30 de setembro de 2011

Segunda parte do vídeo na Beira Mar de Fortaleza

Um anjo chamado PEDRO HENRIQUE

Foram oito dias de esperança, mas, na madrugada desta sexta-feira, 30, às 5h, foi anunciada a morte de Pedro Henrique Sousa Nogueira, de 05 anos, no Instituto Dr. José Frota (Frotão), em Fortaleza.
Pedro Henrique sofreu traumatismo craniano, consequência de um acidente quando tomava banho em uma piscina de uma barraca de praia na cidade de Aquiraz.
O garoto participava com os pais, Raimundo Henrique Gonçalves e Geisilene Sousa, de uma excursão em Fortaleza.
Na  sexta-feira, 23, dia do acidente, as primeiras notícias apontavam que Pedro Henrique tinha morte cerebral. Mas, depois de nova avaliação médica, na segunda-feira, 26, houve uma leve reação de 1% da atividade cerebral da criança.
O novo quadro descartava a morte cerebral e os médicos decidiram continuar com o tratamento, mantendo Pedro Henrique ligado a aparelhos.
As últimas informações eram otimistas, porém, nesta madrugada, as esperanças chegaram ao fim e Pedro Henrique faleceu.
Durante esses oito dias, o estado de saúde de Pedro Henrique foi acompanhado com muita expectativa pela população varzealegrense. Pedidos de oração e mensagens de apoio à família foram manifestados na internet por meio das redes sociais.
 Fonte: http://www.varzeaalegre.com/
*************************************************************************
Não há nada que possa consolar a dor dô casal Raimundo e Geisilene. Pedro Henrique foi predestinado  a partir precocemente: alguma missão mais forte o chamava. Com certeza, ele era um anjo e um anjo precisa bater asas e voar mais cedo. Foi linda a atitude de vocês: passarem um fim de semana na praia, com certeza ele veio muito feliz e agora está tranquilo entre os anjos que o esperavam há 8 dias enquanto vocês alimentavam a esperança de recuperação. Tenham a certeza de minhas orações,
Fátima Bitu

Lição de casa para Cid Gomes


Talvez eu já tenha cansado muita gente de tanto repetir aqui: criei esse blog para divulgar o que sinto. Ontem eu me desliguei um pouco do pc e das palavras cruzadas e tive a ousadia de assistir o jornal local. Fiquei  indignada com a violência na Assembléia Legislativa  de Fortaleza que ontem se tornou um campo de guerra. Leio muito, pesquiso demais e vejo com muito pesar os grandes empreendimentos de obras espalhados por aí.....muita coisa bonita de se ver .....e o professor, como fica nisso tudo? Sua conversa bonita não convence ninguém mais e por favor, mais respeito com o professor, viu? É uma lição que estou passando como educadora que fui durante 25 anos. Monsieur Governateur, você precisa fazer  essa lição de casa com mais carinho, afinal você deve ter passado por uma escola., ou será que não? Não maltrate mais nossos professores, antes que o Monsieur possa se arrepender amargamente. Esqueça o visual de certos centros culturais que são inaugurados por aí e tente passar um mês com o salário baixo de um professor! Tente, faça algo diferente, seja gente!
Fátima Bitu

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)

Casa arrumada  é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa
entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um
cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os
móveis, afofando as almofadas...
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
Aqui tem vida...
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras
e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições
fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante,
passaporte e vela de aniversário, tudo junto...
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos, netos, pros vizinhos...
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca
ou namora a qualquer hora do dia.
Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
Arrume a sua casa todos os dias...
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...
E reconhecer nela o seu lugar.
 
"A VIDA é uma pedra de amolar; desgasta-nos ou afia-nos, conforme o metal de que somos feitos."
(George Bernard Shaw) 1856-1950


--
"Conhecemos a verdade não só pela razão mas também pelo coração; é desta última maneira que conhecemos os seus princípios, e é em vão que o raciocínio, que deles não participa, tenta combatê-los." Pascal.


29 de setembro de 2011

Um retrato muito rico sobre a mulher de meia idade na França.

Há quem compare Paris com uma velhinha vaidosa. Se olharmos a cidade imaginando uma mulher de meia idade, chegaríamos à conclusão de que a comparação não é desprovida de sentido.A mulher de meia idade, como a velha Paris, passou pela segunda guerra, quando a França perdeu parte de uma populaçao masculina, sendo obrigada a reestruturar a sociedade, recrutando as mulheres nas fabricas para o aumento da produção, e as incentivando na proliferação da familia, para a recuperação demográfica. A necessidade urgente da participação da mulher aumentou a importância dela. E a importância reconhecida de fato, no dia a dia, passou a lhe dar o gosto de seu proprio valor em relação ao país e de sua independência no que concerne à sua propria vida, nos levando a concordar que a cidade e a mulher são consequencias da sua propria historia. A independência deu bons frutos: para a juventude, encorajou a realização de seus proprios sonhos; para a maturidade, provocou o justo orgulho de se saber produtiva. Na meia idade, surge a necessidade de segurar, com garras, a situação de sempre se manter dona de seus proprios atos, do seu proprio espaço, tendo na memória o que fizeram ao país, e o que conseguiram dele. Muita luta explodiu para se chegar ao que a França oferece hoje em dia: hospitais, escolas, transportes, lazer, enfim a base necessária para se viver dignamente, embora atualmente haja reflexões a respeito da precariedade de alguma dessas instituições e da despreocupação em preservá-las. O não recrutamento de novos professores que induzem um grande numero de alunos numa mesma classe e impostos altos estão sempre na pauta das reclamações. Sem nos esquecer do desemprego que provoca uma aposentadoria timida, levando os idosos a uma vida com grande controle de recursos. Muito se fala na solidão que traz a velhice, confundindo o isolamento às vezes preferido pelos idosos, com o fato sofrido de se sentir sozinho. Um fato acontecido em 2001, nos fez pensar a respeito da diferença que existe entre isolamento como escolha, e solidão como um sentimento. Um calor diferente e avassalador assolou a França, principalmente Paris, durante o verão daquele ano. Muitos velhos faleceram nessa ocasião, muitos deles sozinhos, o que aguçou a curiosidade da imprensa. Levantava-se a questão sobre a possibilidade de abandono do idoso por parte da familia. Pesquisas e entrevistas foram feitas, levando à conclusão de que muitos não ESTAVAM sós, simplesmente, ERAM sozinhos nesse mundo. Outros, em nome da independência em que sempre viveram, não aceitaram a partida de férias, mesmo diante da insistencia dos filhos....Continuando na comparação da cidade com a mulher, na meia idade, se começa a ser ranzinza. E Paris é a rainha das ranzinzas. Mas tanto uma como outra tem vantagens, tem beleza, tem historia. Passar na meia idade e na cidade de Paris é renovar o que vivemos, é acrescentar ao que já temos na memória. é sentir que a obra humana deixa algo aos que se interessam por ela. Igrejas, monumentos, bares, bistrots, beijados por um rio que foi cantado por velhos boêmios românticos e velhos poetas geniais, nos deixam essa mensagem: não importa quantos pitos nós levamos num só dia, pois são apenas beliscões que nos puxam os pés para a terra.
( Recebi por e-mail e achei muito interessante)

