29 de fevereiro de 2012

DILEMA CASEIRO - por João Bitu

DILEMA CASEIRO



As Senhoras da minha morada
Deixam-me no maior sufoco
Entre duas pedras só coco
Minha paz em casa é nada...
Elas estão sempre amuadas
Constantemente com lundu
Dona Zizi até gosta de Dona Juju
Mas Dona Juju implica com Dona Zizi
Que dá coitada, a máxima de si
Para poupar as duas de um sururu

Quando uma sai a outra bolina
Buscando ver da outra uma falha
E isto em muito atrapalha
O bom andamento e a rotina...
E de muito impor disciplina
Já estou com o moral baixo
Nenhuma quer baixar o facho
E é pra mim que tudo sobra
Elas têm gênio de cobra
E vão fazer de mim capacho!

Como eu preciso das duas
Cabisbaixo a tudo assisto
Calado ouço e resisto
As bobagens nuas e cruas...
Coisas naturalmente suas
Quase sempre as reconcilio
E de forma nenhuma chio.
Pois uma faz o meu café
A outra me faz cafuné
Quer faça calor ou faça frio.

João Bitu

CASA DE BEBERIBE


Esta é a casa de Beberibe, o retiro e a menina dos olhoa da Dona LULU.
João Bitu

SOM E SAUDADE por João Bitu

SOM E SAUDADE

Nossa amiga foi embora
Sua mesa está vazia
Não canta mais todo dia
Como o fazia outrora...
Daquelas canções agora
Só restam recordações.
Não priva mais corações
Nem mais desperta ciúmes
Levou o doce perfume
Junto com suas canções!

Quando ligava seu som
Que não era à energia
Era uma voz bem macia
De rítimo limpo e bom
Nunca fugia do tom
E a melodia era tal
Que exorcizava o mal
E suscitava o bem.
Mas nos largou neste além
E foi cantar em Sobral!

Adeus Baby Viviane
Irriquieta e sem medo,
Que nunca guardou um segredo.
Que a Mãe de tí se ufane
E tudo o mais que se dane!
Nada pesa na balança,
Porque és muito criança.
Morando em qualquer local
Em Fortaleza ou Sobral
Não deixe as aulas de dança.

Quanta saudade na gente
Deixa a linda cancioneira
Daquelas tardes fagueiras
Em final de expediente...
Suas canções eram quentes
Compasso melhor do mundo.
Deixou-nos em um segundo
Para tristeza iminente.
Partiu daquí bem contente
E foi cantar p’ra RAIMUNDO!

Tinha a cabeça bem feita
Fazia boas amizades
E sem qualquer vaidade
Era uma moça perfeita...
Jamais fez uma desfeita
Nem a quem lhe “difama”,
Nunca lhe subiu a fama
Guardava a mesma postura.
Eu louvo tal criatura
E reprimo quem não a ama!...

28 de fevereiro de 2012

FELIZ ANIVERSÁRIO,MEU BOM AMIGO ERNANDES!!!! - POR CLEIDE BITU


Parabéns, Ernandes!

Exatamente numa tarde de domingo, um amigo me convidou para passar a tarde em sua casa, nessa época ainda curtíamos a radiola  portátil.Pegamos alguns discos(long plays) e fomos ao  Carlito Pamplona onde morava o amigo ROIZ. Ouvimos muita música, olhamos álbuns de família mas pairava um ar de ansiedade.. tentei disfarçar e lá pelas tantas, a surpresa aconteceu. Era você que manifestou a vontade de me conhecer e vinha chegando naquela hora, puxa vida, nessa época só tínhamos 18 anos e exatamente 40 anos depois a gente continua comemorando  nossos aniversários. Muita coisa rolou durante esse tempo...juramos amizade eterna os três na nossa vã inocência da juventude. Não demorou muito tempo, o primeiro passou no concurso da Aeronáutica, aí veio a primeira separação: nada fácil. Ficamos os dois morrendo de saudade. Não muito tempo depois você passou no concurso do Exército e fui eu que fiquei. Nessa época não havia net nem celular, esperava ansiosa a chegada do carteiro. Era uma ansiedade gostosa.  Foram tantas idas e vindas: você prestou serviço em 11 cidades mas na época de nossos aniversários sempre dávamos um jeito de nos encontrar os 3 na nossa amada  Fortaleza e era sempre uma grande alegria. Hoje é seu aniversário, não sei se vou estar com você mas virtualmente presto essa simbólica homenagem. Difícil escolher nossa música para hoje então optei pela minha preferida, espero que goste e relembre as serenatas que você comandava.No clip eu tento mostrar a época áurea de nossa juventude em Fortaleza. Éramos felizes e não sabíamos.




