30 de dezembro de 2015

Mensagem para 2016

 
 
 
 
 
Para quem  magoou, PERDÃO
Para  quem  implica, TOLERÂNCIA
Para um amigo de fé, NOSSO CORAÇÃO
Para um cliente, SERVIÇO
Pra tudo, CARIDADE
Para toda criança, UM BOM EXEMPLO
Para você, RESPEITO
 
 
.
PAZ, AMOR E MUITA FELICIDADE!

28 de dezembro de 2015

Aceitação - por Fafá Bitu

 
Na noite de 31 vamos olhar para o céu e lembrar de tudo que vivemos esse ano: as mágoas, os sorrisos, as lágrimas, as histórias, as boas amizades, os que se foram porque PAPAI DO CÉU chamou... os bons e maus momentos que serviram como aprendizado. Não nos arrependemos de nada pois foram esses momentos que fizeram com que esse ano fizesse a diferença na nossa vida.
A grande diferença para mim está sendo aceitar a partida de meu cunhado ILDOMAR. Sofremos com ele e por ele mas o PAI MAIOR resolveu privá-lo de muito sofrimento. Nosso amigo PAULO PIAU acha que ele foi "sentar porta por lá." Tomara! Era um trabalho que ele fazia com tanto prazer. Ficou a saudade, a luta para que Isabel, Isabela e os netos superem esses momentos cruciais. O que ameniza essa dor é ver o quanto ele era amado, desde a temporada difícil no hospital, até sua partida dolorosa, a gente fica admirada do quanto ele foi visitado e bem atendido. Não lhe faltou nada.
Minha irmã ISABEL tem sido uma guerreira. Sua filha e netos tentam minimizar essa dor mas o amor deles era muito forte. O que faz Isabel ficar mais tranquila é o carinho dos familiares e amigos. Isso está fazendo com que pouco a pouco ela vá se acostumando com esse espaço vazio na casa da letra I.
A BITUZADA
 
 
 
 
 
 
 

26 de dezembro de 2015

Só amor, por favor!


 


Sem pressa
 
 
 
 
 
 
 
sem vírgula
 
 
 
 
 
 
 
 
 
sem ponto final
 
 

 
 
sem briga
 
 
 
 
 
 
 
 
 
sem mágoa
 
 
 
 
 
sem dor,
 
 
só amor,
 
 
 
 
                                                          por favor.

17 de dezembro de 2015

Agradecendo...

 
 
 
 
Passando para agradecer a solidariedade prestada  nesse momento difícil ......
 

 
 
 
 
......DEUS é força
Deus é luz
DEUS É PODER.
 
 
 
 
 

14 de dezembro de 2015

FELIZ DA VIDA - POR João Bitu







FELIZ DA VIDA

  Já estamos em dezembro
 É mês de muita alegria
 Comemoro todo dia
 A vida como a relembro,
 Ainda mais quando lembro
 Que a velhice não afugenta
 Ao contrário me contenta
 E bastante me comove,
 Saio dos setenta e nove
 E adentro nos oitenta!

 Poucos conseguem alcançar
 Sua terceira idade
 Com tanta vitalidade
 Paz e amor para dar.
 Vale então, comemorar!
 Que DEUS dê extensa vida,
 Harmonia merecida
 A todo aquele que crer
 E que faz por merecer
 Longa vida e bem vivida!
 Com justiça e com decência
 Honradez e honestidade
 Conservando em verdade
 Por toda sua existência
 A pureza de consciência.
 A nobreza só engrandece
 Sempre e sempre enobrece
 Os corações virtuosos
 Que estarão vitoriosos
 Onde a paz se estabelece!
 Que eu mereça esta glória
 Como me foi reservada
 Saudável e abençoada
 Por toda a trajetória
Vivida só com vitória.
 Desde quando pequenino
 Pretendi ser bom menino
 Para quando chegar a hora
 Não importa se for agora
 Alcançar um bom destino.
 A família está criada
 Cada filho é um exemplo
 Às vezes eu a contemplo
 Sinto a alma contemplada
 Que família abençoada!
 Todos eles já são pais
 Felizes até demais
 São todos bem empregados
 Não deixam quaisquer cuidados
 Só alegrias a mais!
 Como sênior sou bem visto
 A família me tem estima
 Vivendo então neste clima
 Sou muito grato por isto.
 Sabe lá o que é ser benquisto?!
 Não por orgulho e nem nada
 Digo de alma lavada
 Com muita honra e prazer
É delicioso ser
 O "mais velho" da Bituzada.
 João Bitu