Claro! É de Chico Xavier

A gente pode morar numa casa mais ou menos, numa rua mais ou menos, numa cidade mais ou menos, e até ter um governo mais ou menos.
A gente pode dormir numa cama mais ou menos, comer um feijão mais ou menos, ter um transporte mais ou menos, e até ser obrigado a acreditar mais ou menos no futuro.
A gente pode olhar em volta e sentir que tudo está mais ou menos...
TUDO BEM!
O que a gente não pode mesmo, nunca, de jeito nenhum...
é amar mais ou menos, sonhar mais ou menos, ser amigo mais ou menos, namorar mais ou menos, ter fé mais ou menos, e acreditar mais ou menos.
Senão a gente corre o risco de se tornar uma pessoa mais ou menos.
Chico Xavier

Palavra cruzada

"Os vícios vêm como passageiros, visitam-nos como hóspedes e ficam como amos.”Confúcio.

Na tentativa de me desligar um pouco do  computador, resolvi aderir ao passatempo de minha irmã: PALAVRAS CRUZADAS. É bem interessante. A gente interage espontaneamente, ela lê, eu dou um tempinho até ela raciocionar...um médico amigo me falou que não devemos curtir essas atividades sozinhas. Comecei a refletir sobre meus hábitos que eu não gostaria que fossem mais tão repetitivos. O computador era  um deles, senti que mesmo ela estando ao meu lado com sua revistinha...sentia-se só. Então comecei a ficar mais perto e a gente troca idéias, discute, discordamos ...mas ela não fica só naquela atividade nem eu na minha. Tão bom que a humanidade valorizasse mais  a CULTURA e se desligasse mais do computador, do celular, da coca-cola, do café, dos " shoppings", do consumismo e investisse mais na leitura!

28 de setembro de 2011

É preciso saber viver

Essa música do Roberto Carlos marca uma época muito significante da minha vida: 1974. Carregada de ilusões próprias da juventude, vendo e vivendo uma realidade que não tinha muito a ver com minha maneira de ser. Morando ainda numa cidade pequena, vendo a luta de meus pais para darem o melhor aos filhos e eu já me achando na responsabilidade de ir à luta para ajudá-los também. Havia superado uma cirurgia complicada que me deu a grande alegria de poder caminhar mas a volta a minha cidade me deixava vazia. Ali não era meu mundo. Foi então que entendi que "toda pedra no caminho, você deve retirar, se o bem e o mal existem você pode escolher, é preciso saber viver". Enfrentei meus pais, sabia que não era fácil mas fui à luta, voltei para a capital, lutando contra tudo e todos. Alguns foram contra mas eu sabia desde esse tempo que qualquer decisão que eu tomasse...ia sempre ter alguém para contestar. Enquanto escuto a música revejo tudo, é como se fosse um filme mas um filme com final feliz: " É PRECISO SABER VIVER". Essa foi a minha maior lição e hoje a guardo com muito carinho. Vim, vi e venci.
( Dedico esse "post" a alguém  que esteja prestes a tomar uma decisão na vida: Seja forte e pense sobretudo em você!)
Fátima Bitu

************************************************************************
É Preciso Saber Viver
Quem espera que a vida
Seja feita de ilusão
Pode até ficar maluco
Ou morrer na solidão
É preciso ter cuidado
Pra mais tarde não sofrer
É preciso saber viver
Toda pedra do caminho
Você pode retirar
Numa flor que tem espinhos
Você pode se arranhar
Se o bem e o mal existem
Você pode escolher
É preciso saber viver
É preciso saber viver
É preciso saber viver
É preciso saber viver
Saber viver

27 de setembro de 2011

Quase 60 anos.....

Mesmo já beirando os 60 anos como dizia meu pai, confesso que não tenho medo da velhice mas não quero perder a jovialidade, nem quero ficar me perguntando toda hora se valeu a pena, quero sonhar muito ainda, quero aprender cada vez mais, ler, me atualizar, discordar, ensinar e se possível aprender mais ainda. Quando vou dormir agradeço sempre mais um dia que me foi dado, ao acordar, agradeço a noite bem dormida, não penso mais em grandes conquistas, acho que minha vida já foi  um saldo até aqui mas não quero me acomodar, leio muito, evito a televisão que não nos deixa raciocinar. Muita gente diz que sou sisuda, é uma marca da minha personalidade, não sou adepta daquelas pessoas que gargalham toda hora e de repente se isolam. Eu não......pego o teclado, escrevo o que sinto, o que gosto e não fico preocupada com a opinião dos outros. Minha irmã era preocupada demais. Dizia que não podia morrer porque precisava cuidar de mim. E cuidou muito bem, cuidou tanto que nos seus últimos momentos de vida resistia....para não se afastar de mim. Não condeno  sua opção mas ela sofreu muito em função disso.
Preciso me preparar, é claro, para momentos difíceis mas não vou me desesperar antes da hora, quero mais é ser feliz e aproveitar a vida como dizia GONZAGUINHA:
Eu fico
Com a pureza
Da resposta das crianças
É a vida, é bonita
E é bonita...
Viver!
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz...
Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita...
Viver!
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz...
Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita...
E a vida!
E a vida o que é?
Diga lá, meu irmão
Ela é a batida
De um coração
Ela é uma doce ilusão
Hê! Hô!...
Mas e a vida
Ela é maravida
Ou é sofrimento?
Ela é alegria
Ou lamento?
O que é? O que é?
Meu irmão...
Há quem fale
Que a vida da gente
É um nada no mundo
É uma gota é um tempo
Que nem dá um segundo...
Há quem fale
Que é um divino
Mistério profundo
É o sopro do criador
Numa atitude repleta de amor...
Você diz que é luta e prazer
Ele diz que a vida e viver
Ela diz que melhor é morrer
Pois amada não é
E o verbo é sofrer...
Eu só sei que confio na moça
E na moça eu ponho a força da fé
Somos nós que fazemos a vida
Como der ou puder ou quiser...
Sempre desejada
Por mais que esteja errada
Ninguém quer a morte
Só saúde e sorte...
E a pergunta roda
E a cabeça agita
Fico com a pureza
Da resposta das crianças
É a vida, é bonita
E é bonita...
Viver!
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz...
Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita...
Viver!
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz...
Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita...
Viver!
E não ter a vergonha
De ser feliz
Cantar e cantar e cantar
A beleza de ser
Um eterno aprendiz...
Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será
Mas isso não impede
Que eu repita
É bonita, é bonita
E é bonita...