video

  Você merece muito mais!


26 de fevereiro de 2012

Rezando por MATHEUS







Matheus todo chique entre sua tia Gabriela (de verde) e a mãe Valéria




Esse menino de 18 anos era pura alegria, adorava receber a família e amigos no SÍTIO ACAUÃ



Com o avô Zé Filipe, o irmão Filipe, o primo David, a tia Gabriela e a avô Meirione que ele tanto amava.


O GORDIM amava essa família: Tia Margarida e o esposo Orlando, Tia Gabriela e o primo David e os avós José Filipe e Meirione






Adoro Fortaleza





As pessoas ficam lendo o blog e pensam que tudo que a gente posta é nosso estado de espírito. Nem sempre. Adoro falar de saudade, isso não quer dizer sofrimento, tristeza. Essa semana eu tive um compromisso inadiável e precisei sair na chuva. Achei lindo ver Fortaleza chovendo e registrei aquele momento quase ímpar na Fortaleza que eu amo. Senti uma saudade mas uma saudade bonita de quando eu ia até a parada de ônibus para a faculdade e/ ou trabalho. É bom andar na chuva, principalmente uma cearense que vê mais o sol. Então lembrei da emoção  que senti no  rio Sena em Paris mesmo no verão estava nublado assim.Ouvi na época uma entrevista com Charles Aznavour. Perguntaram porque suas músicas são tão saudosistas. Ele respondeu: " Gravo para vender" O francesinho foi curto e grosso...


                                        
                


A Saudade é uma Estrada Longa
Almir Sater

A saudade é uma estrada longa
Que começa e não tem mais fim
Suas léguas dão volta ao mundo
Mas não voltam por onde vim

A saudade é um estrada longa
Que começa e não tem mais fim
Cada dia tem mais distâncias
Afastando você de mim

Tantas foram as vezes
Que nos enganamos
Outras vezes nos desencontramos
Sem nem perceber
Mesmo sem razão eu quero lhe dizer
Sem intenção
Ver tudo se perder
Dói tanto, tanto

A saudade é uma estrada longa
Nem é boa e nem é ruim
Vou seguindo sempre adiante
Nunca volto,
Eu sou mesmo assim
A saudade é uma estrada longa
Que hoje passa dentro de mim
Me armei só de esperanças
Mas usei balas de festim

MENINAS DO IGUATU - por João Bitu

MENINAS DO IGUATU


Quando a Fafá e a Luvanda
Encontram-se na sexta - feira,
Para assentar a poeira
Logo cedo o par se manda.
Ninguém sabe é para que banda.
Saem debaixo dos panos
De acordo com os seus planos!
Eu quero é que você veja
Elas bebem toda cerveja
Que a Brahma faz em um ano!

Mas são moças competentes
Ambas chefes de setores
São elas dois lindos amores
Bem simpáticas e atraentes...
Mas só fazem o que vem em mente
Até o que não se concebe
Só quem está de fora percebe!...
Não é preciso que haja mágoa
Pra que encham o talo da água
Que o passarinho não bebe

João Bitu

25 de fevereiro de 2012

Esse sorriso de felicidade é para você, querido Isac, pelo sucesso de seu tratamento. Você vai concretizar seu grande sonho. Paroles de Fatinha Bitu.