28 de outubro de 2015

Parabéns, colega - por Fafá Bitu





Parabéns a todos os servidores públicos e em especial aos que trabalham no CENTRO DE LÍNGUAS - IMPARH,. Trabalhei nessa entidade durante 25 anos e não poderia deixar passar essa data  em branco. O professor é também um funcionário a partir do momento que  interage com aquelas pessoas mágicas que contribuem para o bom andamento de nosso trabalho  e são tantos e tão queridos! Já estou afastada por tempo de serviço mas não esqueço da nossa convivência. Parabéns prezado colega! Você é acima de tudo um grande guerreiro.
Considero essa foto uma relíquia, aí estamos na sala dos professores com as secretárias ANA BRITO E VERÔNICA.

27 de outubro de 2015

Nossa Querida Zezê - A BITUZADA

  1.  
 
Somos orgulhosos pela coragem com que você enfrenta os momentos difíceis de sua vida. Foi operada recentemente usa body care, vai à fisioterapia com coragem e força de vencer. Estamos quase no fim da jornada e muito felizes. Fazendo a contagem regressiva para terminar as sessões de fisioterapia. Tudo vai depender do resultado da última radiografia. Desde já nos sentimos vitoriosos e orgulhosos da coragem e paciência com que vc enfrentou tudo. A luta continua com a proteção de SÃO RAIMUNDO.
Seus irmãos e sobrinhos
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

17 de outubro de 2015

HOMENAGEM MAIS QUE ESPECIAL

 
 
 
 
Encontrei essa carta do irmão RAIMUNDO BITU por ocasião de minha formatura,  muito emocionante e verdadeira. Criei o blog SOU DE VÁRZEA ALEGRE para registrar emoções desse tipo.
 
 
 
 
 

 
 
















15 de outubro de 2015

Professora modelo - por Fafá Bitu



No Grupo Escolar José Correia Lima, fui aluna de Leonarda Bezerra do Vale - Dadá Piau. Aquela professora  séria, fechada  que nos ensinava a conta de dividir, multiplicar, assim como  no seu jeito sisudo de ser nos dava lições de civismo.
 Antes de entrar na sala, ficávamos em fila para ouvir e cantar o HINO NACIONAL.
Hoje somos grandes amigas e nas poucas vezes que nos encontramos, trocamos idéias e dividimos nossas experiências de filhas e irmãs cuidadoras.





Fiz essa postagem no DIA DO PROFESSOR e hoje soube cedinho  da partida de minha querida mestra DADÁ  PIAU.

]
DESCANSO ETERNO, QUERIDA MESTRA, JAMAIS ESQUECEREI DE SUAS LIÇÕES DE CIVISMO
Fátima Bitu 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

13 de outubro de 2015

DIA DO FISIOTERAPEUTA - por FAFÁ E ZEZÊ



No DIA DO FISIOTERAPEUTA meu abraço de gratidão à excelente equipe da CLÍNICA GODOY MOREIRA que me recebeu cheia de dores saindo do gesso por 3 meses estatelada num cama. Sei que já houve muito progresso, afinal, isso aconteceu há muito tempo mas graças a uma cirurgia ortopédica bem sucedida, hoje caminho bem. Sou fã dessa turma que me esquentou, apertou, machucou, me virou do avesso e em função do excelente serviço fiquei apaixonada por essa turminha maravilhosa. Já faz muito tempo, ainda não havia digital. Deixo registrada a minha eterna gratidão.
 
Nossa homenagem também à equipe da clínica TRAUMA CENTER que recebeu minha irmã Zezé no pós operatório vítima de fratura no tornozelo. Essa equipe está cuidando de minha irmã com enorme carinho,. Nossa gratidão,
Zezé e Fafá

DONA VICENTINA - POR JOÃO BITU




Singela homenagem para a matriarca do blog.


 DONA VICENTINA
Residia na Forquilha
A Dona Chicô Pereira
Sempre forte e altaneira...
Uma mulher maravilha...
Tinha uma neta-filha
Que criou desde menina
Sua Mãe era Idalina
Que a deixou na orfandade
Muito linda e sem vaidade
A bendita VICENTINA!

