30 de novembro de 2011

Parabéns, Verônica!!!!!!!!!!!!!!

"Tu és divina e graciosa, estátua magestosa....


                                  No amor por Deus esculturado...


                             ...e formada com ardor, da alma da mais linda flor


                                    ...de mais ativo olor....

...que na vida é preferida pelo beija-flor.......

Receba o carinho  de suas amigas  Cleide, Fridda, Zezê e Fafá...


                                       ...do blog sou de Várzea Alegre.


                                    

Fim de Novembro - por Fafá e Zezê


 Queridos colaboradores, prezados comentaristas e amigos seguidores. Novembro chega ao fim. Amanhã já é dezembro e começa a contagem regressiva para 2012. Que Deus ilumine a todos. Muita paz, muita saúde, o resto a gente conquista.


A você que nos deu força o ano inteiro, a nossa eterna gratidão
Zezê e Fafá
20/11/2011

COMPANHEIRA DE TRABALHO -por João Bitu

Trabalhei com uma certa
criatura,bonita e prendada
Tal anjo cheia de candura
E uma Mãe mui dedicada.
-Humorista nos intervalos
-Mas se alguém lhe pisava os calos
Era valente e estribada!

O seu apelido é Lady Dy (Leide Daí)
É “sister” de ex-Ministro
Quando calma ainda vai
Mas tem um siso sinistro.
De seus olhos saiam chispas
Que pareciam até faíscas
De ódio igual não há registro!

Quando chegava ao trabalho
Mal dispensava um bom dia
Só quando caia o orvalho
É que mostrava alegria.
Por mais que fosse instada
Permanecia assim calada

Pouco a pouco vinha mudando
Enquanto esfriava o angu
Na medida em que ia falando
Desmanchava o seu lundu;
- Aí sim era outra pessoa!
Mas enquanto não ficava boa
Coitado do João Bitu!...
FORTALEZA JOÃO Alves BITU

FUNRURAL - por João Bitu

Em Várzea Alegre, certo dia, na calçada da BODEGA de PAPAI duas Senhoras já de idade avançada, lamentavam entre si a decadência e instabilidade do beneficio do FUNRURAL que lhes era pago pelo Governo. O tal benefício era conhecido como o negócio dos velhos. Papai presenciou o diálogo e ouviu o seguinte: segundo ele próprio me contou. “ Minha fia cuma o negócio dos veio ta mole, hein”! Ao que a outra concordou e disse: Pior, minha fia, é que tão comentando por aí que vão é cortar”.

Ceará Natal de Luz na Praça do Ferreira - Parte 5

Para você , um lindo dia!



BOM DIA!!!!



29 de novembro de 2011

Ceará Natal de Luz na Praça do Ferreira - Parte 4

COMEDIMENTO - por João Bitu

Se a minha timidez
Como tenho dito já
Fosse como diz Fafá
Eu já parara de vez.
Um pouco cismado talvez
Ou extremamente controlado,
Mas apenas tenho cuidado
Pois diz a minha consciência
E atesta a experiência
Que o meu estro é limitado.

JOÃO Alves BITU

EMOÇÃO


 

O medo de João Bitu,
Não tem explicação
Poste suas poesias.
Isso é só emoção.
Aconselho meu amigo:
Use sua tradição
De ser muito talentoso
Pois escreve com atenção.
Aguardarei seus poemas
Já que usa o coração!.

Nosso Natal acontece todo dia

Dê um CLIQUE DUPLO neste NATAL!
ARRASTE JESUS para seu DIRETÓRIO PRINCIPAL.
SALVE-O em todos SEUS ARQUIVOS PESSOAIS.
SELECIONE-O como seu DOCUMENTO MESTRE.


Que Ele seja seu MODELO

para FORMATAR sua vida:
JUSTIFIQUE-a e ALINHE-a
À DIREITA e À ESQUERDA,
sem QUEBRAS na sua caminhada.


