31 de outubro de 2011

Enfeiticei você!


Fiz um feitiço para você!
Usei pó de estrelas, gotas de orvalho, um raio de luar
e algumas colheradas de carinho
Coloquei tudo para ferver num enorme caldeirão
Depois lentamente coloquei um sorriso meu,
juntei essência de flores do campo e algumas
letrinhas, roubadas, claro de alguma poesia.
Misturei tudo lentamente e por fim
coloquei dois ingredientes mágicos:
 uma porção de amor e duas doses enormes de amizade.

Enviei para você numa nuvem de sonho
e derramei no seu coração.
Pronto! Enfeiticei você!
Sua amizade será minha para sempre

e não existe antídoto para essa magia.

( No DIA DAS BRUXAS eu me visto de branco)

Deprimido não...distraído

Não estás deprimido, estás distraído.
Distraído em relação à vida que te preenche, distraído em relação à vida que te rodeia, golfinhos, bosques, mares, montanhas, rios.
Não caias como caiu teu irmão que sofre por um único ser humano, quando existem cinco mil e seiscentos milhões no mundo. Além de tudo, não é assim tão ruim viver só. Eu fico bem, decidindo a cada instante o que desejo fazer, e graças à solidão conheço-me. O que é fundamental para viver.
Não faças o que fez teu pai, que se sente velho porque tem setenta anos, e esquece que Moisés comandou o Êxodo aos oitenta e Rubinstein interpretava Chopin com uma maestria sem igual aos noventa, para citar apenas dois casos conhecidos.
Não estás deprimido, estás distraído.
Por isso acreditas que perdeste algo, o que é impossível, porque tudo te foi dado. Não fizeste um só cabelo de tua cabeça, portanto não és dono de coisa alguma. Além disso, a vida não te tira coisas: te liberta de coisas, alivia-te para que possas voar mais alto, para que alcances a plenitude.
Do útero ao túmulo, vivemos numa escola; por isso, o que chamas de problemas são apenas lições. Não perdeste coisa alguma: aquele que morre apenas está adiantado em relação a nós, porque todos vamos na mesma direção.
E não esqueças, que o melhor dele, o amor, continua vivo em teu coração.
Não existe a morte, apenas a mudança.
E do outro lado te esperam pessoas maravilhosas: Gandhi, o Arcanjo Miguel, Whitman, São Agostinho, Madre Teresa, teu avô e minha mãe, que acreditava que a pobreza está mais próxima do amor, porque o dinheiro nos distrai com coisas demais, e nos machuca, porque nos torna desconfiados.
Faz apenas o que amas e serás feliz. Aquele que faz o que ama, está benditamente condenado ao sucesso, que chegará quando for a hora, porque o que deve ser será, e chegará de forma natural.
Não faças coisa alguma por obrigação ou por compromisso, apenas por amor.
Então terás plenitude, e nessa plenitude tudo é possível sem esforço, porque és movido pela força natural da vida. A mesma que me ergueu quando caiu o avião que levava minha mulher e minha filha;
a mesma que me manteve vivo quando os médicos me deram três ou quatro meses de vida.
Deus te tornou responsável por um ser humano, que és tu. Deves trazer felicidade e liberdade para ti mesmo.
E só então poderás compartilhar a vida verdadeira com todos os outros.
Lembra-te: "Amarás ao próximo como a ti mesmo".
Reconcilia-te contigo, coloca-te frente ao espelho e pensa que esta criatura que vês, é uma obra de Deus, e decide neste exato momento ser feliz, porque a felicidade é uma aquisição.
Aliás, a felicidade não é um direito, mas um dever; porque se não fores feliz, estarás levando amargura para todos os teus vizinhos.
Um único homem que não possuiu talento ou valor para viver, mandou matar seis milhões de judeus, seus irmãos.
Existem tantas coisas para experimentar, e a nossa passagem pela terra é tão curta, que sofrer é uma perda de tempo.
Podemos experimentar a neve no inverno e as flores na primavera, o chocolate de Perusa, a baguette francesa, os tacos mexicanos, o vinho chileno, os mares e os rios, o futebol dos brasileiros, As Mil e Uma Noites, a Divina Comédia, Quixote, Pedro Páramo, os boleros de Manzanero e as poesias de Whitman; a música de Mahler, Mozart, Chopin, Beethoven; as pinturas de Caravaggio, Rembrandt, Velázquez, Picasso e Tamayo, entre tantas maravilhas.
E se estás com câncer ou AIDS, podem acontecer duas coisas, e ambas são positivas:
se a doença ganha, te liberta do corpo que é cheio de processos (tenho fome, tenho frio, tenho sono, tenho vontades, tenho razão, tenho dúvidas)
Se tu vences, serás mais humilde, mais agradecido... portanto, facilmente feliz, livre do enorme peso da culpa, da responsabilidade e da vaidade,
disposto a viver cada instante profundamente, como deve ser.
Não estás deprimido, estás desocupado.
Ajuda a criança que precisa de ti, essa criança que será sócia do teu filho. Ajuda os velhos e os jovens te ajudarão quando for tua vez.
Aliás, o serviço prestado é uma forma segura de ser feliz, como é gostar da natureza e cuidar dela para aqueles que virão.
Dá sem medida, e receberás sem medida.
Ama até que te tornes o ser amado; mais ainda converte-te no próprio Amor.
E não te deixes enganar por alguns homicidas e suicidas.
O bem é maioria, mas não se percebe porque é silencioso.
Uma bomba faz mais barulho que uma caricia, porém, para cada bomba que destrói há milhões de carícias que alimentam a vida.
Facundo Cabral
(Recebido por e-mail)

Parabéns, meu poeta imortal!


31/10/2011- "109 anos"
parabéns meu poeta imortal!

A cada dia que vivo,
mais me convenço
de que o desperdicio
da vida está no amor
que não damos, nas
não damos, nas forças
que não usamos,
na prudência egoísta
que nada arrisca, e que,
esquivando-se do sofrimento,
perdemos também
a felicidade.
A dor é inevitável.
O sofrimento é opcional.
(Carlos Drummond de Andrade)




30 de outubro de 2011

José - Carlos Drummond de Andrade


 
JOSÉ


E agora, José?
A festa acabou  
a luz apagou
o povo sumiu,
a noite esfriou,
e agora, José
e agora, Você
Você que é sem nome,
que zomba dos outros,
Você que faz versos
que ama, protesta?
e agora, José?
Está sem mulher,
está sem discurso,
está sem carinho,
já não pode beber,
já não pode fumar
cuspir já não pode,
a noite esfriou,
o dia não veio,
o bonde não veio,
o riso não veio,
não veio a utopia
e tudo acabou
e tudo fugiu
e tudo mofou,
e agora, José?
E agora, José?
sua doce palavra,
seu instante de febre,
sua gula e jejum,
sua biblioteca,
sua lavra de ouro,
seu terno de vidro,
sua incoerência,
seu ódio e agora?
Com a chave na mão
quer abrir a porta,
não existe porta
quer morrer no mar
mas o mar secou
quer ir para minas
minas não há mais
josé e agora?
se você gritasse
se você gemesse
se você tocasse
a valsa vienense
se você dormisse
se você cansasse
se você gemesse
se você morresse...
Mas você não morre,
você é duro, José!
sozinho no escuro
qual bicho do mato,
sem teogonia
sem parede nua
para se encostar
sem cavalo preto
que fuja a galope
você marcha José
José, para onde?
(Carlos Drumond de Andrade)




Uma chuva de rosas...