24 de fevereiro de 2012

O Valor da Amizade


VERDADEIRO AMOR


- A senhora tem de dormir, vovó! Tome, ao menos, este comprimido!
- Não quero! – Falava, com segurança, dona Francisca. – Pois vou ter que lhe levar ao médico para uma consulta. Não existe outra solução, já que a senhora se recusa a tomar qualquer calmante.

Dona Francisca era a esposa de seu Manuel, recém-falecido de câncer de mama, neoplasia, que apesar de rara no sexo masculino, existe. Ele, como ela, também tinha pavor a médicos e a medicamentos. Recusara-se, até o último momento de sua vida, a procurar um serviço de saúde para tratamento especializado. Neste caso, a família também foi conivente diante de tão importante decisão.

Dia seguinte, a agente comunitária de saúde conduz o médico para uma visita domiciliar na casa de sua avó. Dona Francisca, já trocada e sempre choramingando, conversa com o profissional de forma monossilábica. Os sintomas variavam de uma vaga tristeza até crises fortes de choro, passando por desilusão e falta de vontade para viver. Não ia mais à missa, nem tampouco participava das reuniões sociais, que antes gostava tanto no seio de sua pequena comunidade rural.

O médico, após conversa reservada com outros membros da família, descobriu que a vida naquela residência estava muito desregrada. A matriarca não dormia, nem permitia o sono tranquilo dos outros. Chorava o tempo todo e já começava a verbalizar ideias suicidas. Não restava outra opção, senão tratar de forma medicamentosa e com dosagens fortes de remédios aquela descompensada depressão.

- Até breve, dona Francisca. – Bradou o médico após preencher o receituário com uma medicação para tratar aquele mal que tanto maltrata as pessoas, deixando-as melancólicas e chorosas.

Três semanas depois, tempo necessário para que a medicação alcançasse o seu efeito máximo, o esculápio volta àquela casa para rever a sua paciente, apesar de já ter sido avisado da grande melhora alcançada com a sua prescrição.

- E aí, dona Francisca, está se sentindo melhor? Já fui informado que parou de chorar e que já ensaiou algumas gargalhadas. Fiquei muito feliz com o resultado do tratamento.
- É verdade, doutor. Aquela tristeza que eu sentia, eu não sinto mais. Porém, quero que o senhor suspenda, imediatamente, toda a medicação, pois não vou tomar mais nenhum comprimido.
- O médico, sem entender, indaga. – Mas por que, minha senhora?
- É que o senhor passou um remédio para eu esquecer o meu falecido marido. E eu não quero isso para mim!

- Ao médico, restou apenas o consolo de mais uma história pitoresca para a sua coleção.

Pseudônimos - por João Bitu

PSEUDÕNIMOS

Nas pessoas de Várzea Alegre
Há nomes pouco conhecidos
Muitos têm seus apelidos
GOZADOS ATÉ....


Lá nas bandas do Coité
Perto das Varas de cima
Tinha Francisco Alves de Lima
FATICO..

.
De caráter um homem rico
Sem intrigas, nem despeitas
Conheci Francisco de Freitas
CHIQUIM DE LOUSO...


Havia um político famoso
E digno de muita estima;
Dr. Francisco Correia Lima
HAMILTON..


Existe um comerciante, homem bom
Pessoa em quem sempre fiz fé.
-Antonio Cavalcante Cassundé
PISTA...


Um amigo meu, pessoa benquista
Em todas as camadas sociais
Pedro Alves de Morais
PEDRO PIAU....


- Um farmacêutico sem igual
A quem se tinha muita estima
De nome José Alves de Lima
ZÉ DE GINU...


Hoje procedente lá do Sul
Donde quase não voltou mais
Gabriel Alves de Morais
BILÉ...


Quem era querido e ainda o é
Que disto a família se inteire
É Raimundo Alexandrino Freire
SEU DUDU...


Francisquinho Alves Bitu
Que morava no Sanharol
Chama-se aqui neste rol
MININIM...


Tem muita gente assim
Mas só direi de viva voz
Ah! Meu amigo Raimundo Queiroz
BARROSO...


É por não querer ser maldoso
Que não vou dizer seus apelidos
Para não vê-los ofendidos
F U I ...