O BOM VIVER!

Neste vinte e sete de setembro
Quero uma homenagem fazer
A todos que aqui chegaram
E que vivem com prazer
Sem reclamar da idade
Pois só queremos  viver
Aproveitando a vida
Participando do bem viver!

Alguém pode até pensar
Que nessa idade não há
Alegria e diversão
Nem vontade de brincar,
Engano de quem achar.
Estamos num mundo novo
E vamos nós aproveitar,
Até nosso Deus amparar!
  
      Fideralina, 27/09/2011



 







 




Ser idoso e ser velho

SER IDOSO E SER VELHO
Idoso é quem tem muita idade; velho é quem perdeu a jovialidade.
A idade causa a degenerescência das células; a velhice, a degenerescência do espírito .
Você é idoso quando se pergunta se vale a pena; você é velho quando, sem pensar, responde que nâo.
Você é idoso quando sonha; Você é velho quando apenas dorme.
Você é idoso quando ainda aprende; Você é velho quando já nem ensina.
Você é idoso quando se exercita; Você é velho quando apenas descansa.
Você é idoso quando o dia de hoje é o primeiro do resto de sua vida;
Você é velho quando todos os dias parecem o último da longa jornada.
Você é idoso quando seu calendário tem amanhãs; Você é velho quando ele só tem ontens.
O idoso se renova a cada dia que começa.O velho se acaba a cada noite que termina.
Pois enquanto o idoso tem seus olhos postos no horizonte, onde o sol desponta e ilumina a esperança , o velho tem sua miopia voltada para as sombras do passado.
O idoso tem planos, o velho tem saudades .
O idoso curte a vida. O velho sofre, plena de projetos e a preenche de esperança. Para ele, o tempo passa rápido, mas a velhice nunca chega.
Para o velho, suas horas se arrastam destituídas de sentido.
As rugas do idoso são bonitas porque foram marcadas pelo sorriso; as rugas do velho são feias porque foram vincadas pela amargura.
Em suma , o idoso e o velho podem ter a mesma idade no cartório, mas têm idades diferentes no coração. Que você, idoso, tenha uma longa vida, mas nunca fique velho.

Dia do Idoso




Não posso deixar passar essa data sem um pedido aos mais jovens: Mais respeito com aqueles que cuidaram da gente  a vida inteira e agora se encontram debilitados pelo tempo e necessitando de carinho e atenção.
Fátima Bitu
27 de setembro de 2011

Ao longe, o luar - Fernando Pessoa



Ao longe, ao luar,
No rio uma vela,
Serena a passar,
Que é que me revela ?
Não sei, mas meu ser
Tornou-se-me estranho,
E eu sonho sem ver
Os sonhos que tenho.

Que angústia me enlaça ?
Que amor não se explica ?
É a vela que passa
Na noite que fica.

Bon Anniversaire, GOOGLE!

Hoje é aniversário do GOOGLE e eu quero parabenizá-lo pelas tantas vezes que recorro a seu bom atendimento durante minhas traduções. É um serviço impecável, sem falar no serviço blog, youtube e tantos outros que me dão momentos de lazer.  Parabéns à equipe e que DEUS ilumine o belo trabalho que vocês prestam à comunidade  ligada na máquina INTERNET. Reconhecer é preciso!
Fátima Bitu

Às vezes parece que o céu cai sobre nossas cabeças com toda sua força e peso. Não é a toa que os antigos gauleses conhecidos por seu destemor, só tinham esse medo. Nesse momento, quando se tem alguém em quem se apoiar, a dor é minimizada, mas mesmo assim, temos que tirar forças e ânimo de não se sabe de onde. Sábio é quem tem dentro de si a consciência de que tudo vai passar. Esse é o grande consolo. Tudo que se tem a fazer é matar um leão a cada dia. Esse é o melhor remédio.
É preciso saber viver!

26 de setembro de 2011

Solte-se!

Solte-se em toda e qualquer circustância mas nunca  esqueça de voltar atrás, sempre que puder lembre que a gente se arrepende muito mais  daquilo que deixamos de fazer  mas faça aquilo que seu coração sorrindo mandar e viva fazendo do seu presente  o mais bonito, já que o amanhã vai estar sempre por chegar . Do passado guarde  as coisas boas,  você merece escolher o caminho mais florido e estar junto de quem gosta de você,  você não é menos, também não é mais  que ninguém e nunca conseguirá  enganar a si mesmo. Não despreze os presentes  que Deus colocou em sua vida pois são as armas do teu desafio, enfrente teu medo e tua solidão  e nunca duvides que mereces o melhor  Para você toda força e coragem e seja sempre assim : o mais forte, o que transforma, aquele que vai vencer, escute e olhe as pessoas com seu coração  e tuas palavras serão sinceras  e falarão simples e com toda verdade.
(Recebi por e-mail e achei imperdoável não postar. A foto é dedicada ao querido amigo Paulo Viana)

Parabéns, Isabel Vieira!

Para uma amiga especial no seu aniversário, acho que as fotos já dizem tudo. A gente te adora. Abraço de parabéns de Isabel, Cleide, Fafá e Zezê.

"Fica sempre um pouco de perfume nas mãos que oferecem rosas, nas mãos que sabem ser generosas"

Aprendi.....

25 de setembro de 2011

HOMENAGEM MERECIDA!

Para Fafá e Zezê
Ter boa recordação
Faço uma homenagem
Que com muita gratidão
Sei que vocês relembram
Com toda satisfação
A Escola de Dona Iraci
Que fazem celebração
Da época em que tiveram
Por lá muita emoção.