A ÁGUA DA PAZ

coca zero




Raimundo Alves da Silva

Quantos brasileiros saberiam responder a essa pergunta: Quem inventou a Caca-Zero? O futuro do nosso país passa pela valorização dos nossos talentos, em Várzea Alegre minha terra natal temos um tetra campeão brasileiro de matemática o Ricardo Oliveira e tantos outros fazendo sucesso nesse mundão a fora. O brasileiro em geral se imagina o rei do futebol e esquece outros talentos também existentes em todas as áreas do desenvolvimento humano.
A multinacional Coca-Cola levou 25 anos de pesquisa tentando desenvolver a caca-Zero, um sucesso de vendas de refrigerantes que não contem calorias, hoje o maior sucesso da empresa em 40 anos. Mas, esse sucesso todo tem tudo a ver com o Brasil, pois quem está por trás desse sucesso é um cabra de peste que vindo para são Paulo fugindo da seca torna-se o homem mais poderoso da multinacional americana. Mas, e o que o sucesso de uma das maiores multinacionais do mundo tem a ver com o pobre Brasil desperdiçar talentos? Você sabia? O pesquisador master do projeto Coca Zero, o cérebro por trás do sucesso, um cara supervalorizado e comemorado pelos súditos de Mister Bush é um tal de doctor Silva .
Só pode ser brasileiro com esse nome né? E se eu lhe disser que o primeiro nome dele é Raimundo? E nordestino, bichim! Pois é, o cara atende por doctor Raimundo Alves da Silva, nascido no sertão seco e sofrido do Ceará! Vale a pena conhecer sua incrível história que aqui resumo, de uma entrevista dele numa revista americana: a *FORBES*. A cidade natal de nosso doutor Raimundo é uma tal de Arneiroz (Arnei o que? Quem ouviu falar?). Ela fica no alto sertão cearense, conhecido lá como região dos Inhamuns, 400 km ao sudoeste da capital Fortaleza. Lugarzinho longe de tudo, um poeiral danado e de muita miséria.Quando ele nasceu, há 45 anos, Arneiroz tinha só 6 anos que havia se emancipado do município de Tauá (importantíssimo saber, um pouco de cultura pros brô!).
Não tinha quase nada em Arneiroz da civilização tecnológica. Coca-Cola só tinha em Tauá! A família Silva morava na zona rural, em um sitiozinho distante da cidade de colégio, posto de saúde e tudo o mais. Na casinha da família não havia nem luz, água encanada, piso, nem fogão! O pai de nosso gênio de cabeça chata se mandou de lá fugindo da seca para São Paulo (sempre Sampa, meu!). Somente depois de algum tempo e de arranjar emprego numa obra (depois, melhor de vida, foi porteiro) e conseguir um barraco, trouxe a mulher (com o maior barrigão, e mais cinco filhos). Raimundim, seu nome familiar, era o mais novo, o caçula. Portanto o nosso herói aqui foi um pau de arara! Quando chegou em Sampa, com seis anos, ele já era meio assim autodidata. Praticamente se alfabetizara sozinho, já que pouco conseguia ir à escolano sertão. A mãe era analfabeta e o pai quase, mas mesmo assim, naquele tempo, cuidava só da roça, da sobrevivência, não tinha tempo para ensinar os moleques barrigudinhos (de verme). 'Raimundim', 'caba da peste', teve que trabalhar e estudar ao mesmo tempo desde criança... um sacrifício danado!
Ele, na entrevista, cita agradecido ao pai, pobre, mas trabalhador e dedicado à família e que em São Paulo fez muitos sacrifícios para que nosso dedicado Raimundim estudasse e se formasse (como ele diz: 'e virasse gente') Esforçado, persistente, 'inteligente da gota' , dedicado ao extremo e adjetivos mais, ele conseguiu passar no vestibular para a Química da US e a partir daí decolou! Após graduar-se, conquistou uma bolsa de uma ONG para pós-graduação em Campinas, depois outra para mestrado, seguida de doutorado no famoso Massachusetts Institute of Technology , nos States. Aí os gringos conheceram o 'danadim' ! Viram logo que ele era uma mina. Claro que não deixaram mais o doctor Silva voltar para a terra dos impostos altos com baixa qualidade de serviços públicos, ensino de m., saúde de b., políticos f.d.p. corruptos. Foi contratado pela Coca em Atlanta e lá fez uma ascendente e brilhante carreira. É hoje um nome tremendamente respeitado e valorizado no meio acadêmico, tecnológico e científico dos Estados Unidos. É o cara ! É uma história bonita, de sucesso e digna de exemplo a desse cearense danado da molesta! Quando beber uma Coca Zero , lembre-se que seu alquimista inventor foi um brasileiro,nascido bem pobre, fugido da seca, que venceu por esforço próprio. Sinto ser a matéria tão grande!
Valeu, ou não, saber a estória da ZERO?

Texto: O Estado - por Macário Batista

29 de outubro de 2011

PRECE AO AMOR



Que eu ame e respeite cada ser
com carinho, atenção, solidariedade...
incondicionalmente, apenas amor !!!
Sentimento sublime, sem cobranças...
apenas amar com meu coração,
que é sensível, emotivo, grande, leal...
Que eu ame os meus amigos
como são, sem querer modificá-los.
ajudando-os sempre no  que precisarem,
com palavras doces lhes dizer a verdade;
com olhar brilhante lhes agradecer
por fazerem parte de minha vida !
Que em meu coração fiquem para sempre...
Que eu sinta aquela saudade gostosa
e apenas chore de emoção !
Que eu ame, ame, ame...
Que os animaizinhos em meus braços
sintam amor, conforto, carinho e proteção !
Que eu não chore de tristeza
nas partidas , despedidas...
porque até os anjos sofreriam
ao sentir minh'alma, coração, corpo...
num sofrimento indescritível !
Que todos nós sejamos aprendizes
e fiquemos fortes em cada etapa
de nossas vidas , sem importar a direção,
mas que o caminho seja o da evolução !!!
Desconheço o autor

As duas meninas segundo meu pai José Bitu


As duas meninas como dizia meu pai José Bitu. Acho que para ele nunca deixamos de ser meninas. Estamos aqui, papai, sendo donas de casa e sobretudo cuidando uma da outra com carinho e dedicação. Não nos falta nada.Só a grande  saudade de papai, mamãe, Socorro, Raimundo, Cláudio e Luís mas precisamos aceitar a relidade dos fatos e sobretudo não sermos egoístas. Ningém é eterno. Nõs também não seremos. Fiquem tranquilos. Um dia nos reencontraremos!
Fafá e Zezê

28 de outubro de 2011

28 de Outubro!!!