Bem próximo nas vizinhanças
Tinha o sítio Timbaúbas
Mais embaixo as Carnaúbas
O berço destas lembranças...
E das bem-aventuranças
De um matrimônio ditoso
De um enlace prestimoso
Em que a casta matriarca
Desposou o patriarca
Zé Bitu seu casto esposo.
Desta saudável união
Nasceram onze herdeiros
Os seus pais sempre ordeiros
Os criaram com perfeição...
Deram boa educação
Impuseram o que é direito
Amor, decência e respeito.
Um coração bem desperto
Buscando um futuro certo
De honradez e conceito.
Esta eloquente varoa
Tinha o dom de gerência
Tratava com reverência
A toda e qualquer pessoa...
Estimada como a patroa
Da gente circunvizinha
Por cada um ela tinha
Um afeto sem interesse
Era como se merecesse
O poder de uma Rainha.
Era a Rainha do lar
Junto àquele varão
Homem de bom coração
Sabiam se comportar...
Formavam um lindo par
Foram sempre mui felizes
Não houve quaisquer deslizes
Nem briga ocasional.
Em sua vida conjugal
Nunca enfrentaram crises.
Suas músicas favoritas
Que sempre cantarolava
Quando a seus filhos mimava
Eram bastante bonitas...
Uma era Manolita
Que canção comovedora!
De aceitação duradoura
Em quem nela se detém.
Cantava muito também
A saudosa Valsa Vindoura.
Quando estava na cozinha
Não tinha ninguém igual
Somente com água e sal
Comida melhor não tinha...
Preparava o que convinha
Uma gostosa tapioca
Com goma de mandioca
Cozinhava de tudo a esmo
Feijão de corda e torresmo
E baião de dois com paçoca
Mas a vontade Divina
Enviou os anjos seus
Levar para junto de Deus
A nossa querida heroína...
Nossa amada VICENTINA
Foi fazer o seu renovo
Deixou aqui o seu povo
Conforme diz o Evangelho
Deixou o seu mundo velho
E foi morar num mundo novo!
João Bitu..


 



11 de outubro de 2015

DIA DO DEFICIENTE FÍSICO - POR FAFÁ BITU




                 Fui à luta desde cedo e hoje tenho uma história de superação para contar.


 
 
 
 
Fátima Bitu

Ser Criança - por Fafá Bitu

 
 



   "Ser criança é acreditar que tudo é possível, é ser inesquecivelmente feliz com muito pouco. É se tornar gigante diante de gigantescos pequenos obstáculos. Ser criança é fazer amigos antes mesmo de saber o nome deles . É conseguir perdoar muito mais fácil do que brigar. Ser criança é ter o dia mais feliz da vida, todos os dias. Ser criança  é o que a gente nunca deveria deixar de ser."
 
 
Ser criança é ser feliz com muito pouco. Fui feliz nessa monareta porque sonhava com um futuro melhor

 
 
 
 
 
Ainda hoje me identifico com o mundo infantil e me sinto criança outra vez.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

10 de outubro de 2015

APELIDOS- por João Bitu

APELIDOS


 Dentre pessoas de Várzea Alegre
Há nomes pouco conhecidos
Quase todos têm apelidos
GOZADOS ATÉ....

Lá nas bandas do Coité
Perto das Varas de cima
Tinha Francisco Alves de Lima
FATICO

De justiça ele era rico
Sem inimigos nem despeitas                 

Tal qual Francisco de Freitas
CHIQUIM  DE LOUSO

Chiquim era da Picada, homem brioso   
E digno de muita estima
-Havia Francisco Correia Lima  
           
 
HAMILTON...


 
Foi  Prefeito e muito bom
Homem de raro talento.                    
-Manoel Vicente do Nascimento
 TOTÔ...

Antes de ser empresário foi camelô
Homem justo em quem se fazia fé.
-Antônio  Cavalcante Cassundé

PISTA...

Meu amigo, pessoa mui benquista
Em todas as camadas sociais
Pedro Alves de Morais

PEDRO PIAU....

Contemporâneo foi de Dudau
A quem tinha muita estima.
José Alves Lima

ZÉ DE GINU...

Hoje morando no Sul
Donde não voltou jamais
Gabriel Alves de Morais

BILÉ...

Quem foi querido e ainda é
Que disto a família se inteire
Raimundo Alexandrino Freire

DUDU...

Francisco Alves Bitu
Que morava no Sanharol
Chama-se aqui neste rol

MININIM...

Tem muita gente assim
Não vou citar de viva voz
Ah! Meu amigo Raimundo Queiroz

BARROSO...

Não querendo ser malicioso
Vou omitir uns certos apelidos
Pra não deixar alguns ofendidos
F U I ...

