

 


Meu Sorriso






A  imagem inicial do blog foi idealizado pela amiga poeta CLAUDE BLOC, claro que  passei algumas dicas. Faço uma homenagem à terra onde nasci, daí blog sou de várzea alegre - a "TERRA DO ARROZ". Esse é o plantio do meu primo ZÉ DE PADRINHO AFONSO. Ele se mostra muito orgulhoso do que plantou e do que colheu. A gente quer reverenciar aqui a memória de nossos pais, avós, tios e primos que sempre viveram disso: PLANTAR E COLHER. Só hoje que muita coisa mudou mas esse meu primo mora ainda hoje em Várzea Alegre e se orgulha muito da homenagem. As duas fotos de Fafá foram também cuidadosamente escolhidas por Claude Bloc. Aqui é  um pouco da calçada da bodega e da casa de SR. ZÉ BITU NA RUA MAJOR JOAQUIM ALVES a quem dedico essa postagem.









16 de fevereiro de 2014

Família JOSÉ ALVES BITU E VICENTINA





FILHOS , NETOS E BISNETOS DE JOSÉ ALVES BITU E VICÊNCIA ALVES BITU

FILHOS: JOÃO , SOCORRO, JOSÉ DENIZARD , RAIMUNDO ,ISABEL , MARIA
 CLEIDE , CLÁUDIO, CÍCERO , LUÍS , MARIA DE FÁTIMA,ZEZÊ E SÍLVIA MARIA.

FILHOS DE JOÃO E LUZINETH: VERA LUCIA , CLÁUDIO , BITU NETO E LUIS.

NETOS DE JOÃO E LUZINETH :JOÃO FÉRICLES E JADER MACELA  ( DE VERA LÚCIA )
 NETOS DE JOÃO E ELUZINETH ; ÍTALO , RENAN E RENATA ( DE CLÁUDIO )
 NETOS DE JOÃO E LUZINETH  ; LUCAS E CAMILA  ( DE BITU NETO )
 NETOS DE JOÃO E LUZINETH ; FELIPE E ESTER  ( DE LUÍS )

FILHOS DE JOSÉ DENIZARD E FRANCINY : FRANCISCO JOSÉ E NORMANDO.

NETOS DE JOSÉ DENIZARD E FRANCINY : SOFIA E VICTOR

FILHO DE RAIMUNDO E CIRLANE : MÁRCIO JOSÉ

FILHA DE ISABEL E ILDOMAR :  ISABELA
 NETOS DE ISABEL E ILDOMAR : MILENA E RODOLFO

FILHOS DE MARIA CLEIDE E JOSÉ DE FREITAS : FREITAS NETO , TÂNIA MARA , CRISTIANA E EDUARDO

 NETAS DE MARIA CLEIDE E JOSÉ DE FREITAS : LARISSA E LETÍCIA  ( DE FREITAS NETO )
 NETOS DE MARIA CLEIDE E JOSÉ DE FREITAS: RODRIGO E JOÃO VÍCTOR  ( DE TÂNIA MARA )
 NETO  DE MARIA  CLEIDE E JOSÉ DE FREITAS:  ANTONIO EDUARDO      ( DE CRISTIANA )
 NETOS DE MARIA CLEIDE E JOSÉ DE FREITAS: YURI E MARIA EDUARDA ( DE EDUARDO )

FILHOS DE CLÁUDIO E VALDENEIDE : VANESSA , VANUSKA E VERNON

NETOS DE CLÁUDIO E VALDENEIDE :VINÍCIUS , VIRNA E HERON ( DE VANESSA )

FILHOS DE CÍCERO E NERILDA: WHERBSTER E AMANDA

NETOS DE CÍCERO E NERILDA :THAISSA E E LUAN ( DE WHERBSTER )
 NETO  DE CÍCERO  E NERILDA: LEONARDO ( DE AMANDA )

FILHA DE LUÍS : SIMONE

SOCORRO ,  CLÁUDIO , RAIMUNDO , LUÍS E SÍLVIA MARIA ( IN MEMORIAN )

15 de fevereiro de 2014

Sou mais ou menos assim


Eu sou.....
 

Eu sou os livros que leio, os lugares que conheço, as pessoas que amo.

Eu sou as orações que faço, as cartas que recebo, os sonhos que tenho.

Eu sou as decepções por que passei, as pessoas que perdi, as dificuldades que superei.