A minha homenagem de hoje é para o FUNCIONÁRIO PÚBLICO. 28 de Outubro! Trabalhei no serviço público durante 25 anos e não poderia deixar passar essa data  em branco. O professor é também um funcionário a partir do momento que  interage com aquelas pessoas mágicas que contribuem para o bom andamento de nosso trabalho  e são tantos e tão queridos! Já estou afastada por tempo de serviço mas não esqueço da nossa convivência. Parabéns prezado colega! Você é acima de tudo um grande guerreiro.
Fátima Bitu
28 DE OUTUBRO DE 2011

1000 Desculpas

Desculpas são bem-vindas quando são para por um fim em uma questão conflitante. Quando expressam o perdão, pois para mim, desculpa é para retratar-se e não justificar a si mesmo, tentando livrar-se de algo que não gosta, não quer, não concorda ou quando é usada na tentativa de agradar a todo mundo.

Quem já não ouviu muitas "desculpas" diante de certas situações nessa vida?

Quem também já não deu uma "desculpínha" para livrar-se uma situação difícil?

Mas, se pensarmos com clareza, veremos que algumas "desculpas" são usadas quando não é assumido o que se pensa, o que se sente, o que se crê, enfim, o que de fato é.

Aprendemos e temos aprendido a cada dia, o quão importante é estar posicionado diante de nossa fé e conseqüentemente diante da vida. Em um mundo super injusto e cruel, quem assim se posiciona, quem assume a sua fé é ferozmente perseguido.

Pessoas que sabem se posicionar pela fé são pessoas definidas. E elas caminham sem parar, vão na fé perseguindo o alvo sempre, porque entendem que a fé é viva quando é usada.

A fé não é um sentimento que pode ficar guardado, escondido. A fé é o que nos faz agradar á Deus. Ela é viva na vida dos que não usam “desculpas” para fugirem da batalha. Por isso, há diferença entre o que usa a sua fé e que não usa.

Todos gostam de vencer, mas a vitória é somente para quem não usa “desculpas”, quem não foge da luta, quem sacrifica e assume a sua fé.

27 de outubro de 2011

A Lua e Eu - Cassiano

Mais um ano se passou
E nem sequer ouvi falar seu nome, a lua e eu
Caminhando pela estrada
Eu olho em volta e só vejo pegadas
Mas não são as suas eu sei,
Eu sei, eu sei
O vento faz eu lembrar você
As folhas caem mortas como eu
Quando olho no espelho
Estou ficando velho e acabado
Procuro encontrar
não sei onde está você
Você você....
o Vento faz eu lembrar você
As folhas caem mortas como eu...
A lua e eu
Café


- Claude Bloc -


Minha mão segue em voo livre,
Num gesto incerto, indeciso
Alongo os dedos, toco a xícara
Enquanto os sonhos se esfumaçam...
Café matinal, café cheiroso
adoçado com sorriso
adoçado com afeto
em mais um dia igual...
(Claude Bloc)

25 de outubro de 2011

25 de outubro - o dia de São Frei Galvão

Frei Galvão - Beato da Fé
Os sinos soam chamando teu povo amado
para um louvor de amor, procissão de esperança
ao bandeirante da fé,santo iluminado
Filho querido,luz da "Terra das Garças Brancas"
Em cada olhar um clamor, um pedido de graça
Ou uma prece apenas para agradecer
a multidão canta alto teu nome na praça
Pois não há força maior para aquele que crê
Frei Galvão, intercedei por nós
Bom irmão, cantamos por ti
Frei Galvão, teu dom foi viver em verdade
Frei Galvão, mensageiro da luz
um cristão que o exemplo traduz
Frei Galvão, beato da fé e da bondade
Em  meio a essa gente está o pagador de promessas
Aquele mãe com o filho saudável no ventre
É um verdadeiro milagre em forma de prece
Que esse homem santo inspira em toda gente
Santo amigo, intercede por nós junto ao pai
Nós acreditamos na força da tua oração
Pois somos fiéis na verdade que teu nome atrai
Luz no caminho que guia nossos corações

Um pouquinho de reflexão...vale a pena!

                                            A TORRADA QUEIMADA
  Quando eu ainda era um menino, ocasionalmente, minha mãe gostava de fazer um lanche, tipo café da manhã, na hora do jantar. E eu me lembro especialmente de uma noite, quando ela fez um lanche desses, depois de um dia de trabalho, muito duro.
  Naquela noite, minha mãe pôs um prato de ovos, linguiça e torradas bastante queimadas, defronte ao meu pai. Eu me lembro de ter esperado um pouco, para ver se alguém notava o fato. Tudo o que meu pai fez, foi pegar a sua torrada, sorrir para minha mãe e me perguntar como tinha sido o meu dia, na escola. Eu não me lembro do que respondi, mas me lembro de ter olhado para ele lambuzando a torrada com manteiga e geléia e engolindo cada bocado.
  Quando eu deixei a mesa naquela noite, ouvi minha mãe se desculpando por haver queimado a torrada.

  E eu nunca esquecerei o que ele disse:
“- Adorei a torrada queimada...”.
  Mais tarde, naquela noite, quando fui dar um beijo de boa noite em meu pai, eu lhe perguntei se ele tinha realmente gostado da torrada queimada.

Ele me envolveu em seus braços e me disse:
  “- Companheiro, sua mãe teve um dia de trabalho muito pesado e estava realmente cansada... Além disso, uma torrada queimada não faz mal a ninguém. A vida é cheia de imperfeições e as pessoas não são perfeitas. E eu também não sou o melhor marido, empregado, ou cozinheiro, talvez nem o melhor pai, mesmo que tente todos os dias!"
  O que tenho aprendido através dos anos é que saber aceitar as falhas alheias, escolhendo relevar as diferenças entre uns e outros, é uma das chaves mais importantes para criar relacionamentos saudáveis e duradouros.
  Desde que eu e sua mãe nos unimos, aprendemos os dois, a suprir um as falhas do outro. Eu sei cozinhar muito pouco, mas aprendi a deixar uma panela de alumínio brilhando.
  Ela não sabe usar a furadeira, mas após minhas reformas, ela faz tudo ficar cheiroso, de tão limpo. Eu não sei fazer uma lasanha como ela, mas ela não sabe assar uma carne como eu. Eu nunca soube fazer você dormir, mas comigo você tomava banho rápido, sem reclamar.
  A soma de nós dois monta o mundo que você recebeu e que te apoia, eu e ela nos completamos. Nossa família deve aproveitar este nosso universo enquanto temos os dois presentes. Não que mais tarde, o dia que um partir, este mundo vá desmoronar, não vai.