João Bitu

PREITO AO NOSSO PATRIARCA - POR JOÃO BITU


PREITO AO NOSSO PATRIARCA

Sem dúvida a minha idade 
Está bastante avançada
Se em decênios contada 
São quase oito unidades
Mas com plena felicidade.
Já sofri algum tropeço
Mas nem por isto esmoreço
Com esta fé que possuo
Paro, penso e continuo
Não é fim é só o começo

Em se tratando de amor
Por herança fiquei rico
Mas às vezes triste fico
Por ser bem inferior
Ao meu velho precursor.
Zé Bitu viveu bastante
Teve uma vida brilhante
Era amável e carinhoso
Extremamente afetuoso
Solícito a todo instante!.

Papai viveu oitenta e dois
Até a morte alcançá-lo
Porque não posso imitá-lo?
Pra que se diga depois
Comeu muito feijão e arroz!
Penso alcançar muita glória
Muita decência e vitória
Sempre com luta e honradez
Pra quando chegar a vez
Ficar também na história

Mamãe veio à Fortaleza 
Para a saúde tratar
Papai quase sem falar
Falou com muita tristeza:
“Vicentina, com certeza
Lá na grande cidade
Os filhos com boa vontade
Cuidarão bem de você
E eu aqui - pode crer
Cuido de minha saudade!

Ele já estava acamado
Quase inerte em seu leito
Já sem se mover direito
E Mamãe sentada ao lado
Com aquele jeito educado
Falou bem triste assim
“Gostava tanto de mim!
E todos então notaram
Duas lágrimas rolaram
Naquele rosto ao seu fim!.

João Bitu

DOCE LEMBRANÇA - por Fafá Bitu




Realmente faz um certo tempo que não visito minha terra,  pouco a pouco fui ficando pequena para a cidade que cresceu tanto...  talvez eu seja mais varzealegrense que muita gente que aí mora. Sou apaixonada pela cidade onde nasci mas depois que meus pais e irmãos partiram... deixei de ir, tanto nas férias como nos eventos. Há muita recordação e sinto um vazio enorme.  Sinto-me pequena diante de tanta grandeza pode até ser egoísmo mas não não consigo mudar minha maneira de ver essa coisa talvez negativa em mim.
Tenho orgulho de ser nordestina mais exatamente do sul do Ceará e de VÁRZEA ALEGRE. Desconheço uma cidade onde haja tanto calor humano, mesmo distante a gente se adora.
Além de falar cantando, a gente fala mais ou menos  assim:

NÃO, NEGUINHA!
MULHERZINHA!
É DEVERA!
ESTÁ COISANDO...
E EU COM ISSO?
VAI MORRER DO BOFE!
É DO TEMPO DO RONCA.
VAI PRÁ BAIXA DA ÉGUA!
OH! MENINO BOM DE PEIA!
PEI BUFO!
É COMO DIZ A HISTÓRIA
LÁ EM NÓIS
O BICHIM
 TADIM
BONITIM
DOENTIM
O POBE TÁ JÁ DOBRANDO O BECO DE ZÉ BITU
- VIXE, MARIA..
- VÔTE...
-ESCACAVIEI  TUDO E NUM VI COISA NENHUMA
-CUMA foi???
-Num dá um PREGO numa barra de SABÃO.
-PRUMODE
-ESTURDIA ( OUTRO DIA)
-Um MAGOTE de menino. ( vários)
-Uma RUMA de gente.
-Deixa de ZUADA...
-Tenha COIDADO...




8 de outubro de 2015

AVANTE NORDESTE - por Sávio Pinheiro

AVANTE NORDESTE!
No dia do nordestino
Bateu-me alegre lembrança
Do meu tempo de criança,...
Desde quando fui menino.
Antevi grande destino
Admirando um autor:
Poeta bom, escritor,
Mais forte que baraúna;
Foi o mestre Suassuna
Do Nordeste, o professor.