Eu sou as coisas que descobri, as lições que aprendi, os amigos que encontrei.

Eu sou os pedaços de mim que levaram, os pedaços de alguns que ficaram, as memórias que trago.

Eu sou as cores que gosto, os perfumes que uso, as músicas que ouço.

Eu sou os beijos que dei, sou aquilo que deixei e aquilo que escolhi.

Eu sou cada um dos meus erros, cada perdão que não soube dar, cada palavra que calei.

Eu sou cada conquista alcançada, cada emoção controlada, cada laço que criei.

Eu sou cada promessa cumprida, cada calúnia sofrida, a indiferença que se formou.

Eu sou o braço que poucas vezes torceu, a mão que muitas outras se estendeu, a boca que não se calou.

Eu sou as lembranças que tenho, os objetivos que traço, as mudanças que sofrerei.

Eu sou a infância que tive, sou a fé que carrego e o destino que se segue...."










12 de fevereiro de 2014

"VARZEA ALEGRE É NATUREZA"



A natureza é Varzea Alegre, ninguém entendia porque Mané Cachacinha dizia "VARZEA ALEGRE É NATUREZA"
Luiz Lisboa

Lagoa de São Raimundo





Lindo demais... a Lagoa enchendo e a imagem de São Raimundo Nonato refletindo-se na água.

Uma Lição de Vida para Levantar Seu Astral






                    Uma Lição de Vida para Levantar Seu Astral






11 de fevereiro de 2014

Refletindo...




Que Deus não permita que eu perca o ROMANTISMO, mesmo sabendo que as rosas não falam...
 

Que eu não perca o OTIMISMO, mesmo sabendo que o futuro que nos espera pode não ser tão alegre...
 

Que eu não perca a VONTADE DE VIVER, mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, dolorosa...

 
Que eu não perca a vontade de TER GRANDES AMIGOS, mesmo sabendo que, com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas...

Que eu não perca a vontade de AJUDAR AS PESSOAS, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer e retribuir esta ajuda...
 
Que eu não perca o EQUILÍBRIO, mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia...
 
Que eu não perca a VONTADE DE AMAR, mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo pode não sentir o mesmo sentimento por mim...
 
Que eu não perca a LUZ E O BRILHO NO OLHAR, mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo escurecerão meus olhos...

               
 Que eu não perca a GARRA, mesmo sabendo que a derrota e a perda são dois adversários extremamente perigosos...

               
 Que eu não perca a RAZÃO, mesmo sabendo que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas...

               
 Que eu não perca o SENTIMENTO DE JUSTIÇA, mesmo sabendo que o prejudicado possa ser eu...

               
 Que eu não perca o meu FORTE ABRAÇO, mesmo sabendo que um dia meus braços estarão fracos...

               
 Que eu não perca a BELEZA E A ALEGRIA DE VER, mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma...

               
 Que eu não perca o AMOR POR MINHA FAMÍLIA, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigiria esforços incríveis para manter a sua harmonia...

               
 Que eu não perca a vontade de DOAR ESTE ENORME AMOR que existe em meu coração, mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado...

               
 Que eu não perca a vontade de SER GRANDE, mesmo sabendo que o mundo é pequeno...

               
 E acima de tudo...

               
 Que eu jamais me esqueça que Deus me ama infinitamente!

               
 Que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois...

               
 A VIDA É CONSTRUÍDA NOS SONHOS E CONCRETIZADA NO AMOR!
 Chico Xavier
 


   



2014 é um ano ESPECIAL..

 
 
2014  é um ano ESPECIAL..

É quando Sofia festeja 10 anos, Rodrigo 20, Beto 40, Tania e Isabela 50, Fafá 60 e Cleide 70.

Quero lembrar a todos vocês que a felicidade não é um lugar ao qual se chega.


É um caminho que precisa ser percorrido com muita esperança, paz e amor.
HOMENAGEM DE FAFÁ 60 ANOS



9 de fevereiro de 2014

FELIZES DA VIDA



                          Felizes da vida porque choveu.





Cor de rosa



Mesmo o mundo não sendo cor de rosa, sempre terá alguém com Alma leve  querendo contagiar a gente com o Bem e isso faz toda diferença na nossa vida



























8 de fevereiro de 2014

FORTALEZA NO TEMPO DO BUMBA...