Novamente teremos que aprender e nos adaptar para fazer o melhor.
  De fato, poderíamos estender esta lição para qualquer tipo de relacionamento: entre marido e mulher, pais e filhos, irmãos, colegas e com amigos.
  Então filho, se esforce para ser sempre tolerante, principalmente com quem dedica o precioso tempo da vida, à você e ao próximo.

  "As pessoas sempre se esquecerão do que você lhes fez, ou do que lhes disse. Mas nunca esquecerão o modo pelo qual você as fez se sentir."

(Recebido por e-mail)

Uma dedicatória que muito me honrou


"Fafá, Fafá! Você sabe porque lhe amo. Você também fez parte da caça das borboletas: peculiaridades da infância daquilo que ainda é nosso com toda propriedade: a nossa terra um sopro de Deus."
 Assim escreveu  Maria Otília Diniz  Arcoverde  quando me dedicou  seu livro: CRIANÇAS DA MINHA VIDA E OUTROS ESCOPOS

23 de outubro de 2011

O QUE É A FÉ?

É engraçado, muitos se queixam de não ter fé, mas, esses queixosos não fazem esforço algum para compreendê-la.
O que é a fé? É uma religião?
Não!
É um dogma estabelecido por alguma orientação religiosa?
Não!
Alguém já disse que para ter fé é preciso freqüentar algum templo religioso?
Sim! Muitos pensam assim. Mas, não é verdade. A fé está dentro da pessoa.
A fé na verdade, é um ato de amor e confiança em Deus, é a certeza de que nada faltará para a continuidade da vida.
Pense um pouco; quando alguém fica desempregado e até conseguir outro emprego ou qualquer atividade remunerada, não fica sem o alimento necessário para cada dia. Por quê? Por que o alimento é indispensável à vida e o nosso Criador é o nosso Provedor mesmo que não saibamos pedir, Ele está atento e de alguma forma nos enviará sempre o necessário.
Entretanto, quando a necessidade bate em nossa porta, não estamos preparados para pedir socorro e levamos grande parte do nosso tempo a lamentar, a criticar e atribuir nossas desditas aos outros. Quando na verdade bastava orar e pedir a Deus o necessário.
A fé nasce com a confiança em Deus. Isto é um exercício que todos precisamos praticar. Quanto mais você ora e confia em Deus, mais suas dificuldades desaparecem. E se elas não puderem ser eliminadas, o Senhor lhe proporcionará todo o conforto de que precisar para superá-las.
Vê a caderneta de poupança, quanto mais você guarda, mais você tem! Não é verdade?
Assim é a fé, quanto mais você ora, quanto mais você confia no Senhor, mais você recebe. Mais você é feliz.
Pense um pouco; Quem fez este imenso universo com seus bilhões de planetas, estrelas, satélites, cometas e todos os elementos indispensáveis à vida? Deus!
Bom, agora pense um pouco: Quem alimenta diariamente todos os seres viventes da natureza, desde um micro organismo ao elefante desde o mais tenro arbusto a mais frondosa árvore, e, cada um com o alimento próprio? Deus! Você consegue imaginar quantos seres vivos são alimentados diariamente sem que eles nada tenham armazenado para o dia seguinte?
É impossível contar mesmo utilizando os recursos da mais poderosa maquina eletrônica de calcular; “O computador”.
Agora e finalmente pense: Quem deu tanta inteligencia e poder a você, para analisar tudo que existe na natureza e transformar a face do planeta terra? Mais uma vez: Deus!
Então porque a falta de fé? Por que não acreditar que Deus é nosso provedor e nada nos deixará faltar enquanto habitarmos este imenso planeta. Os nossos dias são contados e até o dia da nossa morte, nada nos faltará na terra.
Cristo afirmou que se a nossa fé for pelo menos do tamanho de um grão de mostarda, seriamos capazes de mover montanhas. Imagine quão pequena é a nossa fé.
O que não faríamos se confiássemos nele!
Não haveria mais sofrimento neste planeta.
Você pode mudar esta situação, basta querer e praticar a oração. Se não puder orar, ao menos se lembre de agradecer a Deus cada vez que alguém sorrI para você, e sorria também, sinta-se feliz e as coisas mudarão. A vida é Bela.
Pense nisso!
Escrito por Vicente Almeida

O Evangelho de hoje, trata exatamente dos dois maiores Mandamentos: O amor a Deus e ao próximo.

Essa é para Zezê - por Isabel Vieira


MINHA ALUNA – ZEZÊ BITU

Sob as bênçãos do SENHOR
Sua vida foi GERADA
E em todos os momentos
Por ELE sempre GUIADA...!!!

ZEZÊ, dádiva divina
De família ABENÇOADA
Pela maneira de ser
É por todos muito AMADA...

Menina, moça, mulher
Uma jóia PRECIOSA
Portadora de virtudes
Fiel e RELIGIOSA ...

Minha amiga, minha aluna
No Colégio São RAIMUNDO
Atenciosa e esforçada
Pessoa melhor do MUNDO...

Naquele tempo, bem jovem
Dentro das LIMITAÇÕES
Com esforços aprendeu
De português, muitas LIÇÕES...

Empenhou-se na sintaxe
Funções do “quê” ESTUDOU
Verbos e acentuação
Por tudo se INTERESSOU...

Também nas outras matérias
Sempre se esforçou BASTANTE
Buscando os conhecimentos
Sem perder nenhum INSTANTE...

Recebia de suas manas
Apoio e ORIENTAÇÃO
Elas todas sempre unidas
No ideal da EDUCAÇÃO...

Uma estudante pontual
Obediente e DEDICADA
Por professores e colegas
Era bastante ESTIMADA.

ZEZÊ, com seu jeito meigo
Cativou todo PESSOAL
Era aquela discente
De uma calma sem IGUAL...

Dos nobres familiares
Recebe atenção e CARINHO
Vive ao lado da FAFÁ
No aconchego do seu NINHO...

Dessa prezada estudante
Jamais vou me ESQUECER
Pra ela, todo o meu afeto
Isto eu me orgulho em DIZER...

Que a nossa Mãe Maria
Com seu manto PROTETOR
Cubra-a constantemente
Com saúde , paz e AMOR...!!!

Quão valioso foi o tempo
Naquela Escola QUERIDA
Com luta, paz e união
Buscávamos o “BEM” pra VIDA...