Fui no blog de Israel
Procurando o que postar
Trazendo os seus escritos
De um hino a cantar
Pois a sua literatura
Lá está a encantar
E logo me veio a idéia
De lhes homenagear
Sem precisar lhes falar.

E afirmo com certeza
E sei que vão gostar
De recordar da escola
E da mestra se orgulhar
Que muito fez por vocês
Ensinando o b a bá
E com certeza e carinho
Ela lhes mostrou como é:
A arte de educar!

HINO DA ESCOLA DE IRACI BEZERRA DE MORAIS

Em homenagem a Zezê Bitu, afilhada e aluna de Iraci Bezerra de Morais

Iraci o teu passado
Nos mostra uma lição
Que o futuro só depende
Da educação

Coro

O passado a história
O presente é a ação
O futuro é a glória
Coroando a educação

Educadores e educandos
Vamos juntos construir
Que o futuro da nação
Começa hoje aqui

Nós temos o direito
A uma boa educação
Na escola Iraci
Se encontra a solução

A escola é uma mãe
Na arte de educar
O aluno é consciente
Do dever de Estudar


Letra e música Israel Batista

Várzea Alegre Ceará 

23 de setembro de 2011

Terral - Ednardo

Eu venho das dunas brancas
Onde eu queria ficar
Deitando os olhos cansados
Por onde a vida alcançar

Meu céu é pleno de paz
Sem chaminés ou fumaça
No peito enganos mil
Na Terra é pleno abril

Eu tenho a mão que aperreia, eu tenho o sol e areia
Eu sou da América, sul da América, South America
Eu sou a nata do lixo, eu sou o luxo da aldeia, eu sou do Ceará


Aldeia, Aldeota, estou batendo na porta prá lhe aperriá
Prá lhe aperriá, prá lhe aperriá
Eu sou a nata do lixo, eu sou o luxo da aldeia, eu sou do Ceará
A Praia do Futuro, o farol velho e o novo são os olhos do mar
São os olhos do mar, são os olhos do mar
O velho que apagado, o novo que espantado, vento a vida espalhou
Luzindo na madrugada, braços, corpos suados, na praia falando amor.

Pra começar bem o fim de semana...

Fiquem com imagens da Beira Mar de Fortaleza

22 de setembro de 2011

Navegar - Fernando Pessoa

Navega, descobre tesouros,
mas não os tires do fundo do mar,
o lugar deles é lá.
Admira a Lua,
sonha com ela,
mas não queiras trazê-la para Terra.
Goza a luz do Sol,
deixa-te acariciar por ele.
O calor é para todos.
Sonha com as estrelas,
apenas sonha,
elas só podem brilhar no céu.
Não tentes deter o vento,
ele precisa correr por toda a parte,
ele tem pressa de chegar sabe-se lá onde.
As lágrimas?
Não as seques,
elas precisam correr na minha, na tua, em todas as faces.
O sorriso!
Esse deves segurar,
não o deixes ir embora, agarra-o!
Quem amas?
Guarda dentro de um porta jóias, tranca, perde a chave!
Quem amas é a maior jóia que possuis, a mais valiosa.
Não importa se a estação do ano muda,
se o século vira, conserva a vontade de viver,
não se chega a parte alguma sem ela.
Abre todas as janelas que encontrares e as portas também.
Persegue o sonho, mas não o deixes viver sozinho.
Alimenta a tua alma com amor, cura as tuas feridas com carinho.
Descobre-te todos os dias,
deixa-te levar pelas tuas vontades,
mas não enlouqueças por elas.
Procura!
Procura sempre o fim de uma história,
seja ela qual for.
Dá um sorriso àqueles que esqueceram como se faz isso.
Olha para o lado, há alguém que precisa de ti.
Abastece o teu coração de fé, não a percas nunca.
Mergulha de cabeça nos teus desejos e satisfá-los.
Agoniza de dor por um amigo,
só sairás dessa agonia se conseguires tirá-lo também.
Procura os teus caminhos, mas não magoes ninguém nessa procura.
Arrepende-te, volta atrás,
pede perdão!
Não te acostumes com o que não te faz feliz,
revolta-te quando julgares necessário.
Enche o teu coração de esperança, mas não deixes que ele se afogue nela.
Se achares que precisas de voltar atrás, volta!
Se perceberes que precisas seguir, segue!
Se estiver tudo errado, começa novamente.
Se estiver tudo certo, continua.
Se sentires saudades, mata-as.
Se perderes um amor, não te percas!
Se o achares, segura-o!
Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala.
"O mais é nada".
Fernando Pessoa

Quem tem classe, cede seu lugar

Isso ai é propaganda da RATP(RESEAU AUTONOME DES TRANSPORTS PARISIENS), nos metros e trens.

De bons souvenirs de la France!

video
Dedico esse clip aos meus ex-alunos e aos amigos que curtem a cultura francesa.
Bonne promenade!
Fátima Bitu

21 de setembro de 2011

Pour toi, cher ami!

Je suis  très contente parce que je viens de recevoir  un nouveau colaborateur. Il est un petit peu de tout dans ma vie: un ami, un ange gardien, un amant de la langue française, tout quoi! J´avais trop envie de le recevoir dans ma maison virtuelle mais il faisait une certaine resistance. Le miracle est arrivé, enfin! Je ferai de mon mieux pour qu´il reste longtemps et qu´il puisse m´aider à faire bien marcher ce petit blog. On habite Fortaleza tous les deux mais nous nous voyons trés peu, ça ne veut pas dire que nous ne soyons pas les meilleurs amis du monde. Bon, cher ami, j´ai déjá ouvert la porte, maintenant, c´est á toi de continuer notre travail blogger. Sois-le bienvenu!
Fátima Bitu

Acabo de receber um novo colaborador que com certeza, vai fazer uma grande diferença no blog. Ele é um pouquinho de tudo na minha vida: um amigo, um anjo da guarda, um apreciador da cultura francesa, enfim. Sempre tive muita vontade de recebê-lo na minha casa virtual mas ele sempre fazia uma certa resistência pelo fato de ser muito ocupado. O milagre aconteceu, finalmente! Farei de tudo para que ele fique muito tempo e possa me ajudar a dar um bom andamento no bloguinho. A gente mora em Fortaleza mas nos vemos pouquíssimo, isso não quer dizer que não sejamos grandes amigos de longas datas. Bom, querido amigo, agora é sua vez de estreitar nossa amizade nesse pequeno espaço. Acredito que serão experiências maravilhosas de suas viagens e boas leituras. Conheço bem seu estilo e sei que sua presença será marcante no blog da fafá. Seja bem vindo!
Fátima Bitu

Paris

Paula Andréia escreveu sobre Paris:
"Porque não há lugar no mundo com mais luz e mais romance,
Em que o ar seja mais doce e a visão mais bela que àquela
Que de amor inspira amantes,
E de glamour encobre os grandes e os mais nobres pensantes
Que por ali passaram, viveram ou simplesmente deixaram
Por suas obras, suas telas, seus semblantes.
Para viver e recordar eternamente entre as lembranças
Os momentos de prazer e de esperança
Que hei de encontrar entre o Louvre e Notre Dame.
Inspiração para toda a vida e quem sabe, para um romance."