MOTE DE ARIANO SUASSUNA
A nação americana
Tem o nariz empinado,
Um idioma enrolado
E um bocado de grana.
A fama de soberana
Não me traz nenhum vintém,
Portanto não fica bem
Querer esbarrar na gente.
“EU NÃO TROCO O MEU OXENTE
PELO OK DE NINGUÉM”.
Sou da raça brasileira
Um povo bem misturado
Chamado miscigenado,
Mas de mente verdadeira.
Não fico de brincadeira
Quando o papo fere alguém.
Não temo quase ninguém
Mesmo que seja valente,
“EU NÃO TROCO O MEU OXENTE
PELO OK DE NINGUÉM”
Moro no seco Nordeste
Sem temer o preconceito
Já que fiz um bom conceito
Vencendo a fome e a peste.
Por favor, ninguém moleste
O povo que me quer bem,
Pois está bastante aquém
Aquele que me desmente,
“EU NÃO TROCO O MEU OXENTE
PELO OK DE NINGUÉM”.
Abraço no interior
Uma envolvente cultura
Criando uma partitura
De um riso superior.
Na vida, uso o humor
Sem fazer nenhum desdém.
Já venci foi mais de cem
Reproduzindo um demente
“EU NÃO TROCO O MEU OXENTE
PELO OK DE NINGUÉM”.
No Ceará, vivo só
De forma muito atrevida
Querendo vencer a vida,
Que amarga, feito jiló.
Degusto o meu pão-de-ló
Sem desmerecer ninguém.
Defendo dizendo amém
Ao meu sotaque insistente
“EU NÃO TROCO O MEU OXENTE
PELO OK DE NINGUÉM”.

5 de outubro de 2015

Palavras de Zezé transcritas por Isabel Bitu




Palavras de Zezé

    Minha irmã, acrescento o meu propósito de lhe proporcionar até o fim de nossas vidas, além da minha companhia e da colaboração material que eu puder dispender, de maneira muito especial, tranquilidade, serenidade, paz, amizade, concórdia  e companheirismo.

    Vivemos momentos cruciantes acompanhando o sofrimento de nossa segunda mãe SOCORRO e precisamos de tudo que relacionei acima e muito mais para superar a crise.

    Prometo que vou evitar os desabafos para  garantir um melhor convívio com fé em Deus, certa de que assim seremos mais felizes, mais companheiras, mais unidas. Prometo retribuir todo o carinho, todo o zelo que você me dispõe, com amor, paciência e dedicação.
    Tenho certeza que Deus está observando a nossa luta e nos oferecendo cada vez mais força e condição para superarmos esses momentos difíceis, portanto vou ficar mais calma e tolerante para receber as prodigiosas bençaos que Deus faz jorrar sobre nós.

Zezé Bitu
Janeiro 2007

1 de outubro de 2015

Meu mundo e nada mais - por Fafá Bitu






 Com Maria Cleide, Zezé e a  exuberante JACINTA: companheira dos bons e difíceis momentos.





                                 FAFA E ZEZÊ recebendo a visita de Maria Cleide e Isabel

Estou numa fase pouco  sociável, não me encaixo mais  naqueles encontros de amigos onde cada um tenta se exibir mais que o outro, não gosto de ostentar, até admiro pessoas vaidosas mas não é meu caso.
Sou uma pessoa simples, adoro a família  e amigos para a vida eterna. No momento quero mais é curtir minha casa, meus livros, discos....a net et c´est fini!
Talvez seja o mal da idade como dizia meu pai. A baixinha no momento quer mais é curtir sua casa, seu mundo, tout quoi!!!!!!!!!!!



28 de setembro de 2015

Bleu/blanc/rouge - por Fátima Bitu

 
 
 
Relembrando um dos eventos do CENTRO DE LÍNGUAS - IMPARH com a brilhante monitora HERISÂNGELA ostentando a bandeira da FRANÇA. Adorava  me vestir de  bleu/blanc/rouge nesses eventos.
"Foi um rio que passou na minha vida" e deixou belas recordações.
 
 
 
 

27 de setembro de 2015

Revendo meus guardados - Fátima Bitu




Acho que sou uma mãe professora pois ensinar não deixa de ser uma forma de exercer a maternidade mas acima de tudo sou mãe irmã: aquela que acompanha 24 horas, que cuida, que dá carinho. Minha filha irmã não me dá trabalho. Jamais precisei ficar de madrugada esperando que ela volte da festa na casa de um amigo que nunca ouvi falar, num sítio que não tenho a mínima idéia de onde fica. Ao contrário, ela vai comigo aos eventos sempre. Cuida de mim também. Só sai se for comigo e por pura opção. Ela tem mais 5 irmãos mas SEMPRE prefere ficar comigo. E eu gosto de estar pertinho dela também, fico mais tranquila, nos adoramos. Aliás, os amigos dizem que estamos sempre coladinhas. E ela tem poder de decisão, talvez mais forte que eu. A última palavra aqui em casa, é a minha: " TÁ BOM, ZEZÊ!