João Bitu

23 de fevereiro de 2012

UM ANO DE BLOG.

F
Mandei fazer esse bolo
Para seu blog homenagear
Ele veio todo florido
Com as rosas a enfeitar
E eu toda dengosa
Estou aqui pra te abraçar!
 
     Parabéns, Fafá.
Fideralina.

DESCANSE EM PAZ,MATEUS ............ POSTADO POR CLEIDE BITU.


22 de fevereiro de 2012


Meu Amor, Meu Gordim...Eu sei, tenho certeza que hoje teve uma grande festa no céu, do jeito que você gostava, com muita alegria!!!
Peço ao Senhor muita força e conforto ao meu coração neste momento e sabedoria para ser teu instrumento na vida da minha família e do meu filho.
Mateuzim...nunca deixei de te dizer e te digo agora: Te amo!!!!
Beijo da titia. Gabriela
*********************************************************************************
As palavras  da Gabriela ( tia de Mateuzim) me tocaram profundamente. Somos primos e estou sentindo a dor dessa família linda: Com certeza houve festa lá em cima hoje com sua chegada assim como ele fazia festa quando a a gente chegava lá no sítio, sempre tão receptivo!. Só o tempo para amenizar a tristeza da partida do nosso querido MATEUZIM..
Descansa em paz, meu priminho querido!
Fafá


21 de fevereiro de 2012

Aniversário do blog........

O blog sou de varzea alegre está fazendo um ano, aprendemos muito graças ao apoio de amigos e colaboradores, alguns no anonimato, outros se fazendo presentes na lista e postando sempre que podem. O que mais nos incentiva é a participação dos irmãos João, Isabel, Fafá e Zezê.
Somos gratos aos visitantes.
Cleide Bitu

QUE SAUDADE DESSA ÉPOCA!!!!!!!!!!


MENINO DE RUA - Por Vicente Almeida


Enquanto vocês curtem o carnaval em casa, quando tiverem um tempinho vejam esses dois vídeos.

Este é o tipo de música que atinge seus objetivos: A sensibilidade humana.

Uma criança com sua simplicidade, ainda é capaz de falar diretamente ao coração humano, endurecido pela vaidade e pelos preconceitos.

Vicente Almeida
21/02/2012

19 de fevereiro de 2012

Uma oração para hoje - por Fafá Bitu

Une prière pour aujourd'hui
Seigneur, je t´ai mis devant  mon agenda, j'ai écrit certaines choses au crayon, mais je te laisse la gomme et le stylo à encre. Que ta volonté soit faite, amen. (Patrice Martorano).

Uma oração para hoje
Senhor,  coloquei meu calendário na sua frente, eu escrevi algumas coisas a lápis, mas deixei a borracha e caneta de tinta. Seja feita sua vontade, amém. (Patrice Martorano).

18 de fevereiro de 2012

Nosso agradecimento - por Fafá Bitu


Que o carnaval seja tranquilo nas avenidas como está sendo nas nossas casas.Agradecemos a bela postagem, adoramos a música e dedicamos essa montagem ao casal cratense Vicente Almeida e Valdênia que com certeza curte um carnaval também tranquilo no aconchego da VILA ENCANTADA. Abraço momino de João, Ildomar, Isabel, Cleide, Fideralina, Zezê e Fafá.



CARNAVAL DO PASSADO - Por Vicente Almeida

Dedico esta música de carnaval - MÁSCARA NEGRA, ao Bloco dos que ficam em casa. Aquelas pesssoas que como nós, não vão circular nas Avenidas, integram o Blog "Sou de Várzea Alegre" e estão torcendo para que o Carnaval 2012 seja apenas alegre, divertido, e sem amarguras na quarta feira.

Quero associar meu pensamento às folionas: Fafá, Zezé, Cleide e Fideralina que estão se divertindo a bessa no aconchego e segurança do lar.

Mando também para o João Bitu e Família, para ildomar e família, pois esta música carnavalesca trás de volta, saudosas lembraças da nossa juventude.

 

Vicente Almeida
18/02/2012

BLOCO DOS QUE FICAM EM CASA.....