Fortaleza tem passado sim!!!
 Querem ver?
 Você viveu ou conhece alguém que é do tempo em que...
01- A COBAL ficava na esquina da rua Assunção com Antonio Pompeu.
02- Vendia-se "chegadinha" de porta em porta (o "veinho" passava tocando o triângulo)
 03- O verdureiro ia de porta em porta montado no jumentinho e vendendo verduras frescas.
04- Na véspera do Natal ir até a Praça do Ferreira ver as vitrines das lojas todas com enfeites natalinos era moda.
05- Era chique ir à Lobrás subir e descer na "primeira" escada rolante da cidade.
 06- Usar sapato "carinha de bebê", calça cocota e blusa frente única era luxo!
07- Tempo dos "mingaus pops" da Tatarana e Santa Esmeralda, sem esquecer que existia todo um seqüencial pré-determinado para os estilos musicais, às duas da madruga, aproximadamente, tocava "música romântica", se você não estivesse "engatilhado" com a gata, pode ir embora, que nesse dia você não pegaria mais nada, nem gripe!
08- O primeiro Cine Drive in em Fortaleza.
 09- Do tempo em que o Circo Voador trazia show de Cazuza, Geraldo Azevedo, Ângela Rorô, Kid Abelha entre outros.
 10- Do início do Cais bar na Praia de Iracema.
 11- Tempo em que a Praia de Iracema bastante bucólica e somente 02 restôs funcionando o "La Tratoria" e o velho Estoril.
12- Da velha Ponte Metálica em tempo de cair, mas não caia.
 13- Tempo da Mesbla na Rua Senador Pompeu.
 14- Ir ao Recreio Clube de Campo era uma viagem com muito verde e salinas pelo caminho.
 15- Havia o restô Toca do Coelho.
16- Das peixadas no restô "Alfredo o Rei da Peixada" e sempre aparecia um boneco ventríloco para divertir a gente.
 17- Do pequeno zoológico que havia no Parque das Crianças.
 18- Ir a shows no Ginásio Paulo Sarasate (Rita Lee, Gilberto Gil, Fábio Jr, Elba, Ney Matogrosso, Moraes Moreira entre outros).
19- Ir a Jericoacoara de barco (saindo de Camocim)
 20- Jeri sem energia, sem hotel ou pousada (o povo ficava em casa de pescador)
 21- Do bronzeador "Nutre bronze"
 22- Comprar Mentex antes de assistir filme no cine São Luiz.
23- Do batom rollon sabor morango da Avon que era vendido exclusivamente na Casa Parente do Centro.
 24- Da pizza no Jairo na Av. Santos Dumont
 25- Ir a Feira das Flores no passeio Público (quando ainda era um ambiente familiar).
26- Assistir aos sábados pela TV o programa do Irapuan Lima e do Chacrinha.
 27- Do barzinho Carbono 14.
 28- Ir aos domingos ao aeroporto ver os aviões decolarem.
 29- Tempo do Edifício Avenida na esquina da Barão do Rio Branco com D. de Caxias.
30- Usar decote canoa era alta moda.
 31- Da revista POP.
 32- Da touquinha da Misslene, do vestido tomara-que-caia que às vezes caía, blusa de elastex, ferro a carvão comprado ali perto do Zé Pinto na Bezerra de Menezes.
33- Da feirinha da Pça. Portugal na sexta feira.
 34- Da feirinha da 13 de Maio aos sábados.
 34- Do Jardim da Menopausa (Aquarius) na Beira-mar.
 35- Início
das bandas de carnavais Periquito da Madame, Q Merda é essa?, Bandalheira, Quem é de Bem fica;
36- Das Lojas Di Roma, Xepão,Romcy,Mesbla,
 Xepinha, Carvalho Borges, Samasa, Esquisita, Bel Lar, a Esmeralda.
 37- Do sorvete no Juarez e do Sanduba no Lan-X.
 38- Da farmácia do Seu Coelho na Avenida Domingos Olímpio. Eita!
39- Tempo que a Av. Sen. Virgílio Távora ainda era Estados Unidos e tinha a Boite "The S Club" (sub-solo do atual Hotes Spazzio Residence)
 40- Do Seu Edgar na rua Antonio Pompeu que consertava tudo. Entre outras coisinhas, ele colocava "virola" nos sapatos. É o novo!
41- Tomar picolé gelati.
 42- Tomar banho de chuva nas bicas das casas.