Que Jesus não seja apenas
um ÍCONE, um ACESSÓRIO,
uma FERRAMENTA, um RODAPÉ,
mas o CABEÇALHO,
a LETRA CAPITULAR,
a BARRA DE ROLAGEM de seu caminhar.


Que Ele seja a FONTE da graça
para sua ÁREA DE TRABALHO,
o PAINTBRUSH para COLORIR seu sorriso,
a CONFIGURAÇÃO de sua simpatia,
a NOVA JANELA para VISUALIZAR
o TAMANHO de seu amor,
o PAINEL DE CONTROLE,
para CANCELAR seus RECUOS
COMPARTILHAR seus RECURSOS e
ACESSAR o coração de suas amizades..


COPIE tudo que é bom
DELETE seus ERROS.
Não deixe à MARGEM ninguém,
ABRA as BORDAS de seu coração,
REMOVA dele o VÍRUS do egoísmo.


Antes de FECHAR,
Coloque JESUS nos seus FAVORITOS
e seu Natal será o ATALHO
de sua felicidade!
CLIQUE agora em OK
para ATUALIZAR seus CONTEÚDOS!


E é por isso que somos felizes o ano inteiro.
Zezê e Fafá

Veja a terceira parte do Ceará Natal de Luz na Praça do Ferreira

28 de novembro de 2011

Ceará Natal de Luz na Praça do Ferreira - Parte 2

O Ceará Natal de Luz na Praça do Ferreira com a emocionante apresentação do Coral da Luz, às 18 horas, com 170 crianças cantando músicas natalinas tradicionais, no Hotel Excelsior. A festa continua na Coluna da Hora onde foi montado um presépio confeccionado com madeira reciclada e tipicamente nordestino. Durante todo o mês que antecede o Natal, a Praça do Ferreira está especialmente decorada e será palco diário de manifestações natalinas.

Naquela Estação - por Fafá Bitu


Estou com saudade do trem que passava de meia em meia hora mas não tinha poeira. Volta, meu trenzinho querido!
Dedico essa postagem aos amigos colaboradores Isac Aires, Lara  e Paulo Alves

Recebi um arco íris - por cleide bitu

Tive um excelente fim semana: espalhei luz por onde passei e recebi um arco íris. No próximo fim de semana faça isso você também!!!!

ZÉ BITU - VEREADOR - por João Bitu

Papai estava com medo

De perder na eleição

Fui então com aflição

Entender-me com Figueiredo.

Ele disse-me sem segredo

Pode ficar sem cuidado

Confiando no eleitorado

Nós ganharemos todo o pleito

E seu Pai será eleito

Garanto eu - seu Deputado.

Fortaleza - 1954

João Bitu

Ceará Natal de Luz na Praça do Ferreira - Parte 1

27 de novembro de 2011

Momentos Mágicos - por Fafá Bitu

Quando A GENTE se encontra é mais ou menos assim:  alegria, magia, emoção, curtição e se tiver uma digital por perto a gente sempre registra algo assim.BOM DOMINGO!

Beijos da vovó Cleide


Maria Eduarda



Vovó Cleide

Bom Domingo!

Segurança com Melodia - Banda de Música da PMCE Major Xavier Torres - Parte 2

A Banda de Música da Polícia Militar do Ceará Major Xavier Torres tem o projeto "Segurança com Melodia". A iniciativa busca utilizar a música como instrumento de combate à violência, além de incentivar os jovens a percebê-la como alternativa de fuga das drogas e da ociosidade.

As apresentações são diárias e sempre aos finais de tarde. A banda leva o projeto a praças, pontos turísticos, terminais de ônibus e diversos locais públicos de grande movimentação da Capital, Região Metropolitana e municípios vizinhos, podendo no futuro, se estender a todos os municípios do Estado do Ceará.