Esse ano não vai ser ...


                                            ...igual àquele que passou.....

                                     ...eu não brinquei, vc tb não brincou....


...aquela fantasia que eu comprei....


...ficou guardada.....


...a sua também ficou pendurada.......


..mas esse ano tá combinado, nós vamos brincar separados.

...se acaso o teu bloco....


...encontrar o meu.....

....não tem problema......

...ninguém morreu...


....são 3 dias de folia e brincadeira.....


                                            ...você prá lá, eu prá cá...



...até quarta-feira!!!!!

 

VOCÊ SABIA??????????

Você sabiia?
Que quando voce não consegue dormir é porque tem outra pessoa pensando em
você?
Você sabiia?
Que quando você sonha com uma pessoa, essa pessoa foi dormir pensando em você ?
Você sabiia?
Quando a pessoa que você gosta, olha para você e depois olha para baixo, ela está louca por você?
Vc sabiia?
Que quando uma pessoa olha diretamente nos seus olhos , ela te ama mais do que você pensa ?!!
Você sabiia?
Quando a pessoa olha para você muitas vezes, ela não pode viver sem você?
Você sabiia ?
Quando ela sai e diz  adeus VÁRIAS VEZES, é porque ela não quer deixar você ir?!!AGORA FECHE OS OLHOS E FAÇA UM PEDIDO.

LINDAS .......LINDAS....

Vejam que lindo!
Três velhinhas
Três irmãs, de 90, 88 e 86 anos de idade viviam na mesma casa. Uma noite a de 90
começa a encher a banheira para tomar banho ,põe um pé dentro da banheira, faz uma pausa e grita:
- Alguém sabe se eu estava entrando ou saindo da banheira?
A irmã de 88 responde:- Não sei, já subo aí para ver...Começa a subir as escadas, faz uma pausa, e grita:
- Eu estava subindo as escadas, ou descendo?
A irmã caçula, de 86, estava na cozinha tomando chá e escutando suas irmãs, move a cabeça e pensa: "Na verdade, espero nunca ficar assim tão esquecida".
Bate três vezes na madeira da mesa, e logo responde:
- Já vou ajudá-las, antes vou ver quem está batendo na porta!

Na Estação de Couto Fernandes.. por Fafá Bitu


Essa postagem é para o colaborador PAULO ALVES que mesmo no anonimato me envia material para o sou de varzea alegre. Sou muito grata pelo seu carinho, sua amizade.






Assim se passaram 40 anos - por Fafá Bitu


Está fazendo 40  anos que conheci Fortaleza:  e eu me transporto  para o bairro de Jacarecanga que me recebeu de braços abertos mais exatamente na Rua Adolfo Campelo onde morava meu irmão João Bitu... conquistei uma turma maravilhosa que festejava Santo Antônio( 13 de junho), São João(24 de junho) e São Pedro ( 29 de junho). Era a famosa quadrilha da Fafá Bitu que reunia seus irmãos, as namoradas e os amigos, o som partia exatamente da casa de número 26 onde morava a dona da quadrilha. Sua vizinha Dona Guiomar festejava também o aniversário de sua filha Andréa no dia 13 de junho com uma farta mesa de canjica, pamonha, paçoca, bolo de milho. manzapo, aluá, ao redor de uma fogueira que seu marido Aníbal preparava com muito carinho e atraía os moradores da região. Não era grande coisa, nada de roupa chique como as meninas ostentam hoje nas festas juninas. Começávamos os ensaios em 31 de maio, logo depois da Coroação de Nossa Senhora. Naquela época, íamos à missa nos domingos lá na Igreja dos Navegantes, em frente ao Corpo de Bombeiro, depois curtíamos a praia, sim, a famosa PRAIA DE JACARECANGA que hoje é proibida para banhista. Era uma programação intensa, no sábado íamos passear na Praça do Liceu onde havia uma feirinha e era ponto de encontro das paqueras e namoros. A gente podia ficar até mais tarde e voltávamos para casa em grupo, passando pelas casas antigas da Avenida Filomeno Gomes e Francisco Sá. Conhecíamos todos e éramos respeitados. Na madrugada de sexta havia a famosa serenata do Ernandes. O violão do Evilásio embalava nossas madrugadas e a voz do Cristiano nos acordava felizes.Quanto romantismo naquela época! Comemorávamos o DIA DOS NAMORADOS, sem muita ostentação, nada de shopping, tudo era concentrado no bairro de JACARECANGA onde curti a minha mocidade.
" As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que
aparecem em seus caminhos."
Foi o bairro de Jacarecanga que me acolheu em 1972 e que me traz até hoje as melhores recordações.