                                     Jardim do CENTRO DE LÍNGUAS - IMPARH





Até hoje ela morre de ciúme de meus " souvenirs". Essa é a sala onde recebo os amigos, os ex-alunos...essa foto mostra um pouco do que tenho guardado nos 25 anos em que fui professora de Francês. É boa parte de minha vida profissional da qual jamais esquecerei






É um pouco de minha vida que relembro nessa postagem:
VÁRZEA ALEGRE - A CIDADE ONDE NASCI
FORTALEZA ONDE MORO HOJE
A BREVE PASSAGEM EM LISBOA
E A CONCRETIZAÇÃO DO GRANDE SONHO: FAZER UM CURSO DE CONVERSAÇÃO EM PARIS. FUI E AMEI.



No ano que nasci - por FAFÁ BITU






Papai estava com medo

De perder na eleição


Fui então com aflição


Entender-me com Figueiredo.


Ele disse-me sem segredo


Pode ficar sem cuidado


Confiando no eleitorado


Nós ganharemos todo o pleito


E seu Pai será eleito


Garanto eu - seu Deputado.


Fortaleza - 1954


João Bitu

26 de setembro de 2015

A Sabedoria de CHICO XAVIER - por Fafá Bitu



Quando você conseguir superar graves problemas de relacionamentos, não se detenha na lembrança dos momentos difíceis, mas na alegria de haver atravessado mais essa prova em sua vida.
Quando sair de um longo tratamento de saúde, não pense no sofrimento que foi necessário enfrentar, mas na bênção de Deus que permitiu a cura.
Leve na sua memória, para o resto da vida, as coisas boas que surgiram nas dificuldades. Elas serão uma prova de sua capacidade, e lhe darão confiança dian...te de qualquer obstáculo.
Uns queriam um emprego melhor; outros, só um emprego.
Uns queriam uma refeição mais farta; outros, só uma refeição.
Uns queriam uma vida mais amena; outros, apenas viver.
Uns queriam pais mais esclarecidos; outros, ter pais.
Uns queriam ter olhos claros; outros, enxergar.
Uns queriam ter voz bonita; outros, falar.
Uns queriam silêncio; outros, ouvir.
Uns queriam sapato novo; outros, ter pés.
Uns queriam um carro; outros, andar.
Uns queriam o supérfluo; outros, apenas o necessário.
Há dois tipos de sabedoria: a inferior e a superior. A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe e a superior é dada pelo quanto ela tem consciência de que não sabe. Tenha a sabedoria superior. Seja um eterno aprendiz na escola da vida.
A sabedoria superior tolera; a inferior, julga;
a superior, alivia; a inferior, culpa;
a superior, perdoa; a inferior condena.
Tem coisas que o coração só fala para quem sabe escutar!

-Chico Xavier

25 de setembro de 2015

DONA VICENTINA - por JOÃO BITU

DONA VICENTINA
Residia na Forquilha
A Dona Chicô Pereira
Sempre forte e altaneira...
Uma mulher maravilha...
Tinha uma neta-filha
Que criou desde menina
Sua Mãe era Idalina
Que a deixou na orfandade
Muito linda e sem vaidade
A bendita VICENTINA!

Bem próximo nas vizinhanças
Tinha o sítio Timbaúbas
Mais embaixo as Carnaúbas
O berço destas lembranças...
E das bem-aventuranças
De um matrimônio ditoso
De um enlace prestimoso
Em que a casta matriarca
Desposou o patriarca
Zé Bitu seu casto esposo.
Desta saudável união
Nasceram onze herdeiros
Os seus pais sempre ordeiros
Os criaram com perfeição...
Deram boa educação
Impuseram o que é direito
Amor, decência e respeito.
Um coração bem desperto
Buscando um futuro certo
De honradez e conceito.
Esta eloquente varoa
Tinha o dom de gerência
Tratava com reverência
A toda e qualquer pessoa...
Estimada como a patroa
Da gente circunvizinha
Por cada um ela tinha
Um afeto sem interesse
Era como se merecesse
O poder de uma Rainha.
Era a Rainha do lar
Junto àquele varão
Homem de bom coração
Sabiam se comportar...
Formavam um lindo par
Foram sempre mui felizes
Não houve quaisquer deslizes
Nem briga ocasional.
Em sua vida conjugal
Nunca enfrentaram crises.
Suas músicas favoritas
Que sempre cantarolava
Quando a seus filhos mimava
Eram bastante bonitas...
Uma era Manolita
Que canção comovedora!
De aceitação duradoura
Em quem nela se detém.
Cantava muito também
A saudosa Valsa Vindoura.
Quando estava na cozinha
Não tinha ninguém igual
Somente com água e sal
Comida melhor não tinha...
Preparava o que convinha
Uma gostosa tapioca
Com goma de mandioca
Cozinhava de tudo a esmo
Feijão de corda e torresmo
E baião de dois com paçoca
Mas a vontade Divina
Enviou os anjos seus
Levar para junto de Deus
A nossa querida heroína...
Nossa amada VICENTINA
Foi fazer o seu renovo
Deixou aqui o seu povo
Conforme diz o Evangelho
Deixou o seu mundo velho
E foi morar num mundo novo!
João Bitu..