Nestes versinhos singelos
Sem normas OBEDECER
Venho com toda alegria
Um presente lhe TRAZER,
Minha amizade sincera
Com o meu maior PRAZER...!!!

A você, querida ZEZÊ, com um carinho todo ESPECIAL!!!
Sua professora e amiga, ISABEL VIEIRA DE OLIVEIRA SILVA
JUAZEIRO DO NORTE, CE, 28 de junho de 2011
(Claro que é mais uma reprise mas como eu consegui fazer a montagem que Zezê sempre sonhou, achei que o texto ideal seria esse. PARABÉNS, ISABEL VIEIRA!)

O milagre da vida



"O milagre da vida é....escrever sua história tendo a
 certeza de que você deixou
a sua biografia gravada no
coração de alguém."

23 de Outubro - Dia do Aviador

22 de outubro de 2011

Nossos 3 Professores


“Nesta vida temos três professores importantes: o ‘Momento Feliz’, o ‘Momento Triste’ e o ‘Momento Difícil’. O ‘Momento Feliz’ mostra o que não precisamos mudar.
O ‘Momento Triste’ mostra o que precisamos mudar.
O ‘Momento Difícil’ mostra que somos capazes de superar.”
Os obstáculos te mantém forte.
As mágoas te mantem humano.
Os choques te mantem humilde.
Tu és muito especial!
Hoje é o dia dos amigos em rede.

ORAÇÃO PELA FAMÍLIA - PADRE ZEZINHO

Mais exatamente em 1998 eu assisti a um casamento belíssimo onde  pude ver quase toda nossa família  e amigos mais íntimos  em uma grande momento de amor.No fim da cerimônia, os noivos e padrinhos se postaram no altar de São Raimundo ouvindo A ORAÇÃO PELA FAMÍLIA do Padre Zezinho, Naquele momento TODOS rezavam pelo futuro desse casal que até hoje vive em perfeita harmonia, tem 2 filhas lindas e ternas. É para esse casal que dedico essa postagem. Que a força dessa bela oração musical continue  fortalecendo a todos.Acredito na força da oração,
Fátima Bitu

" Pai, começa o começo!"


“PAI, COMEÇA O COMEÇO!”
  Quando eu era criança e pegava uma tangerina para descascar, corria para meu pai e pedia: - “pai, começa o começo!”. O que eu queria era que ele fizesse o primeiro rasgo na casca, o mais difícil e resistente para as minhas pequenas mãos. Depois, sorridente, ele sempre acabava descascando toda a fruta para mim. Mas, outras vezes, eu mesmo tirava o restante da casca a partir daquele primeiro rasgo providencial que ele havia feito.
Meu pai faleceu há muito tempo (e há anos, muitos, aliás) não sou mais criança. Mesmo assim, sinto grande desejo de tê-lo ainda ao meu lado para, pelo menos, “começar o começo” de tantas cascas duras que encontro pelo caminho. Hoje, minhas “tangerinas” são outras. Preciso “descascar” as dificuldades do trabalho, os obstáculos dos relacionamentos com amigos, os problemas no núcleo familiar, o esforço diário que é a construção do casamento, os retoques e pinceladas de sabedoria na imensa arte de viabilizar filhos realizados e felizes, ou então, o enfrentamento sempre tão difícil de doenças, perdas, traumas, separações, mortes, dificuldades financeiras e, até mesmo, as dúvidas e conflitos que nos afligem diante de decisões e desafios.
Em certas ocasiões, minhas tangerinas transformam-se em enormes abacaxis......
Lembro-me, então, que a segurança de ser atendido pelo papai quando lhe pedia para “começar o começo” era o que me dava a certeza que conseguiria chegar até ao último pedacinho da casca e saborear a fruta. O carinho e a atenção que eu recebia do meu pai me levaram a pedir ajuda a Deus, meu Pai do Céu, que nunca morre e sempre está ao meu lado. Meu pai terreno me ensinou que Deus, o Pai do Céu, é eterno e que Seu amor é a garantia das nossas vitórias.
Quando a vida parecer muito grossa e difícil, como a casca de uma tangerina para as mãos frágeis de uma criança, lembre-se de pedir a Deus:
“Pai, começa o começo!”. Ele não só “começará o começo”, mas resolverá toda a situação para você.
Não sei que tipo de dificuldade eu e você estamos enfrentando ou encontraremos pela frente neste ano. Sei apenas que vou me garantir no Amor Eterno de Deus para pedir, sempre que for preciso: “Pai, começa o começo!”.
(Texto recebido por e-mail)

21 de outubro de 2011

PROFESSORA IRACY BEZERRA DE MORAIS

Professora Iracy





A escola IRACY BEZERRA DE MORAIS 

É um  ícone  dos centros educacionais
Foi criada em oito de agosto
De  mil novecentos e oitenta e seis
Cuja fundação comemora esse mês
Vinte e cinco anos de história
Levando em sua memória 
De uma grande educadora
A então  professora 
 Do mesmo nome e glória
O  terreno foi doado
Para fazer a construção
o aluno emocionado
Em ter mais educação
A Iracy  foi  escolhida
Foi também incumbida
Por ser homenageada
Foi também prestigiada
Pela  missão de ensinar
Sua forma de atuar
Deixou-lhe  lisonjeada
Para a  comunidade
Do ilustre bairro Betânia
A emoção foi  tamanha
Foi uma oportunidade
 Para os de pouca idade
Ter acesso a escola
 Como imã como mola
Um passo para o futuro
 Investimento no estudo
Obrigada, doutor Iran
 Pois virei o seu  fã
 Pois essa escola é tudo
 Perto da casa  implantada
Num terreno da prefeitura
Foi  uma obra à altura
É  inspirado na educadora
A então professora
A Iracy traz a inspiração
Com duas salas iniciou
Depois se transformou 
 Fez secretaria, banheiros
Aumentou os companheiros
 Fez cantina  almoxarifado
Tudo está transformado
E faz ensino o ano inteiro
Hoje funciona os três turnos
E tem tempo integral
Tudo  está tão  legal
Do  pré a  sexto ano
Ai  vem "um fulano"
E diz essa é a escolinha
Já não é pequenininha
Como cresceu a Iracy
Pois quem quiser pode vir
Entre para esse time
Venha e ensine
Como fez a Iacy
Temos  172  crianças
Construímos esperanças
E novo aprendizado
Importando o passado
Construindo nossa história
Guardando em memória
um novo renascer
objeto   do apreender
Que dona Iracy  mostrou
Pelo seu papel a exercer
Hoje tem 35 funcionários
Gente que tem compromisso
E que não fica  omisso
A tão baixos salários
Cumpre plenários
E faz educação
Com força e com coração

(Poema criado pela professora  Cecília Alves Bitu da escola Iracy Bezerra de Morais pela passsagem do aniversário da escola em 08 de agosto de 2011.)