Intencionalmente para o amigo Evilásio (centro)que hoje estaria aniversariando


17 de fevereiro de 2012

FELIZ ANIVERSÁRIO , EVILÁSIO!!!!!!!!!!!!


Essa data não poderia passar em branco, afinal você animou tanto as madrugadas da Adolfo Campelo! A gente não esquece seu aniversário nem a sua bela amizade. Descansa em paz, amigo!


















RACIOCÍNIO RÁPIDO


Chiquinho chega desolado e desabafa para o seu melhor amigo. - Larguei a minha mulher! Não quero mais saber dela. Nem que ela me peça, de joelhos, para voltar. Ainda bem, que eu descobri logo a sua verdadeira intenção. - Calma, Chiquinho, não meta os pés pelas mãos. Casamento é coisa séria e descasamento é mais sério ainda. Portanto, nada de precipitação. O que, realmente, aconteceu?

- Eu já vinha desconfiando... Mas preferi ter a certeza dos fatos, antes de qualquer decisão antecipada! Tudo começou no dia do nosso casamento. Eu havia comprado um pijama novo, pois além de ser o dia da nossa lua de mel, era a minha primeira vez! O meu peito saltitava de emoção devido ao grande momento. Ali, começaram as minhas dúvidas. A minha mulher sai do banho com uma camisola muito bonita e atraente. Aproximo-me dela, de forma bem carinhosa, como exige o momento, e sem meias palavras, ela olha no fundo dos meus olhos e diz:
- Estou menstruada.
- Entendi. Lembrei da minha mãe, que tinha menstruações duradouras e dolorosas. Desconversei e resolvi mudar o rumo da prosa.

Sete dias depois, procurei-a novamente. Desta vez, estava com uma aparência bem pior que a do dia do nosso casamento. Com um olhar quase sem brilho, transparece-me não está nada bem. Pergunto-lhe se sente alguma coisa, o que ela prontamente me responde:
- Enxaqueca!
- Mais uma vez a compreendi. Lembrei-me, de imediato, das crises de Tia Zefa. Fitei-a e disse: - Você sente uma forte dor em um dos lados da cabeça, em pontadas; vontade de vomitar; e ver umas estrelinhas brilhando em volta dos olhos?
– Sim.

Eu sabia que uma crise de enxaqueca durava dias e poderia haver alguma recaída em caso de contrariedade. Deixei-a ficar a vontade. Os dias se passavam e o meu desejo só aumentava. A mulher linda e sensual que convivia comigo sob aquele teto me enchia de vontades. Mas eu sabia esperar. Passados alguns dias, criei coragem e tentei outra investida. Precipitei-me. Coincidentemente, ela havia feito uma farta refeição e se sentia fortemente empachada. Eu, já meio desconfiado lhe perguntei: O que você sente, especificamente? Ela me responde de imediato, sem dar tempo nem de pensar: - Sinto uma sensação de plenitude gástrica pós-prandial com náuseas esporádicas. – Pensei: É verdade. Que mulher entendida. Fecho os olhos e fico pensando com sofreu vovô Tito quando sofria de bucho inchado.

Passado algum tempo, resolvi comprar outro pijama e cortar os cabelos. É hoje! Meditei. Acertei, exatamente, no dia em que ela me revelou sentir dor de coluna. Fiz outro teste. Diga, em detalhes, o que sente para eu ligar para o seu médico. Ela me responde: - Não precisa ligar, pois eu sei que tenho uma lombociatalgia de etiologia provavelmente osteofítica simulando herniação discal. – Vôte! Exclamei.