Quem conhece Paris sabe que tudo que se escreve dela é pouco! Já estive lá 7 vezes e sempre descubro um lugar novo, uma sensação diferente, um sabor e um cheiro que enlevam. Até os próprios parisienses se encantam com a quantidade de oportunidades que a cidade oferece. É claro que como toda cidade grande tem seus problemas e pessoas que a detestam, mas em uma coisa todos concordam: em Paris existe algo para todos os gostos.Para quem se interessar existem 3 blogs bem interessantes:"Et si on se promenait à Paris" (em francês, mas com um visual que ultrapassa qualquer barreira linguistica), "Viver Paris" e "Conexão Paris", esse último para quem quer saber das novidades do dia-a-dia.

Non, je ne regrette rien




Non, Je Ne Regrette Rien
Non... rien de rien...
Non... je ne regrette rien
Ni le bien qu'on ma fait,
Ni le mal - tout ça m'est bien égal!
Non... rien de rien...
Non... je ne regrette rien
C'est payé, balayé, oublié,
Je me fous du passé!
Avec mes souvenirs
J'ai allumé le feu,
Mes chagrins, mes plaisirs,
Je n'ai plus besoin d'eux!
Balayé les amours
Avec leurs trémolos
Balayés pour toujours
Je repars à zéro...
Non... rien de rien...
Non... je ne regrette rien
Ni le bien qu'on ma fait,
Ni le mal - tout ça m'est bien égal!
Non... rien de rien...
Non... je ne regrette rien
Car ma vie, car mes joies,
Aujourd'hui, ça commence avec toi!
*************************************************************************
Não, não lamento  nada

 Não! Nada de nada...

Não! Eu não lamento nada...
Nem o bem que me fizeram
Nem o mal - isso tudo me é igual!


Não, nada de nada...
Não! Eu não lamento nada...
Está pago, varrido, esquecido
Não me importa o passado
Com minhas lembranças
Acendi o fogo
Minhas mágoas, meus prazeres
Não preciso mais deles
Varridos os amores
E todos os seus "tremolos"
Varridos para sempre
Recomeço do zero.
Não! Nada de nada...
Não! Não lamento nada...!
Nem o bem que me fizeram
Nem o mal, isso tudo me é bem igual
Não! Nada de nada...
Não! Não lamento nada...
Pois, minha vida, pois, minhas alegrias
Hoje, começam com você!
(Que me perdoem os fanáticos pela Edith Piaf ( gravação original) mas o meu momento pede Cássia Eller. Minhas alegrias, minhas mágoas estarão com você: blog sou de várzea alegre!
Fátima Bitu