Com 157 anos de existência, a Banda de Música da PMCE é a mais antiga do Estado. É denominada a mãe das bandas de música do Ceará e pelos seus relevantes serviços prestados ao povo cearense, é considerada um patrimônio histórico. Em toda sua trajetória, ela sempre participou dos eventos mais importantes do Estado, como a inauguração do Teatro José de Alencar e da Praça do Ferreira, além de ter sido a primeira Banda de Música a executar oficialmente o Hino do Estado do Ceará em 1903. Apresentação realizada no Passeio Público no dia 27/10/2011.

Fafá e Zezê anunciando o Natal


Papai Noel, todo mundo te pede algo nessa época,  tentaremos ser diferentes porque um dia ...
 pedimos força e Deus nos deu provas para superar obstáculos,
pedimos sabedoria e ele nos deu força para enfrentar tudo com galhardia. pedimos coragem e ele nos deu grandes desafios,
pedimos amor e ele  nos mantém unidas 24 horas por dia,
pedimos ainda certos favores e ele nos deu oportunidades para irmos à luta as duas sempre unidas.
Na nossa  vida.... não recebemos sempre o que  pedimos  mas  sempre obtivemos a FORÇA de nos REERGUER diante de  todas as provas.
(Adaptação de um belo texto da amiga CLAUDE BLOC a quem dedicamos  essa postagem)


A Rosa - para Cleide Bitu



 

26 de novembro de 2011

UM CONTO DE NATAL - Por Fátima Bitu


Um Conto de Natal

Sempre soubemos que guiados por uma estrela, três magos haviam saído do oriente para visitar Jesus por ocasião do seu nascimento,

Somente agora, dois mil anos depois, nos chega a informação de que havia um quarto mago, também do oriente, que sozinho partiu para homenagear Jesus em Belém. Seu nome não nos foi revelado.

Mas esse quarto mago sempre chegava atrasado e não encontrava mais Jesus no lugar informado.

É sabido que ele era muito rico e havia comprado muitas pedras preciosas para presentear Jesus. Mas pelo caminho por onde passava, sempre ia se deparando com cenas tristes, eram os pobres e miseráveis que encontrava necessitando de ajuda. E assim ia vendendo suas jóias para socorrer esse povo cheio de necessidades, demorando cada vez mais em sua jornada.

Trinta
e três longos anos se passaram sem que o mago tivesse a chance de ver Jesus. Após essa longa busca, seu tesouro havia se esgotado, restando-lhe somente uma única pedra preciosa.

Até que um dia, exausto e já próximo a Jerusalém alojou-se em uma pousada para pernoitar. À noitinha, do lado de fora ouviu dolorosos soluços. O mago levantou-se e foi ver o que acontecia. Viu uma mãe apertando seu filhinho ao peito para aquecê-lo e para que ele lhe sugasse as últimas gotas de leite e não morresse de fome e frio. Ela estava aos prantos, pois há dias nada comia.

O mago sabedor do fato penalizou-se por demais, e no dia seguinte, vendeu a última pedra preciosa para amparar aquela pobre e desventurada mãe e o seu filho, depois montou em seu camelo e partiu para Jerusalém, pois ficou sabendo que Jesus lá se encontrava.

No caminho, de repente teve um sobre salto ao perceber que nada mais possuía para presentear Jesus quando com ele se encontrasse. Então chorou amargamente. Mas resoluto queria vê-lo de qualquer forma, mesmo nada mais tendo para lhe oferecer.

Mas ao chegar a Jerusalém, teve uma notícia muito, muito triste: Jesus, exatamente naquele dia havia sido crucificado, e o mago então chorou em desespero e olhando para os Céus, em soluços exclamou:

-Meu grande e amado DEUS, perdoa-me! Perdi trinta e três anos da minha existência em busca de teu filho, e falhei na maior missão da minha vida, pois com toda a riqueza que possuía nunca consegui alcançá-lo em nenhum lugar e quando finalmente o encontrei, estava morto. Não fui capaz de chegar a  tempo para cumprimentá-lo nem tinha mais recursos para salvá-lo.