A Esperança

Vale a pena reprisar

Meu conterrâneo e amigo José Bitu Moreno estará, finalmente, lançando um livro. Lançar um livro é sempre um sonho para autores iniciantes, mas, hoje em dia, com as facilidades e com a tecnologia, muita gente, qualificada ou não, escreve e publica.
José Bitu, indiscutivelmente, não se encaixa no grupo “muita gente”. Poeta e cronista extraordinário, Zé Bitu, como o conhecemos na intimidade, é um cuidador de palavras e lembranças, e um adornador de imagens, tão minucioso que surpreende. Cada detalhe, arrancado de um arsenal que mais parece uma coletânea do tempo, é delicadamente trabalhado com maestria inigualável.
Tenho a honra de ter participado de uma publicação de poemas, em 1979, com Zé Bitu. Já naquele momento, fiquei perplexo com a densidade e qualidade do conteúdo de seus poemas. Uma sensibilidade e talento que me emocionaram.
Sua inteligência privilegiada o conduziu a horizontes intercontinentais, através de uma impressionante carreira na medicina. No entanto, sua vocação para a literatura não se perdera, apesar do cienticifismo da profissão que abraçara.
Zé Bitu quer e vai publicar um livro. São memórias, crônicas, enfim, um apanhado sincero de sua trajetória, enquanto pessoa de espírito maravilhoso que é. Nestes tempos, onde a moderníssima tecnologia inventou o prazer descartável, pelo consumo de quinquilharias efêmeras, Zé Bitu nos traz o deleite de sua alma de escritor, premiando-nos, certamente, com impressões e palavras que nos recolocarão na nossa história de meninos sonhadores que perambulavam pelas ruas a brincar de ser feliz, inventando a vida pela experiência do coração.
Aguardo com fome de páginas o livro do Zé. Aguardo com desejo de me reconhecer na construção de nossa própria história. Por isso vou estar lá, no Centro Cultural Oboé e vou adquirir o livro dele.
Paulo Viana
************************************************************************
Pois é, Paulo Viana, lançar um livro é sempre um grande sonho que o nosso poeta e cronista extraordinário realizou e  brilhantemente. Fiquei vendo você na fila de autógrafos ansioso para ter O CAMISA NOVA, SEU DOUTOR em mãos.Relembrei o lançamento também no  Oboé Cultural do seu livro SEMENTES da transformação em 10 de setembro de 2009. Foram dois grandes eventos culturais dos quais muito me orgulhei em prestigiar. "Zé Bitu  trouxe o deleite de sua alma de escritor, premiando-nos com impressões e palavras que nos recolocaram na história de meninos sonhadores que perambulavam pela rua  a brincar de ser felizes inventando a vida pela experiência do coração."

SONETO DE SÁVIO

Sávio Pinheiro
O FETO

Percebo, ainda junto à placenta,
Que está chegando o meu novo começo,
Pois breve mudarei de endereço
Deixando, inerte, a bolsa que me ostenta.

O ventre que me nutre e me sustenta
Em fortes contrações me tem apreço,
Pois mesmo na pressão eu não padeço
E nasço de forma não violenta.

Mamãe, sublime e bela como a noite,
Só crer no ser que surge num açoite,
Envolta no universo da emoção;

E sem querer conter o seu sorriso
Encobre, com prazer, choro indeciso
Saídos do materno coração.

20 de outubro de 2011

20 de Outubro - DIA DO POETA

Poeta é aquele que faz versos, que escreve poesias.
A poesia, ou gênero lírico, ou lírica é uma das sete artes tradicionais, uma forma de linguagem. A poesia é uma linguagem verbal criativa. Uma arte de escrever em versos. Uma forma de se expressar e transmitir sentimentos, emoções e pensamentos.
Antigamente, as poesias eram cantadas, acompanhadas pela lira, um instrumento musical muito comum na Grécia antiga. Por isto, diz-se que a poesia pertence ao gênero lírico.  Aproveito a data festiva  e REPRISO as postagens de meus amigos poetas/escritores  que admiro e quero bem:

Jardineiro e Vento

Não sou poeta
Sou jardineiro das letras
Por transpirar em sonhos
Cultuando flores distantes
Em jardins improváveis
Não sou poeta
Faço versos em suaves ventos
Por erguer borboletas
Dançarinas noturnas
Em fronteiras alheias
Não sou poeta
Sou jardineiro e vento
Para as flores e as borboletas
Cada uma no seu momento
Paulo Viana
*************************************************************************
ECOLOGIA - Aldenisio Correia A pedido de seu Aldenisio, esta postagem é dedicada aos seu colegas, Fafá Bitu, Dr. Sávio, Antonio Morais, Raimundim Piau , Norberto, ...

Você já sabe doutor
O que é ecologia?
É simplesmente uma flor
Que nascerá todo dia
Na planta que se plantou
É a água pura do rio
Nas cabeceiras com frio
É a proteção deste tema
Na luta contra o sistema
Enfrentando o desafio.

É lutar contra a empresa
Que nos causa grande mágoa
Poluíndo a nossa água
Da mais nojenta impureza
Defender a Natureza
Que é nossa mãe, nossa dona
Pra ela não vir à tona
Nas mãos do homen entreguista
Que vende na nossa vista
A região Amazônia.

Ecologia ainda é
O oxigênio do ar
Que devido a chaminé
Da fábrica do patamar
Ninguém pode respirar
É lutar a toda hora
Contra a poluição sonora
Enfrentando com destreza
Protegendo a Natureza
Se tem que ser, seja agora

Esse óleo derramado
Nas águas do oceano
Mata o plâncton todo ano
Mata os peixes envenenado
E você aí parado
Os rios tão poluidos
De detridos apodrecidos
E você que é tão sensível
Permanecendo impassível
Como se não tivesse ouvidos.

O desmatamento total
Das nossas belas florestas
Que é a única coisa que resta
Do Patrimônio Nacional
E a perseguição fatal
Das nossas aves e animais
Que não se ouve cantar mais
E esssas coisas aconteceram
Logo assim que apareceram
Essas multinacionais

Por favor nos dê ajuda
Toda hora todo dia
Protegendo a ecologia
Pra ver se a coisa muda
Por mais que seja absurda
Sua ideia não seria
E que pela ecologia
Os seus esforços não meça
Vamos logo pois temos pressa
Do Brasil ser gente um dia.!

1979 - Livro "Vôo livre, pés no chão"


Cecília,
Fiquei feliz por você trazer seu pai até seus amigos de infãncia, me emocionei ao ver a dedicatória. Obrigada.