Outro dia, fiz nova tentativa, mas em vão. E assim, noite após noite, ela vinha me respondendo. - É uma sonolência que me dá depois das novelas... Foi a minha gastrite que arrebentou outra vez... É o dentiqueiro que inflamou de novo...

O seu amigo, compadecido, pergunta-lhe: - Há quanto tempo ela vem lhe tapeando com essa conversinha barata? – Há 11 anos! – E o que lhe fez tomar esta tão drástica e rápida decisão?

– Inteligência!...


16 de fevereiro de 2012

Conservem Seus Amigos!

Passados mais de
50 anos, eis o que aprendi:
O Tempo passa.
A vida acontece.
A distância separa.
As crianças crescem.
Os empregos vão e vêem.
O amor fica mais frouxo.
As pessoas não fazem
o que deveriam fazer.
O coração se rompe.
Os pais morrem.
Os colegas esquecem os favores.
As carreiras terminam.
Mas..... os verdadeiros amigos estão lá, não importa quanto
tempo e quantos quilômetros estejam entre
vocês. Um amigo nunca está
mais distante do que o alcance de uma necessidade,
torcendo por você, intervindo
a seu favor e esperando você de braços abertos;
abençoando sua vida!
Todos nós, quando iniciamos esta aventura chamada
vida, não sabíamos das incríveis
alegrias ou tristezas que estavam adiante,
nem sabíamos o quanto precisaríamos uns dos outros.
Moral da história: A amizade não se resume só em horas boas,
alegria e festa. Amigo é para todas as horas, boas ou ruins, tristes ou alegres.
 CONSERVEM SEUS AMIGOS

PERDOE AS DESAVENÇAS QUANDO HOUVER, SEJA FELIZ AO LADO DELES PORQUE O VALOR QUE ELES TÊM NÃO TEM
PREÇO...

As Quatro Netas - por João Bitu

Camila

No histórico e tradicional bairro de Jacarecanga
Bem entre o Morro do Ouro e a formosa Vila
Nasceu a nossa traquina e irrequieta Camila
Onde precisamente se denomina Pirancanga
De cuja etimologia todo mundo manga...
Camiloca cresceu e hoje é uma garota bacana
Muita astúcia de sua cabecinha emana.
Deixando o Ceará se tornou paraense
Tornou a mudar e se fez Goianense
E hoje é uma brava e manifesta bahiana

Jad

Uma linda espécie de boneca num corpo de donzela
Esbelta e faceira ao esnobar os seus trejeitos
Sorriso livre que parte de uns lábios perfeitos
Despertando admiração de tanta magia nela...
Um rosto belo numa tez moreno cor de canela
E sua postura no andar é uma coisa louca
Quando exibe então uma indumentária pouca
Como blusinha ajustada e uma saia curta
Nenhum olhar ao seu lindo porte se furta
Deixando a juventude pasma e de mão boca.

Renata

Também morena e queimada quase mulata
Vem com doçura e pureza a nossa terceira neta
Uma adolescente pura, educada, amável e discreta
Exemplo de ternura e amor, a doce Renata...
É uma jovem de valor, muito firme e sensata
Que a todo mundo cativa e causa admiração
Pela formosura, decência e com muita razão,
Merece que se lhe dispense o melhor afeto e carinho
Mercê de seu lindo, amável e delicado rostinho
Detentora absoluta da mais primorosa educação.

Estter

Não se sabe das quatro qual a mais bela
Nem também a quem mais se bajula
Quero acreditar que possa ser à caçula
A que em verdade mais se curte é ela...
Certamente em razão da idade dela,
Em casa ou nos shopings onde estiver
É sempre alvo de um paparico qualquer
Todo mundo lhe acaricia e mima ainda.
Olha, para ser bem sincero e justo é uma neta linda
Que a Vovó Rita mandou chamar Estter!...

João Bitu

15 de fevereiro de 2012

TENTO SER ASSIM.....