E ajoelhando-se, dobrou seu corpo, encostou a cabeça no chão, cerrou os olhos e disse: Pai! Eis-me aqui, tira a minha vida, pois não sou digno de ti. Não consegui ajudar teu filho amado.

Naquele momento, no seu íntimo ouviu uma vós que dizia:  - "Meu filho amado, levanta-te e me escuta: Tu me encontraste muito cedo e antes do que imaginas":

Todos aqueles que de alguma forma socorreste e amparaste pelo caminho, era a mim que estavas socorrendo e amparando, e todos aqueles dias foram contados como glórias para ti.

Não percebeste quando em tua jornada, alimentaste tantas criancinhas desamparadas e famintas, e elas te agradeciam, com um intenso brilho no olhar, e te ofereciam sorrisos de gratidão?

Você nem notou quando as mães dessas criancinhas te dirigiam secretas orações de agradecimento.

Não percebeu a gratidão de todos aqueles que socorreste nas estradas desertas da vida, quando lhes providenciaste abrigo e curaste suas feridas!

Não observaste quantas flores foram semeadas ornamentando o caminho que desenhavas com o teu amor.

 Você estava tão preocupado em fazer o bem que não via a luz que te acompanhava. Entretanto, todo bem que fizeste aos outros a mim o fizeste.

Apazigua teu terno coração. Tu me honraste com teu imenso amor. Sempre estive contigo, e em ti habitarei para sempre.

**********************************************************
Este é o meu presente natalino para os colaboradores deste Blog. Tenham um ótimo domingo
Escrito por Vicente Almeida

Entre 57 e 60 anos



Ainda não cheguei aos 60 anos mas estou prestes, minhas amigas todas festejando o 2 vezes 30 e eu ansiosa, afinal, estou com quase 58. Sinto-me uma adolescente esperando a grande data. Parece até que vou debutar e fico me perguntando: onde foram parar todos esses anos?
Às vezes volto ao tempo daquela menina assustada que chegou no EDUCANDÁRIO SANTA INÊS enfrentando colegas da pesada, revejo também aquela professorinha ingênua que enfrentou sua primeira turma. Ainda sou aquela irmã aflita que viu seus irmãos saírem para estudar fora, casar e eu sabendo que não teria a menor condição de sair de perto de meus pais. Passei  pela tal crise dos 30, mas estava ocupada demais com meus livros, já pensando no meu futuro. Aos 45  alimentei o sonho da famosa viagem à França. Os 50 me encontraram já chegando à aposentadoria e cuidando da minha irmã com Alzheimer. Fiquei tão absorvida diante de tanta responsabilidade que nem notei a passagem da menopausa e da aposentadoria.
Agora aos 57 anos, me pergunto onde está a coroa que eu esperava ser nessa idade e onde se escondeu aquela jovem sonhadora que me olhava do espelho todas as manhãs....
Tive o privilégio de viver uma época de profundas e rápidas transformações em todas as áreas: de Elvis Presley e Sinatra a Michael Jackson, de Beatles e Rolling Stones a Madonna, de Chico Buarque, Gilberto Gil e Caetano, Bethânia, Gal Costa, Marisa Monte  e Ana Carolina; dos anos de chumbo da ditadura militar às passeatas pelas diretas e empeachment do presidente a um novo país misto de decepções e esperanças; da invenção da pílula e da liberação sexual ao bebê de proveta e ao pesadelo da AIDS. Testemunhei a conquista dos 5 títulos mundiais do futebol brasileiro (e alguns vexames históricos).
Nasci na época em que a televisão chegava ao Brasil, mas na minha cidade chegou bem mais tarde depois e, por meio de suas transmissões, vi a chegada do homem à lua, a queda do muro de Berlim e algumas guerras modernas.
Passei por 3 reformas ortográficas e tive de aprender a nova linguagem do computador e da internet. Continuo fazendo  tradução, faço montagens, pesquiso muito e virei blogueira formando um grupo com quem  componho a minha história.
Não me sinto diferente do que era há alguns anos, continuo tendo sonhos, projetos, faço caminhadas matinais com minha irmã Zezê,  me alimento moderadamente e durmo bem, gosto de fotografia, música, leio muito e viajo para os lugares que um dia sonhei conhecer.
Desde que me aposentei como professora de francês, faço tradução quando me é conveniente e se o assunto me interessar.
Cuido de mim, da minha aparência, deixei de usar óculos(13 e 15 graus) graças à famosa redução de miopia.Há marcas do tempo, e não somente rugas e uns quilos a mais, mas também cicatrizes na perna esquerda vitimada da poliomielite.
 Ah!  Dos meus 57 anos?
Certamente o saldo é positivo, com muitas dúvidas e apenas uma certeza: tenho mais passado que futuro e vivo o presente intensamente:  aTPM passou a significar “Tranquilidade Pós-Menopausa”.
Os familiares e amigos que o digam!