Dia Mundial de Combate ao Alzheimer - 21 de setembro

O dia 21 de setembro, foi escolhido para ser o Dia Mundial de Combate ao Alzheimer e segundo a Associação Internacional da doença- Alzheimer´s Disease Internacional (ADI)- esta demência acomete cada vez mais pessoas, há 35, 6 milhões de doentes no mundo; em 2030, devem ser 65,7 milhões e em 2050, a previsão é de 115,4 milhões de indivíduos; gastos com a doença devem consumir 1% do PIB global de 2010, o que equivale a $604 milhões!
Principalmente ao longo do século XX, o mundo observou um processo que tem sido denominado de transição epidemiológica. Inicialmente nos países desenvolvidos, e posteriormente e pelo menos em parte, nos subdesenvolvidos, houve um progressivo declínio na morbimortalidade (ou seja, menos pessoas ficando doentes e morrendo) por doenças infecto contagiosas (tais como a malária, coqueluche, tuberculose) e um aumento vigoroso nas taxas de adoecimento e morte por enfermidades crônico- degenerativas, nas quais o mal de Alzheimer enquadra-se.
O movimento observado na tendência histórica das diversas doenças pode ser explicado por inúmeras razões, tais como a melhoria do diagnóstico (principalmente a precocidade do mesmo), melhoria das condições sanitárias e sociais em geral, dentre outras. Além disso, a estrutura demográfica da população foi se modificando, maior proporção de idosos e menor de crianças, o que confere o predomínio de doenças crônicas relacionadas a indivíduos adultos.
O Alzheimer hoje é responsável por 60% dos casos de demência nos Idosos, segundo a ADI, cerca de 5% dos idosos brasileiros acima dos 65 anos sofre de Alzheimer, e as chances a partir desta idade duplicam a cada 5 anos, sendo que aos 85 anos de idade, o indivíduo terá 50% de chance de ter a doença,  o que é realmente preocupante já que a demência gera declínio em múltiplos domínios cognitivos (tomada de decisões, solução de problemas, planejamento, memória, emoção, linguagem) de forma significante a ponto de interferir realmente no cotidiano social e ocupacional dos Idosos, causando dependência dos mesmos.
A doença de Alzheimer (DA) ocorre basicamente pela morte neuronal, ou seja, perde-se as células constituintes do cérebro, os neurônios, e há um prejuízo na produção de substâncias químicas envolvidas na memória e também no aprendizado.
Ainda não se descobriu um marcador biológico para a doença de Alzheimer, ou seja, uma substância que possa ser identificada no organismo em qualquer idade e possa sugerir a manifestação futura da doença, assim como é feito, por exemplo, na Triagem Neonatal, popularmente conhecido como Teste do Pezinho nos recém-nascidos, que detecta precocemente doenças metabólicas, genéticas e infecciosas, que poderão causar alterações no desenvolvimento neuropsicomotor do bebê.
São três os estágios progressivos da DA:
   LEVE: confusões e perda de memória, desorientação espacial, dificuldade progressiva no cotidiano, mudanças na personalidade e na capacidade de julgamento
   MODERADO: dificuldades nos atos de vida diária (especialmente no banhar-se, vestir-se e alimentar-se), ansiedade, delírios e alucinações, agitação noturna, alteração no sono, dificuldade de reconhecimento de amigos e familiares
    GRAVE: diminuição acentuada do vocabulário, diminuição do apetite e do peso, descontrole urinário e fecal, dependência progressiva do cuidador.
Habitualmente o diagnóstico de demências se dá através de entrevista (história de vida, clínica, familiar, idade, escolaridade), testagem cognitiva (p. ex. Mini Exame do Estado Mental, Teste do Relógio, Teste de Fluência Verbal), e posteriormente de exames laboratoriais (hemograma completo, hormônios tireoidianos, enzimas hepáticas) e de imagem (tomografia, ressonância magnética).
Um fato curioso é que o diagnóstico do doente só poder ser feito com 100% de precisão após a morte, já que seria necessário fazer uma biópsia do tecido cerebral para confirmar a doença, tal fato explica o diagnóstico- realizado através de critérios internacionais (DSM-IV-Manual Diagnóstico de Doenças Mentais da Associação Americana de Psiquiatria e do CID-10 -Código Internacional de Doenças)- que é normalmente explicitado como POSSÍVEL mal de Alzheimer e é feito por exclusão de outras demências; a probabilidade de acerto ultrapassa muitas vezes os 95%. 
O tratamento é sintomático, ou seja, atinge os sintomas (corrigir os déficits cognitivos e distúrbios psicocomportamentais)  mas não a causa do Alzheimer, esta que é ainda desconhecida. Há a possibilidade do tratamento não farmacológico, através de intervenções psicológicas, que podem retardar a evolução da doença que têm duração média de 5 anos em 95% dos casos, culminando na morte do idoso.
O QUE FAZER?
São pequenas ações que fazem a diferença no convívio e no trato com doentes de Alzheimer:
-Fator de Grande Ajuda: Informação
-Natural ter  dificuldade em entender o comportamento do doente que muitas vezes confunde o cuidador seja ele formal, ou informal, por exemplo um familiar;
-Embora pareça que o idoso sabe o que ele está fazendo, ELE NÃO SABE!
-É essencial ter calma e paciência
-Use e abuse do abraço terno e carinhoso
- São positivas mensagens como:" Eu estou aqui, Eu te amo, Eu ajudo, Você sabe"
-Jamais grite, evite confrontos
-Peça licença toda vez que tiver que ajudá-lo e explique o que está acontecendo (paciente pode se sentir invadido, desrespeitado, ao utilizar de ajuda n banho por exemplo)
- Converse sobre a história do Idoso, ajude-o a resgatar sua história de vida -
-Enquanto é possível, preserve e estimule a independência do portador da doença
COMO PREVENIR?
Vários estudos demonstraram que a doença de Alzheimer (DA) é uma doença idade-dependente e que o risco aumenta em familiares demonstrando que a genética está fortemente relacionada. Aproximadamente 40% dos pacientes possuem no seu histórico um antecedente familiar, especialmente em famílias longevas.
Entretanto, sabemos que de nada vale a genética se o contexto ambiental do indivíduo (seja ele fisiológico ou propriamente de ambiência e hábitos de vida) não fornecer lacunas de risco para doenças hereditárias; como a causa da doença é ainda desconhecida, vale a velha regra de manter hábitos alimentares saudáveis, a prática da atividade física regular entre outros fatores, os quais pode diminuir as chances de síndromes demenciais e doenças crônicas em geral.
No Brasil, podemos contar com a Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAz), que tem como missão, ser o núcleo central de todos aqueles envolvidos com a doença de Alzheimer e outras demências, reunindo familiares, cuidadores e profissionais, oferecendo meios de atualização, permitindo intercâmbio e apoiando ações voltadas ao bem-estar do portador, da família, do cuidador e do profissional. A Associação tem crescido em todo o país e conta com grupos de apoio em todas as regiões brasileiras, que podem ser contatados através do site http://www.abraz.com.br/ .
 Mais informações também pelo telefone 0800- 55-1906.
Para saber mais:
Livro: “Você não está Sozinho” – Vera Pedrosa Caovilla & Paulo Renato Canineu- ABRAz, 2002

Recomendo muita visita ao site da ABRAZ, e alguns filmes:
1 - O Filho da Noiva
2-  Diário de uma paixão
3 - Longe dela
4-  A família savage
5 - Íris
Fátima Bitu

32 anos sem Luís Bitu!



Lembro que meu irmão me levava para o colégio na sua bicicleta antiga, claro, eu ia na garupa, até que um dia ganhei essa aí: foi uma novidade para a pacata Várzea Alegre. Muita gente dizia que eu não ia pedalar, pois ele me ajudou e eu consegui. É meu troféu.

Encerro minha valiosa  homenagem deixando 5 palavras que dizem tudo: “ Você me deu a vida”. Sabe quando eu esquecerei disso? NUNCA.
Fátima Bitu
21 de setembro de 2011

20 de setembro de 2011

Meus Tempos de Criança - Ataulfo Alves

Eu daria tudo que eu tivesse
Pra voltar aos dias de criança
Eu não sei pra que que a gente cresce
Se não sai da gente essa lembrança
Aos domingos, missa na matriz
Da cidadezinha onde eu nasci
Ai, meu Deus, eu era tão feliz
No meu pequenino Miraí
Que saudade da professorinha
Que me ensinou o beabá
Onde andará Mariazinha
Meu primeiro amor, onde andará?
Eu igual a toda meninada
Quanta travessura que eu fazia
Jogo de botões sobre a calçada
Eu era feliz e não sabia
(Sua música preferida)