Aldenísio,

Tinha muita vontade de sentir tua presença amiga mesmo virtualmente. Um grande abraço de tua amiga Fafá Bitu
AQUI E AGORA

Eu assumo o instante
Por meus amigos
Por meus limites
As suas incertezas
Os seus sentimentos
O que se lhe vem no peito
E o torno visível
E o torno legível
E nele vivo uma vida inteira
E nele cristalizo a idéia de ser
Ou de não ser
Dá no mesmo afinal.

Por meus amigos
Por ser fugaz
Por me sentir capaz
De algo real fazer
Eu assumo o instante
E o transformo em versos
Que sejam tortos ou retos
Que tenham rimas ou não
Que tudo digam ou nada
A mim não interessa
Pois de qualquer forma neles vivo
De qualquer forma neles passo a ser
Com eles sou eterno
Com eles sou limites
Que vivem além dos limites.

Zé Bitu ( Do livro VÔO LIVRE, PÉS NO CHÃO DO POETA AMIGO ALDENÍSIO CORREIA)



Para Fafá Bitu - por Fideralina

Vou falar que sou forte
Sou teimosa e gentil
Não finjo ser amiga
Chego devagar, sutil.

Externo meu carinho
A amiga Fafá Bitu
Que vem devagarinho
Dizendo sai da frente
Esse será o caminho
Que seguiremos juntas

Até o Pai ajudar
Nos dando saúde e paz
Procurando agradar
Todos que nos rodeiam

De Mundim do Vale para Zezê - 09/03/2011


PARABÉNS  ZEZÊ  BITU.

Eu peço licença ao Blog
Para ocupar seu espaço,
Postando uma homenagem
Coisa que eu sempre faço,
Hoje é pra Zezé Bitu
Que eu mando verso e abraço.

Se não conseguir rimar
Eu recorro a emoção,
Se o poema não fluir
Eu forço a inspiração.
Porque Zezé é a chave
Que abre meu coração.

Parabéns Zezé Bitu
Em qualquer lugar que esteja,
Que Deus mande no seu dia
Tudo que você deseja.
Que São Raimundo Nonato
Muitos anos, lhe proteja.

Zezé eu juro a você
Que seu amigo não mente,
Assim como seus irmãos
Eu também estou contente.
Receba esse meu poema
Como se fosse um presente.

Quando eu pensei no seu nome
O teclado agiu sozinho,
Cada frase saiu
Foi de amor e carinho.
Eu apenas digitei
O meu nome, Raimundinho.

Flor de Lis (Uma flor pra Fafá) - Claude Bloc


Flor de Lis
(Uma flor pra Fafá)
A flor de lis (pré-AO 1990: flor-de-lis) é uma figura heráldica muito associada à monarquia francesa, particularmente ligada com o rei da França. Ela permanece extra-oficialmente um símbolo da França, assim como a águia napoleônica. Mas não tem sido usada oficialmente ao longo dos vários períodos republicanos por que atravessou este país. Nota[1]

A palavra lis, de fato, é um galicismo que significa lírio ou iris, mas também pode ser uma contração de "Louis", do francês, Luís, primeiro príncipe a utilizar o símbolo (ficando assim "fleur-de-louis", ou "flor de Luís"). Assim, a representação desta flor, e seu simbolismo, é o que os elementos heráldicos querem transmitir, quando a empregam sob as mais diversas formas.
Acho que dá certinho...

(Une grande gentillesse da amiga Claude Bloc)

Fazendo uma análise
Lendo Sou de Várzea Alegre
Olhando pra comentar
Refletindo tudo, enfim

Desejo a uma
Estrela, cujo fim é só brilhar

Liberdade de expressão
Incentivo, opinião
Sem mais nada pra falar


                                                                       Flor das Bravas! (Artemísia)



                                                         Memórias

Me abrigo no silêncio
de tua ausência
e apenas sinto o frio
do teu não estar
Não sei de que falam
as palavras ditas/não ditas
Apenas deito-me
no silêncio que deixas
Esse silêncio
em que me sento
em que perco
em que me arrumo.

Só depois sossego
e me ponho a [des]arrumar essas lembranças
e [des]ordeno os sons dessa saudade
e me [des]faço nas minhas memórias
de/por ti.


Claude Bloc

Sabatina - Luiz Lisboa

Sabatina.

Pergunto se vc sabe
Das coisas do cariri
Pra inicio de conversa
Quero saber não tenho pressa
Sabes o que é piqui?

Um penitente,um andor
Um machado, um cavador
Uma roçadeira e uma moita de calumbir?

Um baláio uma rabichola
Um alfore uma sacola
Um calango largatixa
ou um quatir?

Um toco de mororó
Uma arupemba de cipó
O saburar do jatí?

Raspadura tapioca
Um forno de assar beijú
Um jatobá um tamarino
E um fruto de mandacaru?

Sabes o que é cambão
Foice,quicer e lamparina
Oticica marmeleiro
Jurema e tangerina?

Sabes o que é ser fiota
Um contador de lorota
Que quase não sabe o que diz?

Conhece o que é gamela
Sabes o que é tramela
Uma nambú uma cordoniz?

Sabes o que é uma cuia de cabaça
Uma chiminé soltando fumaça
Uma cuscuzeira no fogão?

Sabes o que é serca de arame
Um inchú um capuchú
Numa moita um inchame?

Catar Algodão con o lensol de dormí
O uruvai antes do sol sair
Sedo pisar na lama?

Ao meio dia con sede
A noite dormir na redde
Esteira de palha servi de cama?

Do lado de jirau
Uma bengala de pau
Umas roletas de cana?

Uma queima de tijolos
A goma pra fazer bolos
Uma apragata avaiana?

O que é um testo de panela
Um pirão de costela
E uma cesta de castanha?

E o belo pilão
Um balde de cacimbão
Um jogo de caçuá?

Um piriquito
Caiga de lenha em cambito
Uma arapuca e o fojo de pegar preá?

Sabes o que é um guarda copo
Um pote na furquia de três ganchos
Uma casa de taipa um rancho
Um quebra custela pra jumento não passar?

Já passou num passadiço
Aprontou um reboliço
Bateu com mão de pilão?

Bebeu água na coité
Ou na catemba de coco
Titou maribondo caboco
Usando apenas a mão

Sabes o que é um arataca
Bezerro apoja na vaca
E um vaqueiro aboiá?

Quixó de pegar tatu
Barroca de cururu
Furmiguiro e tamaduá?

Balcão de plantar cuento
Um bichinho fedoreno
Que tem nome de gambá?

SE tu sabes tudo isso
Já rezou pro pade ciiço
Não é um cabra mofino
Tá na cara podes crer
Que um moço quinem vc
Só pode ser nordestino
E pra mode completar
Das quebradas do Ceará
Tu veio embora quando menino.