25 de novembro de 2011

Eu e Zezê por aí....






                         
         






 

A MULHER MAIS FALADA - Por Mundim do Vale.

Quando a Dra. Auri Moura Costa, primeira juíza do Brasil, foi nomeada para a comarca de Várzea Alegre, o povo da cidade achou esquisito uma mulher juiz. O comentário foi geral, chegou até a constar
nos Contrastes de Várzea Alegre.


Tinha na cidade um cidadão de nome José Sobrinho, que exercia a função de leiloeiro oficial da paróquia e era ainda diretor do grupo de maneiro pau. Grupo esse que chegou a se apresentar à bordo de um navio na cidade de Fortaleza, onde os jornais: O Povo e Correio do Ceará, divulgaram a matéria.
Zé Sobrinho tinha um garoto de dois anos que já chamavam de Aurino, mas que ainda era pagão.
Um dia ele chegou para a esposa e falou:
- Muié, eu vou batizar Aurino, O padim vai ser Zé Joaquim e pra madinha eu vou chamar a juíza.
A mulher descordando deu uma rabissaca e disse:
- Ou Zé! Larga mão de ser besta, tu num tá vendo qui aquela muié num vai querer. Pruquê tu num chama Raimunda Preta, qui pelo meno é da famía.
Zé descordou:
- Não Sinhora, eu vou falar cum ela é agora.
Foi na mala pegou o mesmo cenário que tinha usado em Fortaleza. Próprio para ocasiões especiais:
Uma calça de mescla daquelas que depois de enxuta fica em pé sem ninguém dentro, uma camisa de riscado abotoada até o gogó, um chapéu de massa grande do tipo apara castigos, um par de alpercatas currulepe feitas por José Faustino, e um rosário comprido com uma medalha de São Francisco na ponta.
Chegou na casa da juíza, bateu palmas ela mandou que ele entrasse. Ele entrou tirou o chapéu e foi logo falando:
- Bom dia Dona Juíza. Eu vim aqui prumode chamar a sinhora pra ser madinha de Aurino meu. Eu tou chamando pruquê a sinhora é a muié mais falada da Rajalegue.
A juíza perdoou a ingenuidade e ignorância daquele homem rude. Mas a madrinha de Aurino Foi outra.
Naquela época a mulher mais falada da cidade era uma prostituta.

IN MEMORIAM DE JOSÉ ALVES BITU

video

Papai, quanto mais o tempo passa mais  forte você fica em nossas lembranças,
João
Zé Denizard
Isabel
Cleide
Cícero,
Fafá
Zezê
25/11/2011

Deus não disse que a vida seria fácil. Disse que valeria a pena - Por Fátima Bitu















Recebi essa preciosidade do amigo Vicente Almeida por e-mail, achei parecido com um desafio. É um texto de cunho filosófico para entender com o coração.
Fátima Bitu