                                  32 anos sem meu irmão Luís
Lembro ainda de cada gesto seu, da sua ousadia de irmão protetor quando alguém olhava para mim “diferente “como você dizia. Fomos irmãos, colegas, parceiros, cúmplices...você me levava para o colégio todo dia, eu sabia de suas paqueras, passava recado. Quando o parque de diversões chegava, você me levava todas as noites, quando o locutor anunciava “Lílian” do Nilton César eu sabia que era você que mandava para mim, adivinhava meus pensamentos e como! Um dia você teve a ousadia de me ensinar a andar de bicicleta, eu sabia que no fundo havia mais uma boa intenção para comigo. Pois aprendi e ganhei a monareta do ano: último lançamento. A partir daí você estava livre para estudar fora, eu não precisava mais do meu motorista, mesmo assim soube depois que você me recomendou a meus colegas de classe: João Geraldo, José Quintino, Raimundo Pedro, Aldenízio., Wilson Viana...descia o BECO DE GOBIRA tranqüila pois sabia que havia uma turminha cuidadosamente preparada por você para me proteger. Bom, uma fada madrinha me trouxe para Fortaleza e fomos a vários médicos, dentre eles um ortopedista competente que me operou e mais uma vez, você estava do meu lado, me carregando nos braços, me protegendo porque eu estava engessada e totalmente dependente. Você foi quase perfeito na sua missão de irmão mas não queria estudar, dizia a todos: “Fafá estuda por mim”. No último semestre da faculdade, você foi tirado do nosso convívio por uma mão assassina. Pensei que fosse morrer de tristeza mas aconselhada por meus pais e irmãos,convidei seus melhores amigos e fizemos um brinde na colação de grau, afinal, a vitória também era sua. Encerro minha singela homenagem deixando 5 palavras que dizem tudo: “ Você me deu a vida”. Sabe quando eu esquecerei disso? NUNCA.
Fátima Bitu



As estações do ano na Europa

21 de setembro. O verão está terminando. Os dias são mais longos, demora a escurecer,o sol brilha, faz muito calor muitas pessoas preferem viajar nessa época porque coincide com as férias escolares.

 O outono está chegando. É uma estação triste, nublada, as folhas amarelam, caem.

Dezembro, janeiro e fevereiro são os meses do inverno. É a estação do frio. A neve cai, fica tudo gelado. As noites são mais longas. faz muito frio é duro ir à escola e ao trabalho.

Março, abril e maio.É  primavera, a estação das flores e a mais doce estação do ano, os pássaros cantam, há flores por toda parte mesmo assim ainda chove, nunca se sabe como se vestir, se proteger.


Parabéns, Gabriela!



                                  Seus grandes amores: seu filho e seus pais: Meirione e Zé Filipe


                                 Seu irmão Eugenio

                                  Com seu filho e seus primos queridos

                                 Um bom encontro com Tia Margarida e Tio Orlando

Que esta data seja um ponto de partida de grandes descobertas e fantásticas realizações! Que seus sonhos te abracem numa real felicidade traduzindo a tua vontade de que vale a pena viver.  Faça um Desejo. Acredite num Sonho, perceba como o Tempo faz Mágica, Abrace o Mundo e comemore sua Existência, porque o fato de Você existir é realmente algo que deve ser para sempre comemorado! Desejamos-lhe muita Felicidade, Alegria, Amor, Paz, Saúde... E muitos ANOS de VIDA. Que todos os dias quando você acordar receba do Céu a Bêncão, realizando todos os seus Desejos!

A homenagem dos primos de Fortaleza: os fihos de José Bitu e Vicentina
20 de setembro de 2011


19 de setembro de 2011

Au Revoir - Gilber Bécaud

Quanta contradição!

A vida é cheia de contradições. Comecei minha vida profissional dando áula de reforço aos filhos dos vizinhos. Com certeza isso só me enriqueceu mas era um trabalho árduo porque lidar  com crianças não é fácil, acho que os pais devem desde cedo  incultir nos filhos a responsabilidade de estudar..não só frequentar a escola. Chegar em casa, fazer as tarefas, pesquisar e sobretudo incentivá-los a ler sempre. Claro que há o lazer mas tudo a seu tempo. Fui cansando dessa árdua missão de professora de reforço e fiz um curso de datilografia, me apaixonei por um teclado e daí me tornei professora de datilografia. Sempre fui muito apaixonada pela minha máquina de escrever. Chegou a era do computador e eu resisti enquanto pude, até que durante meu estágio na França me deparei com a necessidade de usar o pc. Havia uma parte do curso que era em laboratório de informática. Pensa numa chateação! Foi preciso contratar um monitor para me passar as  lições básicas. Confesso que me arrependi de não ter usado computador há mais tempo. Assim que me recuperei do desgaste financeiro da viagem, comprei meu primeiro computador e aposentei a velha máquina passando a guardar meus arquivos em pasta....me tornei também  usuária do mundo virtual. Confesso que faço rejeição a certas coisas bestamente. Bom, começou a cobrança para eu criar um blog, um site, escrever meu livro. Virei blogueira pesquisadora, aprendi muito nos blogs da vida mas comecei a sentir necessidade de um espaço muito meu. Então criei o blog sou de várzea alegre que é meu diário. Não tenho pretensão de aparecer nem ostentar. Pesquiso muito, leio muito e passo para meu blog só o que gosto, o que quero e o que me apraz. Não pretendo  fazê-lo GRANDE em quantidade, os contatos são raros mas quero alimentar aquela coisa de pegar o teclado e escrever o que tenho vontade sem medo de magoar certos egos inflados por aí espalhados. Visito outros blogs diariamente mas não comungo de certas idéias e/ou comportamentos.. No dia que eu encontrar um blog que não tenha conteúdo político, que não venha cobrar de mim o silêncio diante de atitudes que não comunguem com minha maneira de ver o bom andamento de um blog, posso até aceitar. Mera ilusão, milagres não aontecem. Por enquanto fico aqui. Meu estilo é esse e ninguém pode mudar. Não sou  de elogiar só para agradar, um elogio tem que ser fundamentado, não quero ser mais uma pessoa a dizer: "está lindo, você escreve muito bem"... fui habituada a dizer a verdade. E se não concordo com algo, escrevo mesmo. Eis a razão de eu estar afastada dos blogs da vida. Não quero tirar o mérito de ninguém, até me emociono com certas postagens mas há muita coisa a se repensar. Reconheço que trabalhar num blog de grande porte, precisa ter muito jogo de cintura, isso realmente eu não tenho.Não fui preparada a " faire semblant". Peço desculpas se magoei alguém com minhas duras palavras mas minha intenção era a melhor possível. Pena que não obtive o retorno de um espaço que eu gostava tanto! Quero ainda deixar meu agradecimento àqueles que me ensinaram a usar as ferramentas,confesso que aprendi muito  mas não dá para continuar, faz um certo tempo que deixei de postar e hoje torno público o meu afastamento definitivo. Desejo melhores rumos, de coração. Essa é mais uma contradição: estou saindo de um blog que eu acreditei, investi, me apeguei mas preciso sair. Au revoir,
Fátima Bitu

18 de setembro de 2011

Era uma vez uma monareta!

Era uma vez uma monareta
Que conduzira alguém à escola
Com a ajuda de nobres colegas
Mesmo jogando fora a sacola
Chegando  à sala de aula
Até mesmo fora de hora.