23 de setembro de 2015

De volta ao aconchego





Depois de um longo afastamento estou de folga ao aconchego do blog sou de várzea alegre. É como se estivesse voltando para a casa onde nasci...claro que há uma certa utopia mas é como estou me sentindo agora. Voltei e pretendo ficar por muito tempo ainda.

23 de junho de 2015

Deus sabe o que faz.





Nossa Senhora de Fátima me fez caminhar, Santo Antônio não me casou nem São João me batizou, a minha entrada no céu será triunfal no momento que Deus assim decidir e serei muito bem recebida por São Pedro
 São Raimundo, padroeiro de minha cidade continuará me fortalecendo nas dificuldades que possam surgir.

22 de junho de 2015

Coração Contrito por Luiz Lisboa

---------------Coração Contrito--------------
 Fui fiel , mandei flores
 Não fui, foram sem cores
 Fui fiel, falando de amor
 Não fui, não dei valor
 Fui fiel , vendo tua beleza
 Não fui , causei tristeza
 Fui fiel , enviei alegria
 Não fui , provoquei fantasia
 Fui fiel , admirei seus encantos
 Não fui , é que não sou santo
 Fui fiel , dizendo ser aprendiz
 Não fui , deixei vc infeliz
Fui fiel , e em te acredito
 Não fui , coração ta contrito
 Sou fiel , e te proponho
 Não acorda continua no sonho.
 Luiz lisboa,meio arrependido,meio triste, meio atordoado, meio desgostoso ,meio aflito, mas, tenho como melhorar , saindo do meio.

Mais uma de PAULO VIANA

Só precisamos de cinco vogais e vinte e uma consoantes para construir palavras que expressem o que pensamos. Mas para dizer o que sentimos, as palavras não dizem tanto quanto os gestos. Quando falo beijo, penso, mas quando beijo sinto. Quando escrevo abraço, expresso meu pensar, mas se abraço, sinto. Quando digo amo, reproduzi meu pensamento, mas se quero, cuido, beijo, abraço, me apaixono, quero estar sempre com aquela companhia, vivo a vida inteira junto, alegro-me e entristeço com, sinto o amor.
 Paulo Viana

21 de junho de 2015

Sr. Bitu - FELIZ ANIVERSÁRIO!!!!!!!!!!!!!!!!!


Uma homenagem de sua família e de todos seus verdadeiros amigos.

FELIZ ANIVERSÁRIO, DENIZARD! - por Fafá Bitu

 
 
 
 
 
Desconheço pessoa mais discreta, generosa e bondosa que esse meu irmão. Sempre esteve perto de papai na luta com o gado, a mercearia, as Carnaúbas.

Estudou pouco mas é dono de uma sabedoria invejável, domina qualquer assunto numa boa, sai de uma discussão" à francesa" sem desagradar ninguém, muito na dele mesmo, sempre cantarolando, feliz  da vida mesmo.

Não existe tristeza no coração desse homem aparentemente simples mas cheio de dádivas: A bondade em pessoa. Trabalhou muitos anos na Usina Diniz como pesador de algodão na famosa esquina da Major Joaquim Alves, mais exatamente em frente à mercearia do Sr. José Bitu.

De lá, ele acompanhava os passos de papai e Zezê que viviam circulando da mercearia para nossa casa. Hoje é aposentado, muito bem casado, 2 filhos e 2 netos,  mora em Campina Grande onde já conquistou uma legião de admiradores.

Domina palavras cruzadas como ninguém, adora música e só vive cantarolando. Difícil ver meu irmão triste e/ou desanimado mesmo em momentos difíceis, sempre está por perto nos acalmando.