 43- Ir ao Jumbo e comprar grapete, crush, guaraná Wilson.
 44- Do tamanco Dr. Sholl e dos sapatos ortopédicos (LINDOS!!!).
 45- Tempo que "ficar" era sarrar.
46- Tempo em que Soft era uma bala. Hoje é sobrenome de vereadora.
 47- Do curso de datilografia na Pça. Coração de Jesus e do Curso Andrade Lima na Av do
 Imperador. (Vixe!!!!)
 48- Das revistinhas Bolota, Brotoeja, Tininha, Riquinho, Luluzinha.
49- Das lambadas aos sábados no Pirata (quem tinha o vale-lambada podia dançar com os bailarinos).
 50- Comprar vassoura e espanador na porta de casa.
 51- Comprar no centrão pote de creme Rosa Mosqueta vindo do Paraguai.
52- Do grupo cearense Quinteto Agreste.
 53- Do Projeto Pixinguinha no Teatro José de Alencar a preço popular onde se apresentaram 14 Bis, Nara Leão, Maria Alcina, Moreira da Silva entre outros.
 54- No Natal, esperar o Papai Noel e a turma da mônica chegar de helicóptero no estacionamento do Iguatemi.
55- Inauguração das lojas Americanas no centro da cidade.
 56- Ir passar férias na colônia de férias do SESC em Iparana e a COFECO era tudo de bom.
 57- Do tempo em que IJF era assistência.
 58- Do bar Cabaré da Pirrita na Praia de Iracema (um barzinho irreverente na época e freqüentado por políticos, intelectuais e músicos... até Ciro Gomes e Fagner davam umas voltinhas por lá.)
 59- Assistir Tom Cavalcante fazer shows de graça na Beira mar e barzinhos da cidade.
60- Das armações de óculos Cacá (cade cacá cacá cacá, tá no Boris Boris Boris).
 61- Do tempo que criança usava calça enxuta (não existiam fraldas descartáveis)
 62- As propagandas do Romcy que ficava na Br. Rio Branco com Liberato Barroso. Após o Jornal Nacional com Sérgio Chapelen e Cid Moreira você ouvia a voz do Assis
Santos dizendo:"Amanhã o barato do dia Romcy é...".Comer Banana Split ,tomar sorvete na lanchonete da loja .
 63- Tomar caldo de cana na Leão do Sul -Praça do Ferreira .
 64- Brincar de elástico, vai-vem, carimba, sete pecados, cai-no-poço.
 65- Dançar ao som da radiola Gretten,Menudos,Domino,forro da Eliane ,Beto Barbosa,Michel Jackson ainda criança,etc...
66- Sua referencia infantil é o Daniel Azulai ,Sitio do Pica-Pau Amarelo (original)o que a narizinho era a Rosana Garcia ,As Patotinhas ,Balao Mágico,Trem da Alegria ,Mara Maravilha,Xuxa (que os baixinhos ja estao grandinhos,e ja fixeram outros baixinhos)...
 67- Dos bailes infantis de carnaval no América, Círculo Militar,Clube Regatas ,AABB.
 68-Essa é boa ,as festas no clube da Petrobras para a escolha da Rainha do Colegio 7 de Setemro
 69-Os memoraveis "Som" dançando no escurinho em um espaço pequeno ouvindo década xplosiva !!!
 64- Estudar OSPB e Educação Moral e Civica. É o novo!
 65- E a mais antiga de todas: Chupar rolete de cana que vinha fincado em uns espetinhos. (Eita !!!)

Resumindo: Se você é fortalezense e tiver vivido ao menos 50% dessas coisas, trate de correr na funerária mais próxima e
comprar o seu caixão. Tu tá véio hein?


 


 
 
Minha maior saudade é quando havia tranquilidade, quando a gente podia andar no centro sossegada, ir ao cinema, sentar no banco de uma praça, tomar sorvete, tout quoi!

TEMOS FÉ!



Algumas pessoas vão querer saber o motivo do nosso sorriso, de onde tiramos tanta força para seguir em frente, de onde vem tanta fé, vão querer saber de onde tiramos as palavras certas, de onde vem tanto amor, vão querer saber como conseguimos enfrentar problemas com tanta confiança de que tudo vai dar certo. Então vamos responder:
 
                      TEMOS FÉ!



4 de fevereiro de 2014

BOA TARDE!

Sei que assim o fará. Seu grito é feito com o coração.
Abraços:
Fridda.