A monareta era usada
Sem reclamar seu ofício
De transportar  sua dona
E sem achar tão difícil
Sendo de grande utilidade
Dotada de prazeres mil!


Hoje a menina mulher
Recorda com saudades
E até faz agradecimento
Por nunca faltar lealdade
Da monareta e amigas
Nunca faltando amizade.


Pra capital se transferiu
Deixando sua estimada amiga
E com coragem enfrentou
Umas tantas cirurgias
Voltando a sua normalidade
E da  monareta não mais precisaria.


Pra Faculdade caminhara
Sem a linda monareta usar
Já que a Virgem de Fátima
Que ela pediu pra lhe curar
Atendeu o seu pedido
Voltando pois a caminhar.


E pra França se mandou
Para a língua aprimorar
Chegando falando francês
E a sala de aula a enfrentar
Fazendo grandes amizades
Até um dia se aposentar.


O que escrevo em versos
Vão além da amizade
Expressando sentimentos
Com toda uma lealdade
Sem  usar literatura
Nem temer a gravidade!


Obrigada, cara amiga
Por entender meu recado
Lendo e relendo esses versos
Sem termos bem recatados
Se resumindo em carinho
De tudo que está falado.
      Fideralina, 18/09/2011

17 de setembro de 2011

Parabéns, Paulo Manoel!


 TODA ESSA GENTE É GENTE TUA E TE PARABENIZA. MUITAS FELICIDADES E MUITA SAÚDE! TE AMAMOS: Fridda, Jorge, Verônica ( mãe coruja), Cleide e Zezê

Paulo é nome bíblico
Manoel complementando
Neste dia de setembro
Estamos nós festejando
Com carinho, amizade,
Abraço aconchegante.
Receba você, meu amigo
Um abraço caloroso
Da sua tia postiça
Que lhe ama e quer bem.
Com afeto lhe consagro
Meu sobrinho de bom grado.
FIDERALINA.

Só estive com você 2 vezes e em ocasiões muito movimentadas: aqueles eventos onde você acaba sendo o fotógrafo e nunca sobra tempo para  conversarmos. Quero dizer, Paulo Manoel, que tenho o maior carinho por você apesar do pouco contato. Virtualmente, você já me ensinou muito, aliás sempre comento: adoro contatos com pessoas mais jovens: vocês são muito criativos. Olha, garoto, eu te quero muito bem. Um beijo de Fafá e Zezê
Para Fafá, com carinho, Fideralina.
Mesa de Lembrancinhas do Chá de Cozinha de Vilalba. Tauá, 07/09/2011

Meu ídolo Roberto Carlos

Assisti esse programa na data original embora não goste do Jô Soares mas Roberto Carlos me emocionou demais. Uma interpretação impecável como se ele estivesse tocando só para mim, sem "efeitos especiais e backing vocals",como nos grandes shows. Sem maquiagem, sem estúdio... um violão, a própria voz e seu carisma. Conseguiu até calar Jô Soares que sempre interfere demais, deve ter sido emocionante para ele também.Sou  fã do REI desde minha adolescência quando ainda ganhava seus discos em vinil, aguardava o lançamento do seu disco com ansiedade, geralmente ele lançava perto do Natal que também já se aproximava de meu aniversário. Minha vida toda tem a ver com tudo isso. Meus amigos brincam dizendo que ele já fez várias músicas para mim: Mulher Pequena, Mulher de 40, Mulher de óculos, além de tantas outras que ouvi nas serenatas tocadas por Evilásio e Ernandes: Oh, Meu imenso amor, Sinto muito, minha amiga, Quero ver você de perto, Namoradinha de um amigo meu, Não se afaste de mim, Outra Vez.....mas a melhor música do REI, sem dúvida é Detalhes.

Detalhes do Roberto Carlos

Acostume-se!

"Não importa o quanto você tentou e deu errado,
 não importa
o quanto você confiou e quebrou a cara,
 não importa se você teve que andar na
chuva, muito menos às vezes que seu coração foi partido...as coisas simplesmente
acontecem!
 O importante é não se arrepender de nada, viver cada dia, arriscar e
ter a certeza que para cada lágrima que derramar hoje, vão ser duas gargalhadas
de perder o ar amanhã, algumas pessoas vão te amar pelo que você é, e outras, vão
te odiar pelo mesmo motivo...acostume-se!"
(Recebido por e-mail)

16 de setembro de 2011

Agradecimento

  • Com essa foto, expresso toda alegria e felicidade diante de todas as homenagens prestadas a mim, pelo aniversário.Não tenho muito vocabulário para externar o que senti e sinto por tudo. Só o que posso afirmar é que a minha amizade é sincera e as considerações são ínfinitas. Obrigada você, Zezê, Maria Cleide. Um abraço afetuouso e dotado de enorme carinho. Amo vocês.
  • Fideralina.

Liberdade e Dúvida


Minha liberdade foi encarcerada
Por uma eterna dúvida filosófica
Residente na verdade teosófica
Na vida espiritual redimensionada
E nesse caminho, não sabendo nada
Sou um peregrino sem uma doutrina
E a minha fé é quem determina
O que eu entendo como retidão
E para ser livre, tenho a solução
É acreditar no que o viver ensina
Paulo Viana

Pessoas que quero bem

video

Bom retorno, Fideralina!

Nada melhor que voltar ao mundo virtual com as doidices de Joaquim Helder. Adorei e sei que vc vai amar. Vi no facebook e copiei tranquila. Abraço Fafá

Joaquim Helder Teixeira Pinheiro parabenizando a sua tia, no Facebook:

Fideras está mais adulta, mais concentrada, mais vivida, usando mais tinta, usando passe livre, usando mais creme. Nesta etapa deve fazer a manutenção e verificar os amortecedores, a junta homocinética, trocar a correia dentada, trocar o óleo do motor e o filtro, limpar os cabeçote, as pastilha do freio, lubrificar o motor e calibrar os pneus já um pouco desgatados. É mole? Pois então, arroxa o nó e FELIZ ANIVERSÁRIO!

14 de setembro de 2011

Registrando um bom encontro de ex-alunas e amigos

                                  Sempre com Zezê, minha companheira fiel

                                  Com Tequila, na sua viagem anual ao Brasil

                                 Com Luciana, fiel colaboradora

Com Yone

Conseguimos reunir a turma toda numa só mesa

                                 Com David, um amigo professor de francês do PENSE.