A GRANDE MULHER PEQUENA -Francisco Gonçalves de Oliveira

Fafá Bitu

A homenagem foi divina
E ela bem que merece
Várzea Alegre se combina
Mulher forte não esmorece

Fafá Bitu nos ensina
Professora não esquece
Protesta com voz em cima
Das derrotas que conhece

Vencedora uma heroína
Foi à luta até vencer
Gosto demais dessa menina

Eu quero imitar você
A grande mulher pequena
Mais um contraste se vê

Fafá te dedico esse sonetinho, não é um clássico Soneto Shakespeariano, mas foi o que consegui com meu esforço sub humano. Bem, estou aprendendo!
Abraço! Francisco Gonçalves

O Medo e a Dor - Vicente Almeida

O MEDO E A DOR

Do medo não tenho medo
Pois o medo dá azar
Temo o que faz o medo,
Um medo de me pelar;

A morte, o que é a morte?
Uma transição entre dois mundos
De tal forma que todos temos a sorte
De trocar um pelo outro em segundos;

A dor, Essa intimida qualquer sujeito;
Faz vibrar mais forte o coração no peito
Tens razão nobre poeta, é dor insana;

Nos faz tremer nas previsões mais tétricas
Nos conduz a pensamentos até proféticos
Invadindo-nos, comete sacrilégio e nos profana.

Vicente Almeida
17/05/2011

Caçador de Passarinhos - João Bitu

CAÇADOR DE  PASSARINHOS


Oh que infância adorável 
Experimentei no sertão
Não sabia que estava então
Num paraíso inefável.....
Era uma vida mui saudável
 Existência tão desprendida
Que o tempo logo passava
E eu não cuidava que estava
Gozando o melhor da vida.
              
Despertava ao amanhecer
Com o canto dos passarinhos
Ao levantar de seus ninhos
Buscando o sobreviver
Como parte de meu lazer
Tinha futebol nos terreiros
Era sempre um dos primeiros
Um craque dos de mão cheia
Dominava a bola de meia
Com  lances belos,  matreiros.
              
Amava  caçar sempre só
Com baladeira e bodoque
Pescar de  landuá e choque
Daquele feito em cipó.
Balear o triste socó
Sempre sozinho e infeliz
Assim meio lelé da cuca!...
E pegar de arapuca
 Jurití  e a codorniz.

Portava sob a axila
Que sob o pescoço  amarro
Contendo balas de barro
Do tamanho duma bila...
Era  uma caçada tranqüila!
Usava blusão de crepe
Na cabeça um negro quepe
Feito de meia de linho
E para fugir dos espinhos
Alpercatas de currulepe

A adolescência é a fase
Mais doce de nossa vida
Se com saúde vivida
Ela é de tudo a base.
Não existem coisas más!
Onde há saúde e paz
Muita fé e muito amor.
-Tudo se torna um primor
 Do resto se corre atrás

Aquela época previa
Um porvir cheio de glória
Configurava uma estória
 Cuja se não conhecia
Uma autêntica profecia
Deste HOJE benfazejo!
Quando tudo quanto almejo
Desde aquela fase querida
Tenho alcançado na vida
Tudo, tudo,  como  desejo!!!


                                                                          JOÃO Alves BITU
                                                              Fortaleza, 25 de julho de 2011

Na Palma da Mão - José Sávio

NA PALMA DA MÃO

O Câncer de Mama mostra
Para a mulher brasileira,
Que ela deve investigar
Desde a sua regra primeira
A presença de caroço
Com frequência verdadeira.

A mulher orientada,
Que investe em prevenção,
Examina as suas mamas
Com atenta palpação
Detectando o sinal
Na palma da sua mão.



Um nódulo que se apresente
Deve ser investigado
Num serviço de saúde
Dito especializado,
E indo ao posto de sua área
Acharás o resultado.

Um bom profissional
Dar-te-á a garantia
Pedindo, após o exame,
Uma ultrassonografia
E, dependendo da idade,
A vital mamografia.

Se a mulher perder o medo
E ficar bastante atenta
Poderá detectar
O mal, que já se apresenta
E, desta forma, evitar
Uma morte violenta.

Quatro Datas Incomuns

INTRIGANTE DE FATO!
É um mistério; ou não!
Este ano vamos experimentar quatro datas incomuns ....
1/1/11, 1/11/11, 11/1/11, 11/11/11 e Tem mais!!!
Pegue os últimos 2 dígitos do ano em que você nasceu mais a
idade que você vai ter este ano e a sua soma será igual a
111 e para os que nasceram de 2000 para cá a soma é 11.
Por exemplo: o Johnatan nasceu em 1981 e vai fazer 30 anos. Portanto:     81 + 30 = 111
ALGUEM EXPLICA O QUE É ISSO ????
É o Ano do dinheiro!!!
Este ano outubro terá 5 domingos, 5 segunda feira e 5 sábados.
Isto acontece uma vez a cada 823 anos.
Estes anos são conhecidos como  'moneybags'.

Chovendo na Roseira - Elis Regina

Desci para meu banho de sol matinal e de repente  bateu uma chuva repentina que molhou meu roseiral.

"A frescura das gotas úmidas
Que é de Fatinha
Que é de Paulinho
Que é de João
Que é de ninguém"
Tom Jobim
Essa é para você, Paulo Alves, que sempre amou essa música e eu sei bem a razão. É toda sua. Abraço Fatinha

19 de outubro de 2011

Boa Noite!

Our Love Dreams - Terry Winter



No auge da nossa juventude, ouvíamos  essa música e adorávamos, embora não soubéssemos o que Terry Winter estava dizendo mas a melodia ficou gravada no nosso coração e nas nossas vidas. Dedico a você que esteve comigo nessa época e como  fomos felizes enquanto tivemos coragem! Abraço de saudade,
Fátima

Para refletir

Oração ao Anjo da Guarda

Oração ao Anjo de Guarda
Meu companheiro de todas as horas; amigo de todos os momentos, tanto os de alegria como os de sofrimento; guia meus passos, meus pensamentos e minhas ações; cria em redor de mim  um círculo de defesa      contra os fluídos, influências ou interferências que possam afetar-me o corpo ou a mente; ajudando-me também estarás te ajudando, num intercâmbio de amor, de paz e de compreensão; sê o meu porta-voz diante de outro espíritos superiores, médicos ou cientistas; professores ou sacerdotes; guias ou amigos para que me dirijam na solução dos meus problemas físico-espirituais.
Agradeço-te sinceramente toda a assistência que me prestaste, toda orientação que imprimiste à minha vida, socorrendo-me nas horas aflitas, consolando-me nas épocas de amarguras e sugerindo-me a prática do amor e da caridade.  Que Deus te dê mais luz, força e poder como recompensa pelo esforço, dedicação e afeto que demonstras no cumprimento de tão importante missão.