Poema do amigo aprendiz

Quero ser o teu amigo.
Nem demais e nem de menos.
Nem tão longe e nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu puder.
Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,
Da maneira mais discreta que eu souber.
Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.
Sem forçar tua vontade.
Sem falar, quando for hora de calar.
E sem calar, quando for hora de falar.
Nem ausente, nem presente por demais.
Simplesmente, calmamente, ser-te paz.
É bonito ser amigo, mas confesso é tão difícil aprender!
E por isso eu te suplico paciência.
Vou encher este teu rosto de lembranças
, Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias...
Pe. Zezinho SCJ

Solidão...


MEUS TEMPOS DE CRIANÇA - Ataulfo Alves

Eu daria tudo que eu tivesse
Pra voltar aos dias de criança
Eu não sei pra que que a gente cresce
Se não sai da gente essa lembrança

Aos domingos missa na Matriz
Da cidadezinha onde eu nascí
Ai meu Deus eu era tão feliz
No meu pequenino Miraí

Que saudades da professorinha
Que me ensinou o beabá
Onde andará Mariazinha
Meu primeiro amor, onde andrá?

Eu igual a toda meninada
Quanta travessura que eu fazia
Jogos de botões sobre a calçada
Eu era feliz e não sabia

Transcreví esta composição do Ataulfo para dedicá-la a Maria de Fátima, que "era feliz e não sabia", como tantos de nós outros.

João Bitu

14 de fevereiro de 2012

BOM DIA!!


O CAMINHO DA VIDA.


Relembrando os janeiros e fevereiros da vida - Fafá Bitu


Amigos a gente encontra
O mundo não é só aqui
Repare naquela estrada
Que distância nos levará
As coisas que eu tenho aqui
Na certa terei por lá
Segredos de um caminhão
Fronteiras por desvendar
Não diga que eu me perdi
Não mande me procurar
Cidades que eu nunca vi
São casas de braços a me agasalhar
Passar como passam os dias
Se o calendário acabar
Eu faço contar o tempo outra vez, sim
Tudo outra vez a passar
Não diga que eu fiquei sozinho
Não mande alguém me acompanhar
Repare, a multidão precisa
De alguém mais alto a lhe guiar
Quem me levará sou eu
Quem regressará sou eu
Não diga que eu não levo a guia

Amigos a gente encontra
O mundo não é só aqui
Repare naquela estrada
Que distância nos levará
As coisas que eu tenho aqui
Na certa terei por lá
Segredos de um caminhão
Fronteiras por desvendar
Não diga que eu me perdi
Não mande me procurar
Cidades que eu nunca vi
São casas de braços a me agasalhar
Passar como passam os dias
Se o calendário acabar
Eu faço contar o tempo outra vez, sim
Tudo outra vez a passar
Não diga que eu fiquei sozinho
Não mande alguém me acompanhar
Repare, a multidão precisa
De alguém mais alto a lhe guiar
Quem me levará sou eu
Quem regressará sou eu
Não diga que eu não levo a guia
De quem souber me amar
(Dominguinhos - Quem me levará sou eu)



Aniversários:
FAFÁ -  2 de janeiro
ROIZ - 22 de janeiro
ERNANDES - 28 de fevereiro
Temos a mesma idade, vivemos bons momentos na juventude e hoje nos resta a saudade porque o tempo vai passando, moramos em cidades diferentes, os valores vão mudando mas A GRANDE AMIZADE nunca vai acabar.

"A gente era feliz e não sabia..." Hoje estamos órfãos de Dona Vicentina, ( minha mãe), Socorro, (minha irmã e grande amiga dos dois),  Dona Cira ( mãe do Roiz), Dona Toinha ( mãe do Ernandes). Sem palavras para escrever como amavámos essas mães maravilhosas!!!!

A AMIZADE É UM AMOR QUE NUNCA ACABA



Numa curva da estrada nos encontraremos um dia e faremos aquele brinde a nossa bela amizade de 40 anos. Somos quase " SESSENTÕES! Até lá, deixo essa bela recordação de nossas tardes de domingo...








                                 Assim se passaram 40 anos!