Estamos nos transportando agora para CAMPINA GRANDE na Paraíba onde mora nosso irmão DENIZARD que  aniversaria hoje: uma vida dedicada à familia, aos amigos,ao trabalho, ao lar...de uma bondade sem igual. Desejamos muita saúde, paz, felicidade e a tranquilidade que você sempre passa para todos que lhe amam.
                                          
Parabéns, irmão amado!
Zezê e Fafá

19 de junho de 2015

DEUS EXISTE PARA TODOS - por JOÃO BITU

DEUS EXISTE PARA TODOS

Há segmentos em religião
 Que tendem preocupar o adesista
 Àquele então mais pessimista
 Que o é sem muita convicção...
 Notadamente aquele cristão
 Católico ou por outra protestante
 Que por influência ou num rompante
 Fez outra escolha em sua seita
 Da esquerda foi para a direita
 Sem refletir mais que um só instante
 Em verdade a opção deve ser feita
 Mediante apurada reflexão
 Em consultando a alma e o coração
 Numa pesquisa mais que perfeita
 Daí sentindo-a então bem aceita
 E que lhe vai dar muito amor e paz
 Então sim você se fará capaz
 De mudar sem se arrepender
 Com segurança pode escolher:
 ( Catélico ou Evanjólico você se faz ).
 Catélico é quem nasceu católico
 E depois passou a ser evangélico
 E aquele que deixa de ser catélico
 E se faz católico apostólico
 Este então passará a ser evanjólico...
 O cristão em termos de religião
 É passivo desta bifurcação
 Mas sendo em vida puro e honesto
 É, todavia, mais que manifesto
 Indistintamente terá a salvação
 João Bitu

12 de junho de 2015

FUI UM TANTO NÔMADE - por João Bitu

FUI UM TANTO NÔMADE

 Nós nascemos no sertão
 Em lugares diferentes
 Estivemos sempre ausentes
 Sem pensar em união
 Assim foi por um tempão.
 Mas eis que surge a “fortuna”
 Para que a mim se una! ...
 Nas Carnaúbas nasci
 Lugar aonde cresci
 E ela nasceu lá no UNA!

 UNA é Espírito Santo.
 -Próximo ao Rio de Janeiro
 Onde moramos primeiro
 Terra de muito encanto
 Como também desencanto.
 Em verdade admitamos
 Dificuldades achamos
 Mas coisas normais da vida!
 Foi a fase mais sofrida
 Logo quando nos casamos!
 Fui estudante no Crato
 Em Várzea-Alegre também
 Sozinho sem mais ninguém
 Foi um tempo meio ingrato
 Sem um mínimo de aparato,
 Amarguei muita tristeza
 Foi um tempo de dureza.
 Residi no Cariri
 Lá quatro anos vivi
 Enfim, moro em Fortaleza.
 A seguir fui para o Rio
 Em busca de novos pastos
 Saltei em Magalhães Bastos
 Lugar um tanto sombrio
 Sem encano e sem brio. ...
 Sofri que foi um horror
 Mas graças ao meu SENHOR
 Fui trabalhar em um Banco
 Próximo à Avenida Rio Branco
 Na rua do Ouvidor.
 Aqui na terra de Iracema
 Onde finalmente estou
 Terminar meus dias vou
 É uma aspiração EXREMA
 Talvez decisão Suprema
 Que rege tudo no mundo,
 Senão algo mais profundo,
 E outra intuição me regre
 E eu termine em Várzea Alegre!
Terra de Papai Raimundo.
 A “Fortuna” de que falo
 Não me deixa ficar solo
 E dela nunca descolo
 É meu incômodo “calo”
 Quando fala eu me calo.
 Coisa que jamais pensei,
 Se isto é certo não sei
 Aprendi a dizer sim
 Desde cedo foi assim
 Tanto é que acostumei.
 Com bastante orgulho até
 No bairro Jacarecanga
 Minha gente ainda manga
 Junto à Vila São José!
 Morei e ali finquei o pé,
 Já fora um bairro famoso
 Bonito e populoso
 Abrigava gente decente
 Da elite, evidente,
 Um povo até orgulhoso.
 Isto eu sempre achei! ...
 -Na Alexandre Baraúna
 Fui morar com a “fortuna”
 Onde alguns anos passei,
 E só então me mudei
 Para onde a gente se baba
 E este meu conto acaba,
 Nosso estimado Montese
 Um ótimo bairro, em que pese,
 Ser menor que Parangaba.
 João Bitu